sexta-feira, junho 29, 2012

A cabeçada final

Ouvi a notícia da decisão da UEFA de atribuir a honra de arbitrar a final do Euro 2012 a Pedro Proença, em trânsito, hoje de manhã. Lembrei-me das constantes respostas aos "críticos da selecção" - esse ente plural misterioso -, que nos últimos dias foram novamente invocadas, por exemplo, por Hermínio Loureiro ou pelo director de Record (que fala num coro das violentas críticas). Imaginei como seriam essas reacções a um décimo do coro de críticas que Proença ouviu e leu (e sentiu...) nos últimos tempos e que, por exemplo, nestas caixas de comentários, passaram pela culpa num lance da responsabilidade de um assistente ou por ter errado decisivamente num, cito, "Feirence" x Benfica - que nem sequer apitou.

Felizmente Proença é superior a isso tudo, bem como a cabeçadas e ameaças, e responde - ele sim, porque tem matéria para o fazer - dentro de campo. Este não é um prémio por um ano de excepção. Este é o resultado final de uma carreira - numa ocupação muito difícil - que tem um corolário numa final de Campeonato da Europa, depois de uma final da Champions League. Não pode ser encarado de outra forma: é um dos maiores feitos da história do futebol português.

Socorro-me, novamente, das palavras de bloggers (internacionais) especialistas em arbitragem, que definem observadores internos para jogos destas competições:

"His personal opener match was the Group C duel between Spain and Ireland. After his second match (Sweden - France), he has overseen the quarterfinal match between England and Italy, when the squadra azzurra won after penalty shoot-out. In all three matches, he has performed (very) well according to our observation reports - and obviously also from UEFA's point of view."

Parabéns e boa sorte, enorme Pedro Proença.

ps - entretanto, a parvoíce da aliança turco-espanhola e da perigosa ligação à UNICEF transformou-se em motivo de chacota. Obviamente.

master kodro

33 comentários:

Leão de Alvalade disse...

MK,

desculpa o copy-paste mas hoje escrevi a propósito desta nomeação o seguinte:

A nomeação de Proença para a final do Euro2012, tal como a anterior nomeação para a final da Liga dos Campeões - onde esteve impecável - poderia significar o triunfo da arbitragem portuguesa e, nesse sentido, merecer o nosso regozijo. Mas quem vê Proença e outros internacionais a arbitrar em Portugal e observa o seu trabalho lá fora é levado a pensar que se tratam de sósias, mas cujas semelhanças se limitam à aparência fisica e não se estende à forma de arbitrar, aos conhecimentos exibidos e, sobretudo, aos critérios. E isto diz tudo do que é a aberração da arbitragem nacional: uma para consumo interno, de forma a satisfazer as clientelas, proporcionar as promoções, de forma a obter mais rendimentos e outra para consumo internacional, onde concorrem ombro a ombro com os melhores no oficio.

Antonio Silva disse...

Qual clientela? Eu já vi o Proença a errar a favor do Porto e a favor do Benfica. São ambos clientes, é?

faa disse...

Eu ia comentar mas depois de ver o comentário do Leão de Alvalade vi que não há mais a ser dito.

António, o Benfica nunca ganhou um jogo com o Proença a arbitrar, logo, não acho que alguma vez errou a favor do Benfica.

master kodro disse...

Caro Leão, pois eu não posso discordar mais de ti, concordando que há diferenças nas performances interna/externa (mas que não são tão grandes assim...): o prisma por onde vês a génese do problema é que está errado, na minha opinião.

Quando tu achas que os árbitros em Portugal agradam a clientelas eu acho que os árbitros em Portugal têm que lidar com uma cambada de burlões, dentro e fora de campo, a simular penalties, a pressionar na comunicação social, a fazer ameaças sobre a vida dos árbitros e familiares, e a serem espezinhados em praça pública por adeptos sem conhecimentos ou equidistância garantida, por dirigentes incompetentes e impunes e por jornalistas que raramente fazem o seu trabalho. É a grande diferença entre o que pensamos. Tu achas que são os árbitros. Eu sei que erraria vezes sem conta se os jogadores fizessem tudo para me enganar e eu tivesse que decidir num segundo, enquanto me chamavam filho da puta, com espuma ao canto da boca, como tantas vezes acontece nos relvados nacionais.

Antonio Silva disse...

faa: perdi a paciência depois de pesquisar e ver o quinto jogo ganho pelo Benfica com arbitragem do Proença...

http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=1279742

http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=853123

http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=852947

http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=468600

http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=265429

faa disse...

Acrescento um extra ao que disse, "jogo entre grandes + braga".

master kodro disse...

Acrescentas bem, faa: o segundo jogo da lista do António é contra o Braga.

Vá, tira o Braga também da versão inicial e culpa o Proença pelos 5x0, por exemplo.

Antonio Silva disse...

Pesquisa tu. Ou pelo menos abre a merda dos links.

faa disse...

Nem me dou ao trabalho, eu vejo as coisas :)
E escusas de ficar nervoso e podes falar calmamente :)

Infante disse...

Cá está, o monstro Platini e a monstruosa UEFA uma vez mais a mostrar que odeiam Portugal e os portugueses.

Em relação aos "críticos da selecção", nem sei o que dizer. Antes de mais, é mentira que tenha havido esse clima tão hostil à selecção. Pelo contrário, a ideia generalizada era de que o Paulo Bento tinha um certo estado de graça depois da era Queirós.

Mas mesmo que fosse verdade, que a selecção tivesse sido tão atacada... so what? Há alguém que esteja imune a essas críticas? Quando eu vejo pessoal a arrasar constantemente (e injustamente) o Barça e a selecção espanhola, provavelmente a melhor equipa e a melhor selecção dos ultimos 20/25 anos (cinjo-me ao tempo que acompanho o futebol), porque é que algum clube/selecção deveria estar imune a isso?

Antonio Silva disse...

"faa disse...
Nem me dou ao trabalho, eu vejo as coisas :)"

Tirado do "Manual do Adepto do Benfica". Tal e qual.

Pedro disse...

Este faa (saudades dos faa's dos bons), tem bastantes semelhanças com este tipo não?

http://www.youtube.com/watch?v=E6SGd5bsmCU

Filipe disse...

O problema dessa parvoíce é que segundo a imprensa a nossa FPF julga que árbitros de uma meia final do campeonato da Europa podem ser manobrados pelos dirigentes da UEFA. Isso levar-nos-ia a supor que é isso que se passa na coutada deles.

Quando os dirigentes vão nisso que dizer dos adeptos? É lançar o descrédito total sobra a arbitragem cá do burgo.

Jota Pê disse...

Quando, nas competições internas, se agrada aos patrões, é muito provável que se tenha um prémio. E este foi bem chorudo: final da champions e final do euro. Nem proença esperaria tanta generosidade.

Por mim, só desejo que faça uma lesão grave nos ligamentos cruzados, não sem antes assinalar 4 penaltys como aquele do yebda sobre o lisandro, aqui há uns tempos.

Ah, e que os implantes dêem problemas, ganhem cáries e caiam, para que o indivíduo volte a comer a fruta toda passada...

Antonio Silva disse...

^^ mais um que acha o Pinto da Costa um bicho papão...

Triste, muito triste.

Antonio Silva disse...

E o penalty sobre o Lucho no mesmo jogo que passou despercebido?

E o Cardozo a manusear a bola na grande área? E o golo do Benfica fruto duma falta inexistente? E o golo de fora de jogo do David Luíz que evita a derrota do Benfica contra o Porto.

Palas.

faa disse...

Não entendo a necessidade de provar alguma coisa.

Grilo Falante disse...

faa eu para ti falo calmamente: vai para o caralho, tu, o jota pê e quejandos atrasados mentais que inundam a net. Já não há paciência para estas bestas.

faa disse...

Outro nervosinho. A vida deve estar a correr mal só pode :)

G. disse...

Eu não tenho por hábito ofender ninguém por estes lados e não é agora que o irei fazer. Mas a atitude "eu não tenho razão nenhuma, não sustento os meus argumentos, mas não me irrito e estou muito calmo, os outros é que são uns nervosinhos", surte efectivamente os seus efeitos. É o efeito soberba e presunção típico dos adeptos encarnados, "eu não preciso provar nada, não preciso apresentar nada, tenho olhos e tenho razão e "oh pra mim" tão calmo e cordial - tudo bem que estes últimos adjectivos "calmo" e "cordial" raramente se aplicam a um adepto encarnado - mesmo tendo perante os olhos evidências que contradizem os seus insustentados argumentos. Mais do mesmo, portanto. É outro Rear, mas este mostra a cara.

faa disse...

Não tem nada a ver com isso. A diferença é que eu tenho a minha opinião, digo-a e não tento impingir ninguém com ela. Quem concordar, concorda, quem não concordar, terá a opinião dele.
Posso não concordar com essa opinião mas não ofendo ninguém nem tenho a atitude "eu é que sei, tens que concordar comigo".
É uma clara necessidade de provarem alguma coisa, como se não tivessem seguros deles próprios.

Quanto à razão, tem sempre a ver com as cores dos clubes, por mais que não queiramos que assim seja, será sempre assim. Nenhum azul irá concordar comigo mas os vermelhos e provavelmente alguns verdes, já irão.
Agora criar discussões e ofensas, isso é claramente desnecessário.

Antonio Silva disse...

Olha um que faz psicanálise de mesa de café.

Carlos disse...

na caixa de comentários:

The thing with Portuguese football and refereeing excuses is typical and historical. In Portugal, most of the media are pro-Benfica, then pro-Sporting and most of them totally anti-Porto. This has shown results - goods results I must say - when it comes to selling newspapers as Benfica gathers the majority of supporters who will buy and believe anything that is pro Benfica and against Porto. The way the media handles the national side matters is in all ways similar to the way it handles Benfica matters. Always selling them as the best team in the world, always promoting their players as world class acts, and when it fails, always looking for excuses in refereeing matters. There is no self blame to be considered here. It's always somebody else's fault. The rumours and suspicions regarding the Turkish referee follow exactly the same line of thought. Looking for extra football excuses, just in case. If any of you guys can read Portuguese, I invite you to browse through non-benfica supporters spots blogs, as they have pointed out the silliness of this suspicions. All in all, the referee did a good job, there were no reasons to suspect anything at all, and Spain won it fair and square.

JL Martins disse...

@faa. Dizeres que com o Proença o benfica não ganha jogos, e depois provarem o contrário, não é uma questão de opinião.

A não ser que vivas numa realidade paralela, são factos.

De resto, mesmo para benfiquista deixas muito a desejar à inteligência.

faa disse...

Eu acrescentei algo, disse que contra grandes nunca ganhou. (Contei também com o Braga mas aí estava errado).

Não precisei de procurar muito para encontrar isto: http://vedetadabola.blogspot.com/2012/03/inquietacao.html

Nota, caso a inteligência te falhe, isto foi antes do SLB 2-3 FCP e do FCP 2-0 SCP.

Parece que a quem faltou a inteligência não foi a mim.

JL Martins disse...

Estavas errado pá, cresce e admite que isto não só não é uma questão de opinião, como erraste por duas vezes em comentários seguidos. (Acredito que seja um recorde, por isso falei na inteligência, ou no teu caso, na falta dela)

Mas tu lá sabes, dar cambalhotas na opinião para se satisfazer com um auto-broche intelectual parece ser a tua especialidade.

Antonio Silva disse...

Colar o Proença ao Porto e argumentar que ele fode (de propósito) o Benfica é o discurso que interessa.

Frank disse...

Em 23 jogos que apitou o Benfica este conseguiu apenas 10 vitórias, 7 empates e 6 derrotas. Em jogos grandes (e conto aqui o Boavista no Bessa na época seguinte a ser campeão, assim como os jogos com o Braga nas últimas épocas), em 8 jogos com Proença a comandar, o Benfica tem o seguinte saldo: 1 vitória (contra o Braga na Luz), 4 empates e 3 derrotas (duas com o Porto e uma com o Sporting). Nesses 8 jogos Proença expulsou 4 jogadores do Benfica e assinalou 4 penalties contra a equipa, deu um vermelho aos adversários e não assinalou nenhum penalty a favor. Em todos os 23 jogos, Proença só viu 3 penalties a favor mas 7 contra o Benfica. É curioso.
Já em relação ao Porto, o saldo é outro: 26 jogos, 14 vitórias, 11 empates e 1 (uma) derrota. Proença só viu 2 penalties contra o Porto mas 5 a favor. Em termos de vermelhos, Proença mostrou-o por 8 vezes aos adversários do Porto mas apenas 1 (uma) ao clube de Pinto da Costa. Em jogos grandes, Proença nunca deu um vermelho ou assinalou um penalty contra o Porto. Quem se quiser enganar a si próprio faça favor, agora não queiram enganar os outros pois nem todos são parvos.

O Anti Lampião disse...

Quem gosta de se enganar a si próprio apenas olhará para os números e não quererá olhar para as imagens e ver que muitos outros penaltis e expulsões ficaram por assinalar contra a agremiação corrupta.
http://oantilampiao.blogspot.pt/2012/03/proenca-perdoa-livre-perigoso.html
http://oantilampiao.blogspot.pt/2012/03/proencadas-cont.html

Frank disse...

Sim, claro, os números não interessam para nada. Principalmente porque eles não permitem ser manipulados. Uma pessoa intitular-se anti alguma coisa diminui-se a si próprio. Eu tenho muitos amigos e familiares do Sporting e alguns do Porto. Custa-me imaginar alguém que não os tenha de clubes rivais, certamente é uma pessoa com muito poucos amigos. Lembrem-se disso quando insultam e desejam o mal aos rivais. Isto não é para dar lições de moral mas apenas para lembrar que o futebol e o desporto em geral têm o seu lugar na vida mas não são, não podem ser, o terreno do ódio e da guerra. Pelo menos para mim.

O Anti Lampião disse...

Não é aqui que se promove a violência e o ódio por outras cores clubisticas mas é AQUI que se denuncia essas situações praticadas de forma repetida pela mesma agremiação.
http://oantilampiao.blogspot.pt/2012/06/ode-violencia-e-ao-insulto-gratuito.html
http://oantilampiao.blogspot.pt/2012/06/denominador-comum-agremiacao-corrupta.html
http://oantilampiao.blogspot.pt/2011/07/erc-condena-orgao-de-propaganda-da.html

Frank disse...

Claro. Até porque intitular-se anti lampião e chamar ao Benfica "agremiação corrupta" é uma forma de promover a concórdia.
Diga-se aliás que se há clube condenado por corrupção desportiva esse clube é o Porto, pelo que não percebo essa associação. Além disso, não era do meu clube o vice-Presidente que neste momento se encontra sob alçada da justiça. Por outro lado, situações de violência são infelizmente frequentes nos três grandes. Eu condeno todas e não branqueio nenhuma. Não acho que a do meu clube seja melhor do que a dos outros. Os exemplos são inúmeros. No Sporting até o actual Presidente teve que fugir dos próprios adeptos, que uns meses mais tarde se envolveram em cenas generalizadas de forte violência com a polícia, para já não falar do atear fogo ao Estádio da Luz. Não vale a pena estar aqui a citar links. O meu ponto era sob o Proença, é factual e está feito.

O Anti Lampião disse...

Não vou comentar assuntos do Porto porque há colegas de blog mais habilitados para o fazer mas essa história de terem sido condenados é mais uma acção de propaganda vermelhusca. Foram condenados pelo Ricardo Costa mas tarde absolutamente humilhado em acções que decorreram em tribunais civis.

Quanto ao Proença, não há dúvida, são factos
http://oantilampiao.blogspot.pt/2012/03/proenca-perdoa-livre-perigoso.html
http://oantilampiao.blogspot.pt/2012/03/proencadas-cont.html
e contra factos não há argumentos.