segunda-feira, novembro 08, 2010

Um dragão perfeito

Em 30 minutos, o Porto reduziu a cinzas qualquer esperança do Benfica de pontuar no Dragão. Belluschi foi cerebral, Hulk demolidor e Falcao o matador de serviço (o seu primeiro golo é fantástico). Juntemos um Varela desequilibrador e oportuno, um Moutinho batalhador, uma defesa competente e um Helton seguro, e temos a fórmula para uma exibição muito próxima da perfeição. Numa equipa tão coesa e motivada, torna-se mais fácil a inclusão de um novo elemento, mesmo que fora da sua posição. Foi o que aconteceu com Guarín.

E foi assim que a vitória portista começou a desenhar-se: de um lado, Villas-Boas foi coerente com o seu discurso e resolveu o problema da lesão de Fernando, optando pela substituição directa do brasileiro e mexendo o menos possível na estrutura portista; do outro lado, Jesus inventou David Luiz no lado esquerdo da defesa e deixou Saviola de fora. Em equipa que ganha não se mexe, uma regra de ouro muitas vezes esquecida, geralmente com maus resultados.

O Porto consegue a maior goleada caseira da sua história frente ao Benfica e, mais importante do que isso, vê a sua confiança e motivação reforçadas. A ver vamos se a equipa segue tão alerta como a mensagem do seu treinador e não deixa escapar esta vantagem preciosa.

littbarski

6 comentários:

condor disse...

Esta pouca vergonha dos resultados combinados tem de acabar duma vez por todas a bem da verdade desportiva!

low desert puke disse...

Exacto, condor.

Isso e as arbitragens vistas nas primeiras 5 jornadas.

Nuno disse...

Concordo ctg Condor...

Isso dos 5 tem mto que se diga...

Hugo disse...

Aquela vitória em Istambul foi fundamental para o bom momento que atravessamos.
E vão 16 vitórias e 2 empates em 18 jogos oficiais

jamsilva disse...

http://www.youtube.com/watch?v=QTRyurl7Y3s&feature=player_embedded

destaco os momentos 0:14 e 1:30.
alguém se esqueceu de dizer ao luizao que de joelhos nao se corre tanto?

hehe

miguel_canada disse...

Essa do Saviola não ter jogado e do Coentrão não ter sido o defesa esquerdo fez-me lembrar umas estranhezas que se insinuaram a quando do jogo com a União de Leiria...

Alguém tem que acabar com esta pouca vergonha!!! Agora, ate o Benfica vem ao Dragão abrir a coxa!!! Inacreditável!!!