quarta-feira, novembro 27, 2013

Porto 1 x 1 Áustria Viena

Eu bem tento reter algo positivo do trabalho de Paulo Fonseca, mas todas as coisas boas que, apesar de não estar satisfeito, eu, ainda assim, fui tirando dos jogos com o At. Madrid, com o Zenit e de um ou outro jogo do campeonato, nomeadamente o último jogo com o Nacional, esfumaram-se, num ápice, após o jogo desta noite.

Depois do empate entre o Zenit e o At. Madrid, esperava-se um Porto motivado com a oportunidade de ascender ao segundo lugar do grupo. Em vez disso, viu-se um Porto amedrontado, inseguro, apático e incapaz de marcar a superioridade evidente que há entre os azuis e brancos e o clube que se estreia na fase de grupos da Champions, e que, apesar de ficar fora das competições europeias, se contentou com o empate (e julgo que isto diz tudo sobre o valor do Áustria Viena).

A primeira parte foi vergonhosa. A segunda trouxe um Porto a correr (mais vezes mal do que bem) atrás de um prejuízo que, apesar do golo madrugador de Jackson, se revelou irreversível.

Salva-se a Liga Europa, destino mais do que provável de uma equipa que não mostrou estofo para mais.

Quanto a Paulo Fonseca, falha o seu primeiro teste decisivo e tem cada vez menos margem de manobra. Veremos se terá tempo (e capacidade) para dar a volta por cima, num clube em que o tempo é algo demasiado caro para dar assim de barato a qualquer um.

16 comentários:

Unknown disse...

Concordo, mas a culpa é da direção do FCP! Este ataque só tem o jackson! É o pior ataque que eu me lembro! Paulo Fonseca vai ter de evoluir ou então terá de sair! Vamos ver que trunfos na manga tem a direção do FCP. Se não forem bons, esta época vai ser muito má!

littbarski disse...

Unknown, certo. Pelos vistos, a SAD do Porto não aprendeu nada com a época 2011/2012 e voltou a estourar dinheiro em posições sem necessidades prementes.

Em todo o caso, isso não é argumento contra uma equipa como a de ontem e contra a grande maioria das equipas do nosso campeonato, que têm de fazer pela vida com muito menos.

littbarski disse...

Não há desculpa para aquilo que se passou ontem e Paulo Fonseca sabe-o. Ele sabe que falhou o primeiro teste decisivo da época e que a sua margem de manobra ficou substancialmente reduzida (pelo menos, no que diz respeito ao apoio dos adeptos).

Eu acho que a sua manutenção no Porto vai depender de como ele reagir aos próximos tempos difíceis que se adivinham e que vão ser de uma pressão enorme sobre ele e a equipa. Em 2011/2012 o cenário era semelhante e a SAD do Porto manteve a aposta no treinador, mesmo quando o Porto deixou o Benfica escapar, no campeonato. Mas há sempre circunstâncias diferentes e que podem fazer a diferença na avaliação que é feita.

João disse...

Não consigo culpabilizar o Paulo Fonseca pelo jogo de ontem. A equipa esteve sempre por cima, os jogadores foram miseráveis. O Fernando a fazer provavelmente o seu pior jogo como sénior, Danilo completamente ridículo, já levava 3 assistências para golo aos 15 minutos, todas para a equipa errada. Lucho nem sequer apareceu ao jogo.. Licá e Josué a perderem todos os lances que lhes passaram pelos chumbos, Defour igual à nulidade que se lhe reconhece. Sobra quem? Um enorme Alex Sandro, um Jackson de luas mas com um GR pela frente que subtraiu uns 3 ou 4 golos ao placar, Helton, Mangala e um grande Maicon, mas que só por si não resolvem. Como na época passada, há jogos que as limitações evidentes do treinador não justificam. Quando a displicência é tal queos jogadores se expulsam de forma imbecil ou invalidam lances ofensivos porque estão a subir as meias em fora-de-jogo, não há milagres

Costa disse...

Pois é...

Já diziam os antigos que
"Depois de mim virá...
...quem de mim, bom fará!"

Ace-XXI disse...

Não percebo onde andam aqueles que a seguir a vitoria contra o SCP já se diziam campeões...

PF não tem qualidade para treinar uma grande equipa e a aposta ridícula no duplo-pivô e a prova disso, no entanto vejo muita gente a esquecer das responsabilidades da SAD quando se contrata josue para subs Moutinho ou Lica para subs James estão a espera do que?

.:GM:. disse...

Alguém que diga que se compra Licá para substituir James ignorando a aquisição de Quintero perde logo credibilidade. Até o próprio Herrera - de quem se esperava muito mais - seria o substituto natural de Moutinho - apesar das óbvias diferenças - e não o Josué. Mas adiante.

Acho engraçado como se aponta o dedo à direcção no que diz respeito ao plantel. Paulo Fonseca ostracizou Kelvin que convinha aproveitar depois de terminar em grande a época passada não só no jogo contra o Benfica mas sobretudo contra o Braga e após ter demonstrado já esta época nos poucos minutos que jogou ter muito mais qualidade que Licás e companhia. Dispensou o Iturbe depois de uma grande pré-época, o qual aparentemente está a causar furor em Itália. Dois extremos desequilibradores e que poderiam fazer a diferença.

Mais, por que razão fica Quintero no banco? E não me venham com histórias de armas secretas e merdas do género.

O Paulo Fonseca é responsável quer queiramos quer não. Seja na concretização - que se trabalha - seja no aproveitamento de jogadas ensaiadas, seja nas bolas paradas que não parecem ser treinadas. Esta é uma equipa à deriva sem fio de jogo, sem personalidade, sem identidade sem nada. E quem deveria estar lá a ligar todas as peças e a fazê-las funcionar como equipa seria o Paulo Fonseca. Ponto.

Daniel Santos disse...

Nao querendo parecer do contra e mantendo a posiçao de posts anteriores, acho que vitor pereira e melhor treinador nao so do que paulo fonseca mas de muitos outros mais.

Posto isto nao considero PF assim tao terrivel, e acho que deverá ser dado, como a VP, o tempo necessario, pois sou averso a chicotadas (excluindo octavio lol).

Ainda acreito que ele consiga implementar as suas ideias e melhorar a qualidade de jogo da equipa, embora os poucos minutos de quintero me deixem maluco, um jogador como aquele tem mesmo de jogar

João disse...

Eu gostava de saber onde é suposto jogar o Quintero jogar "mais". Primeiro lesionado não convém muito, o que ele efectivamente esteve até há pouco tempo. Então.. na ala? É que a 6/8 não pode jogar e a 10 das duas, uma: ou senta o Lucho ou recua-o para uma posição com responsabilidades defensivas, o que ele normalmente também faz com os olhinhos. Portanto a menos que queiram matar o puto numa ala, sentar a vaca sagrada ou comprometerem seriamente a manobra defensiva, o Quintero vai ser suplente.

.:GM:. disse...

Onde é que as características do Quintero são assim tão diferentes das do Josué ou das do James, sendo que ambos descaiam para as alas?

miguel.ca disse...

Daniel Santos, não creio que o problema tenha a ver exactamente com ideias tácticas visto que "de vez em quando" a equipa é capaz de desenhar boas jogadas e finalizá-las em golo. O problema está na equipa, como um todo, técnicos incluídos.
Eu acho que a sensação de deriva que os adeptos vem na equipa se deve acima de tudo a uma mistura explosiva de jogadores onde uns querem sair para salários maiores e aparentemente a SAD não encontra soluções para as renovações de Jackson e Fernando que daqui a 1 mês assina a custo zero por quem bem quiser. Outros que pressionam no facebook e no tweet que querem jogar porque não querem perder os respectivos lugares nas suas selecções e obviamente no próximo mundial como o Defour e o Reyes, por exemplo. Outros que sabem que estao manifestamente a gorar expectativas como o Licá ou o Herrera, Outros que merecem verdadeiras oportunidades de entrar no 11 e não o conseguem como o Quintero ou o Carlos Eduardo, outros que parecem que se andam literalmente a cagar para quem lhes paga como o Varela ou o Otamendi e depois, o Lucho e o Helton, os capitães, já trintões e em final de carreira também me parece que já não põe a mão no fogo por ninguém.
Pelo meio ainda temos o Fucile, o Izmailov e o Miguel Sousa Tavares e os casos inexplicáveis de Kelvin e Iturbe.
No meio deste tornado anda um catraio inexperiente a tentar pegar neste circo e po-lo a jogar futebol!

João disse...

GM em muito pouco, mas enquanto no sistema do ano passado o James aparecia muito no meio, neste o Josué parece mais colado à ala. Pode-se tentar, não sei é se não se vais estar a estragar um puto que brilha efectivamente é a 10. Eu sei qual seria a minha opção, mas provavelmente tínhamos tumultos no estádio.

Mr. Blue disse...

Sem contar com Octávio Machado, o sujeito que ostenta atualmente a braçadeira de Treinador do FCP é o maior erro de casting da história do clube.
Tão só isto.

.:GM:. disse...

João, não sei. Entre a criatividade e o repentismo do Quintero, e a previsibilidade e limitações do Josué, prefiro um Quintero a 80% que um Josué a 100%.

A solução que apontas seria tirar ou recuar o Lucho? Eu recuaria o Lucho no terreno, teria mais bola, pautaria o ritmo de jogo e consequentemente mais influência no jogo da equipa ao invés de ficar perdido atrás do Jackson. Com o Quintero à frente dele e o Fernando atrás talvez funcionasse melhor aquele meio campo.

littbarski disse...

Uma vez que esta época alguém menosprezou a importância dos extremos e as alas já estão, na prática, quase exclusivamente entregues aos laterais, podia jogar o Fernando como trinco, o Lucho e o Josué como médios interiores, com o Quintero à frente, a fechar o quarteto do meio-campo. No ataque juntava-se o Varela ou o Ghilas (ou o próprio Licá, que já mostrou que também sabe jogar naquela zona) a Jackson. Escondia-se o ponto fraco da equipa e reforçava-se a zona para a qual há mais soluções.

Claro que para isso era preciso um treinador que estivesse disposto a mudar e já se percebeu que com Paulo Fonseca a fuga será sempre para a frente. Ou vai ou racha.

DC disse...

Pois é, aproveitar o potencial do plantel e esconder o ponto fraco da equipa num 4-4-2 losango.
Onde é que eu já vi isso?

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2012/11/442-losango-do-fc-porto.html