quinta-feira, junho 14, 2012

A Hora do Euro 2012 (8)

- Ficámos em excelente posição para seguir em frente, depois da vitória alemã com golos de Mario Gomez (que continua cheio de sorte, aparentemente). É de tal forma que até uma derrota por 1 de diferença com a Holanda pode ser suficiente para passarmos. Tendo em conta o grupo em que fomos sorteados e o que nos passou pela cabeça quando, ontem, Bendtner marcou o segundo golo, só temos razões para estarmos satisfeitos por estar nesta posição. Falta muito pouco para a Rússia, em princípio.

- É incompreensível o radicalismo a que se chegou em tudo o que é assunto relacionado com futebol, em blogs e imprensa. Não há argumentos nem factos, raramente há trocas de ideias, há inimigos que é obrigatório insultar. Em cada assunto quase só há lugar para dois lados da barricada, absolutamente opostos.  O assunto do momento é Ronaldo. De um lado, há quem ponha seriamente em causa as qualidades de quem acabou de ser considerado o melhor jogador da liga espanhola. Do outro, não se aceita que alguém ouse criticar más exibições ou declarações aberrantes. É uma tristeza, uma catástrofe cultural.

master kodro

6 comentários:

Riga/V-1-Boy disse...

tenho de fazer um mea culpa, quando foi feito aqui um post sobre os eventuais melhores marcadores e o kodro apontou o gomez como principal candidato, eu apostei no van persie.

tipo isso com a russia é uma antevisao da qualificaçao para o mundial? é que estamos no mesmo grupo.

quanto ao ronaldo, hoje em dia tudo o que seja marcar menos de 5 golos por jogo considera-se que o ronaldo joga mal. edepois existem anormais que vao gritar pelo messi, ontem a resposta foi bem dada: é que fez ontem um ano que o supra sumo do messi estava a ser eliminado em casa na copa america.

é que o messi faz o mesmo ou ainda menos na selecçao argentina que o ronaldo ( e lá por ter marcado 3 golos a selecçao sub 23 do brasil isso nao lhe faz parecer mais do que é).

para mim o messi tem ainda mais a rovar que o ronaldo: é que o ronaldo ja teve grandes exibiçoes na selecçao, é o 3 ou 4 melhor marcador de sempre), ja mostrou o que vale em campeonatos de caracteristicas diferentes como Inglaterra e Espanha, já o Messi quando chega a selecçao pouco ou nada faz, e joga numa equipa que joga junta, desde sempre, ou seja nao precisa de se adpatar a forma de jogar nem a jogadores diferentes.

Costa disse...

Não sei ainda se discute essa 'luta' para melhor do mundo.

O CR7 é sem sombra de duvida o MELHOR JOGADOR DO MUNDO !

...O MESSI é que não é deste mundo.

master kodro disse...

Caro Riga, a previsão do Gomez não era minha, era de uma casa de apostas, se bem me lembro.

Tiago Martins disse...

Ver as coisas pelo lado negativo é um traço de personalidade muito português.

Vencemos um jogo crucial, em que desperdiçamos uma vantagem de 2-0 e apenas confirmámos a vitória ao minuto 87, contra uma equipa que nos tem causado muitos problemas nos últimos tempos.

Qualquer pessoa ficaria feliz da vida por ter assistido a um jogo destes, mas o português diz logo: que sofrimento!

Eu sofri enquanto esteve 2-2. Depois do golo do Varela, passaram-me as dores todas.

Mesmo quando tudo corre pelo melhor, é preciso encontrar alguma coisa para criticar e ontem foi o Cristiano.

É claro que um jogador do nível dele não pode falhar aquelas oportunidades, mas o que importa é perceber porque é que isso aconteceu.

A mim parece-me que ele fica muito ansioso quando joga pela selecção. O jogo de ontem foi bom para toda a gente perceber que Portugal pode ganhar sem Ronaldo.

Agora falta o Ronaldo perceber que Portugal pode ganhar sem ele.

Filipe disse...

E devemos esta excelente posição ao cu do Varela!

O que me irrita nos comentários é nunca se dar mérito ao adversário. É sempre ou falta de empenho dos jogadores, ou cobardia do treinador.

miguel_canada disse...

Acho que das duas uma, em relação ao Ronaldo... ou o rapaz anda lá a fazer apenas figura de corpo presente para satisfazer contratos publicitários, o que não acredito muito, ou anda a acusar demasiadamente o peso da responsabilidade que a imprensa nacional e mundial coloca nos seus ombros o que não deixa de ser igualmente estranho visto estarmos a falar de alguém que respira auto-confiança.
No jogo contra a Dinamarca vi um Cristiano tristonho e apagado. Não vejo alegria, esperança ou mero prazer de jogar futebol naqueles olhos. Talvez hajam factores do foro privado que o estejam a acossar... não sei.

Há três jogadores na nossa selecção que me estão a surpreender pela positiva. Bruno Alves, Varela e Miguel Veloso. O primeiro já era um grande central mas tem demonstrado neste euro uma segurança, concentração, empenho e posicionamento fantástico.
O Varela...bem, toda a gente sabe que o miúdo é bom mas esta súbita subida de forma após mais uma época insossa não pode deixar de me surpreender.
O Miguel Veloso cresceu imenso em Itália. Está muito mais jogador do que aquele menino que passeava penteados no meio campo do Sporting.

O Portugal - Dinamarca mostrou mais uma vez a capacidade inigualável que a nossa equipa tem de se apagar em campo quando o resultado lhe interessa. O Paulo Bento fala em "controlar o jogo" mas eu discordo profundamente porque acho que ninguém controla um jogo de futebol quando o adversário tem muito mais posse de bola e joga constantemente a 10 metros da nossa grande área.
Depois, inevitavelmente, lá sofremos o golo com efeito despertador! É abismal a diferença de atitude da equipa quando subitamente o resultado deixa de interessar. De repente parecemos uns autênticos candidatos ao titulo o que demonstra que efectivamente a nossa selecção tem qualidade técnica e táctica para lá chegar mas sofre demasiadamente de miopia cerebral por largos períodos de jogo. Contra a Alemanha esta febre durou quase 80 minutos!