quarta-feira, outubro 02, 2013

Eis o balde de água fria

Há algum tempo que os portistas contavam com um balde de água fria. O que, se calhar, não esperavam era que ele chegasse assim, de forma cínica, injusta, porque o Porto nunca foi inferior ao Atlético (e foi bastante superior, nos primeiros 30 minutos) e acabou perdendo por erros próprios, nomeadamente de Helton, que voltou a falhar na Champions, e por outros que certamente não farão manchetes em Espanha nem levarão árbitros a jantar com dirigentes na Marisqueira de Matosinhos, porque, como é sabido, sempre que o Porto é prejudicado pela arbitragem, é porque errar faz parte da condição humana. O Atlético leva 2 pontos caídos do céu e deixa-me uma convicção: este Porto pode perfeitamente ganhar em Madrid. Mas para que isso seja relevante, é preciso marcar posição contra um Zenit que precisará mais de pontuar no Dragão do que esperava, antes do jogo em casa com o Áustria Viena.

6 comentários:

.:GM:. disse...

O PF não tem tomates. Não percebo a obsessão por Defour ou Licá. Defour só passava para o lado ou para trás, corria - pouco - quando tinha espaço - muito - e não me lembro de ter ganho uma única disputa de bola ou lance em velocidade. Preocupava-se apenas em passar a bola para o colega mais próximo e nunca arriscava. Jogar assim é fácil, basta não inventar. Mas é efectivamente um jogador que não faz a diferença nem a defender nem a atacar. Absolutamente inócuo. Por outro lado o Fernando esteve muito bem. A saída do Josué compreende-se para se evitar o segundo amarelo, a entrada do Licá foi totalmente inconsequente. Quando o Lucho saiu - deveria ter saído o Defour - o meio campo desapareceu. Ou seja, foi o Paulo Fonseca que destruiu a equipa com as suas substituições. Ele pensa que tirar o Mangala para meter o Ghilas aos quase 90 mins de jogo lhe vale de alguma coisa? Continua somente a provar que é um treinador merdoso e medroso.

Tomé Silva disse...

A verdade é que as exibições esta temporada não me têm agradado (com uma ou outra excepção),no entanto ontem era um jogo em que não merecíamos perder.

Confesso que Paulo Fonseca tem sido uma enorme desilusão para mim,talvez por ter elevadas expectativas para esta temporada.

Mangala e Hélton erraram e em alta competição isso paga-se caro.

Não tenho por norma tecer grandes críticas á arbitragem e não será desta que o vou fazer.
No entanto concordo com o Littbarski,quando os árbitros erram contra o Porto passam a ser erros normais e toda a gente lembra que os árbitros são humanos.

Mas o que mais "gostei" foi de ver os adeptos Portugueses do At.Madrid a festejar...
Pobres coitados,já que não podem festejar títulos da sua equipa,pelo menos divertem-se a festejar as (poucas) derrotas do adversário.

Esta equipa chega e sobra para nívek interno,mas parece-me que tem poucas aspirações na Europa.

miguel.ca disse...

Tomé... concordo e não.
Eu também me sinto desiludido com o PF porque também criei expectativas altas demais. Estava com uma fezada tremenda no gajo e sinceramente que o achava com pinta para nos dar um tetra tranquilo e oferecer-nos alguns grandes jogos na LC. Para isso, bastava-lhe apenas realizar que o Paços de Ferreira ficou para trás e que agora estava no Porto, tinha belíssimos jogadores habituados a uma dinâmica de domínio de jogo e de vitoria, reforços jovens e com muito talento mais o Kelvin e o Iturbe.
O caso do Iturbe já dou de barato porque talvez o puto não bata mesmo bem da bola mas o afastamento absoluto do Kelvin, confesso que me faz uma confusão tremenda.
O outro problema é a tal mudança do sistema da equipa. Parece-me que o PF, ou não está a conseguir transmitir a mensagem ou ainda não percebeu que o plantel que tem a disposição não está formatado para jogar à Paços de Ferreira e que se o souber trabalhar com qualidade e ambição poderá vencer tranquilamente o Atlético de Madrid em casa. Mas neste momento a equipa está uma bagunça e completamente à deriva e vejo o PF estranhamente conservador, muito pouco ou nada ambicioso, demasiadamente temerário e a esconder-se atrás de opções altamente questionáveis.
Espero que ele se consiga auto criticar, corrigir o que está mal e por a equipa a jogar futebol antes do final da primeira volta.

"Esta equipa chega e sobra para nívek interno,mas parece-me que tem poucas aspirações na Europa."
Disto discordo profundamente.

littbarski disse...

«O caso do Iturbe já dou de barato porque talvez o puto não bata mesmo bem da bola mas o afastamento absoluto do Kelvin, confesso que me faz uma confusão tremenda.»

Miguel, na Argentina ninguém se queixou. Em Itália joga e marca. Se calhar o problema é de quem não tem tomates para lhe(s) dar uma verdadeira oportunidade. Porque, supostamente, a equipa perde mais do que ganha, que era o que se dizia sempre que o Hulk perdia uma bola. Esperemos que não haja prova dos 9, nos jogos com o Zenit...

Atouguia disse...

Miguel toda a gente sabe que o futebol vive de momentos e ninguém pode prever como é que a nossa equipa estará em Janeiro/Fevereiro.

Mas a jogar assim,dificilmente passaremos dos 1/8 de final da competição.
Nem sequer quero colocar a hipótese de não chegarmos aos 1/8.

Paulo Fonseca está a trabalhar muito bem,isto se o objectivo dele for ficar conhecido como Vítor Pereira 2.

Tomé Silva disse...

O anterior comentário é meu,mas não reparei que estava "logado" com outra conta.