domingo, Agosto 24, 2014

Os três poupadinhos

Tudo muito longe de grandes exibições, marcaram tantos golos como Hassan, no campo do Estoril desse outro grande génio do futebol português, o Zé do dossier "Alverca de Futuro". De um Rio Ave também em poupanças para a jornada europeia... Bola a sério, consistente, até agora, só do Belenenses e do Vitória, que se encontram na próxima jornada (porque a do Rio Ave já vem com balanço). E vamos ver o Braga ainda.

sexta-feira, Agosto 22, 2014

O diabo dos juniores

Alex, Hernâni e Tomané, com a ajuda preciosa do teenager ganês Bernard Mensah, continuam a maravilhar e oxalá continuem a merecer todo o silêncio do mundo, pelo menos até ao final do mês.

ps - "Sim, de certa forma é uma surpresa. Este é um processo novo, com muita gente a começar a carreira, e não é fácil em tão pouco tempo ter esta qualidade e esta capacidade de decisão.". Diz o treinador que os tem há 3 anos às suas ordens.

quinta-feira, Agosto 21, 2014

Lille 0 x 1 Porto

Exibição consistente do Porto, em Lille, segura defensivamente (só por uma vez, após uma falha de Maicon - que, de resto, esteve irrepreensível -, a equipa de René Girard esteve muito perto do golo) e sem erros em zonas proibidas. Faltou alguma acutilância no ataque e capacidade para controlar, com bola, a parte final da partida. Aspectos que, acredito, serão corrigidos com o tempo.

Rúben Neves continua a jogar como gente crescida, Óliver joga em qualquer parte, com uma precisão assinalável, e Tello voltou a entrar para esticar o jogo e fazer a diferença no ataque. Sem filmes, Quaresma tem concorrência de peso e, pelos vistos, terá de aceitar repartir a titularidade.

O problema de Rui Vitória com os juniores

"Importa referir as prestações de jogadores com dezanove e vinte anos, tivemos uma frente de ataque que mais parecia de uma equipa de juniores". Nem com uma excelente vitória, nem com a memória de ter ganho uma Taça de Portugal com recurso a meia equipa de "juniores", Rui Vitória se esquece das queixinhas. Alex (22 anos), Hernâni (23 anos) e Tomané (21 anos) não são juniores. Os temores do técnico serão salvaguardados com novos Malongas, Maazous e afins, mas bem que Rui Vitória pode tentar explicar como é que Hernâni, que tinha 22 anos quando marcou os dois golos da vitória em Barcelos, tinha menos de 60 minutos de experiência na liga portuguesa, nas duas últimas épocas. Entretanto, Josué, outrora internacional sub-21 (com Paulo Oliveira e João Amorim, numa selecção com alguns nomes que nos dizem qualquer coisa), continua com 270 minutos de experiência na primeira liga, depois de duas épocas completas. Amadurece na B.