domingo, abril 14, 2013

Braga vence Taça da Liga

Vítor Pereira castigou Otamendi, mas manteve a aposta em Defour, que cinco dias antes se tinha revelado inconsequente. Depois, de novo a perder e em desespero de causa, voltou a lançar Atsu e Kelvin, só que desta vez o Porto jogava em inferioridade numérica e o Braga continuava vivo e a explorar o espaço que sobrava na zona defensiva adversária.

A expulsão de Abdoulaye é, de resto, a explicação fácil para mais um descalabro portista, mas a verdade é que, mesmo com onze, a equipa de Vítor Pereira nunca conseguiu vincar a sua superioridade. Teve mais posse de bola, claro, isso tem sempre. Mas como vem sendo habitual, nos últimos tempos, essa posse de bola teve poucos efeitos práticos. Ainda assim, Jackson (que há mais de um mês anda zangado com a baliza) teve nos pés a hipótese de alterar a história do jogo. Não conseguiu e a taça foi mesmo para Braga.

Um prémio merecido, diga-se, para um clube que tanto tem crescido nos últimos anos.

16 comentários:

Joao disse...

A ver se perdemos tudo este ano para não ouvirmos falar mais deste Vítor Pereira...

Grilo Falante disse...

Este joão deve ser tão portista como eu sou benfiquista. Qualquer gajo que deseje a derrota do seu próprio clube é um verme.

miguel.ca disse...

Realmente aconteceu-nos algo que já não nos acontecia há anos. Demos o real estouro. Físico e mental.
A coisa mais fácil de explicar nestas mas prestações do Porto é o afastamento do Jackson dos golos. O Colombiano tem sido pessimamente mal servido com passes longos tipo balão desde o meio campo defensivo para o meio da defesa adversária. Acho que nem o Cristiano Ronaldo marcava um único assim.
As ultimas intervenções publicas do Vítor Pereira também tem demonstrado bem o estado em que as coisas estão naquela equipa onde o desespero se impôs ao bom senso. Depois do disparate de vir "pedir" ao Olhanense para ser "uma equipa séria" contra o Benfica, ontem vem protestar um penalty claro como a agua e respectiva expulsão mais do que justa.
O ciclo VP terminou ou já há muito teria renovado o contrato e infelizmente mas como já há muito se adivinhava, vai sair pela porta pequena dos fundos com a responsabilidade de uma época desastrosa em cima dos ombros. Pena porque eu gosto dele e sinceramente acredito que um dia o VP vai ser um grande treinador mas este aviao caiu-lhe no colo muito prematuramente.
O futuro é agora incerto mas o FCPorto tem-nos ensinado ao longo dos anos que é a partir destas épocas miseráveis que nascem novos ciclos de gloria imensa. A ver vamos.

TaKuara disse...

Ele não castigou Otamendi, devido ás regras da taça da LIga, o FCP tinha que jogar com 2 jogadores formados "localmente" durante 45min. Sendo Joao Moutinho 1 deles, o outro teria de sair do tridente atsu/castro/Abdulaye. Acho estranho os jornais de hoje não referirem esta condicionante.
Infelizmente para Vítor Pereira o central estava em dia claramente nao. (O que não significa que não seja um grande jogador).

Boa vitoria do Braga, que apesar das inúmeras baixas, poderia ter obtido um resultado mais volumoso,contra um Fcp praticamente na máxima forca.

Só uma nota para James. Cada vez pior... Desde que se lesionou, e já la vão 6 meses prai, o "pseudo-prodigio" desapareceu...

littbarski disse...

E então? Bastava-lhe meter o Atsu no lugar do Defour e tinha o problema resolvido. E nem precisava de ser de início, bastava metê-lo na segunda parte. Quer-me parecer que já se está a tentar desculpar a opção do treinador de jogar com o Abdoulaye a titular. Uma opção que eu nem critico, uma vez que o Otamendi fez merda até dizer chega, no último jogo. Correu mal, mas pelo menos neste caso Vítor Pereira viu o que falhou e tentou mudar alguma coisa. O pior foi o resto...

E cada vez pior, o James? Também não exageremos... Sim, lesionou-se e teve um período longo em baixa de forma. Mas marcou 3 golos, nos últimos 5 jogos (incluindo o das meias-finais da Taça da Liga). No campeonato, tem 9 golos marcados e (números do maisfutebol) 8 assistências para golo. Isto de pseudo não tem nada.

Pedro disse...

Lit dás trela a esse cão sem dono?

Sem medo. É nas derrotas que se vê o grande adepto. Apoiar quando se ganhar sempre é muito fácil!

Pedro disse...

Ah! Não esquecer que as oportunidades do Braga aconteceram todas a jogar contra 10 e em vantagem no marcador, contra um Porto que deu tudo no ataque.

Não conseguiram mais é pena, mas não é por esta derrota, que somos menos equipa ou vamos despedir tudo. Calma. Há sempre mais jogos!

Costa disse...

Ai se o FCP ganha o campeonato....

Muitos 'portistas' vão ficar cá com um melão, bem maior que o do ano passado.

Joao disse...

Grilo, algumas vezes mais vale dar um passo atrás para dar dois à frente...

miguel.ca disse...

Lógico que nós não vamos despedir ninguém mas quem conhece o Pinto da Costa como nós o conhecemos, já deu para entender que o VP não passa desta época.
Conhecendo o Pinto da Costa como nós o conhecemos, o contrato do VP tinha sido renovado após a eliminação da Champs o que não aconteceu.
Poder-se-a dizer que o nosso Presidente aguarda pelo final da época para tomar uma decisão o que sinceramente não acredito nada. PC sempre jogou na antecipação, nunca na expectativa.

miguel.ca disse...

Eu volto a bater na mesma tecla... o VP tem qualidades e defeitos como qualquer outro treinador. Tem os seus pontos fortes e obviamente os fracos também e as normais oscilações psicológicas resultante dos ambientes que se vão gerando à volta da equipa de futebol.
Dentro destes parâmetros eu aponto-lhe apenas duas situações que me desagradaram profundamente e que as considerei, por um lado, aberrantes, como a insistência pornográfica no Varela e pelo outro lado tremendamente preocupantes como a inexistência de qualquer sinal de evolução dos jogadores mais jovens e aqueles que representam o futuro da nossa equipa.

littbarski disse...

«Não esquecer que as oportunidades do Braga aconteceram todas a jogar contra 10 e em vantagem no marcador»

Certo, Pedro, mas já viste que foi exactamente o que aconteceu na meia-final entre o Porto e o Rio Ave? Só a jogar contra 10, depois de o Oblak ter cometido penalty sobre o Jackson e ter sido expulso, o Porto conseguiu arrancar para a vitória. Por vezes, um erro destes é quanto basta para desequilibrar um jogo. E o Porto aproveitou-o.

O Abdoulaye teve uma entrada completamente fora de tempo, daquelas cor-de-laranja, logo aos 17 minutos. Podia ter visto o vermelho e não viu. Devia ter-lhe servido de lição e não serviu. Foi imprudente na forma como abordou o lance do penalty e acabou expulso. É lógico que o Braga, que não tem culpa dos erros defensivos do Porto, aproveitou a vantagem numérica (e no marcador) para fazer o jogo que queria e levar a taça para casa.

Demérito de quem comete o erro, mérito de quem o aproveita.

Pedro disse...

Lit concordo a 100%. Apenas quis deixar bem claro, para a falange vermelha, que aqui pulula, que "resultado volumoso contra um FC Porto na máxima força" é uma mentira bem à moda deles.

Sei que somos um clube grande, mas jogar com 10 e em desvantagem de resultado é sempre complicado.

Adiante. O Ba foi o castigo para o treinador, por tentar castigar o Ota. Nunca concordei com estas tentativas de impor autoridade castigando elementos importantes da equipa, com têm um mau jogo.

O homem não é mau treinador, mas para treinar uma equipa como o Porto não chega ser bom, tens de ser excelente. Os grandes jogadores têm de se sentir motivados diariamente. Têm de ter metas a atingir, nem que sejam golos ou recordes com 50 anos.

Tal como disse anteriormente, o que mais me incomoda é a "benficazização" do clube. Quando perdemos a culpa é sempre de terceiros. Nós não somos assim e só por isso considero que o VP já deu tudo. Infelizmente para ele e para nós.

Abraço

littbarski disse...

Pedro, podes crer. Esta época já se usou como desculpa o relvado, as lesões, a falta de reforços, o azar e agora, pelos vistos, a culpa foi do árbitro porque o Mossoró tirou proveito da perna de Abdoulaye (e de um penalty fácil - de sacar e de evitar) que encontrou no seu caminho.

Quando me lembro do Porto de Villas-Boas, que teve de jogar na água de Coimbra, na neve de Viena, no inferno de Istambul, com menos um jogador desde o minuto 43; contra as certezas absolutas, na Luz, na meia-final perdida da Taça de Portugal; contra o calendário que lhe colocou duas finais seguidas em 4 dias; sem Falcao, sem Fernando, sem Álvaro Pereira, sem Varela (quando ainda fazia a diferença); sem desculpas e com uma chama que nunca mais se viu... Bons tempos!

Eu sei que é muito difícil repetir uma época como aquela ou como as que Mourinho conseguiu. Mas que pelo menos se consiga o melhor de Jesualdo. Já não será nada mau. E, se não se conseguir, que se procurem soluções e não desculpas esfarrapadas e contraproducentes.

miguel.ca disse...

De acordo Litt.

wahyud disse...

thanks for interesting post... i really enjoy to visit this site :)
please, visit my web:
cara pemesanan ace maxs