quinta-feira, junho 14, 2012

A hora do Euro 2012 (9)

- É unânime considerar-se o Barcelona de Guardiola como uma das melhores equipas da história. Então o que se pode dizer desta Espanha - nascida no pré-Guardiola - que não tem Messi para resolver "colectivamente" as coisas quando é preciso? Pobres irlandeses.

- Quem quis tentou fazer parte da teia espanhola foi Pedro Proença. Por duas vezes entrou na dança e numa terceira acabou por mandar um irlandês ao chão, com a categoria de um passe de Iniesta (mentira, foi muito mais bruto).

- Um livre maravilhoso de Pirlo deu vantagem mais do que justa aos italianos, mas depois os croatas conseguiram chegar ao empate. Com menos dois pontos, os italianos estão dependentes do empenho espanhol (e de uma vitória sobre a República da Irlanda de Trap).

master kodro

12 comentários:

galvao99 disse...

Pois, estes Espanhóis já andam a dominar a Europa desde que Rijkaard comandou o Barça, e Aragones e del Bosque a selecção. O denominador comum não são os treinadores, a não ser Mourinho, o único a conseguir quebrar a hegemonia absoluta de Xavi e Iniesta (estes sim, os denominadores comuns, a estoirar com adversários desde 2006).

Rearviewmirror disse...

A Espanha deu show do relvado.
A Irlanda deu nas bancadas.

Ficou ela-por-ela.

Jorge disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge disse...

Os Irlandeses apoiam a seleccao de forma espectacular no fim de um jogo em que perdem por 4-0 e sao eliminados da competicao, os Portugueses despedem-se da sua seleccao com assobios num jogo treino antes dessa competicao.

Riga/V-1-Boy disse...

eu se fosse ao st ledger no golo do david silva dizia que me doia qualquer coisa e pedia para sair: é que o rapaz levou 2 nós com 2 simulaçoes, e ainda deve tar a tentar perceber por onde a bola passou.

o 4º golo entao foi comico: canto da espanha, 6 irlandeses e o fabregas na area e yap é o fabregas que recebe a bola sozinho e marca.

ver o livre do pirlo de frente para a barreira e ver por onde a bola passa na barreira: tipo os jogadores saltaram e torceram a cabeça, a bola passou entre as 2 cabeças dos croatas

littbarski disse...

Jorge, a selecção é assobiada porque há expectativas altas em relação a ela. Ainda há porque, apesar de tudo, ainda há Ronaldo e jogadores que vêm dos melhores campeonatos da Europa.

Aquilo que viste ontem no jogo da Irlanda podes ver cá, em menor escala, como é óbvio, mas com um espírito semelhante, nos jogos da Taça de Portugal, quando o Porto ou o Benfica visitam equipas de escalões secundários. Com ou sem troika, seja qual for o resultado, para os adeptos da casa, é uma festa.

Para os irlandeses, estar no europeu é uma festa. Não sei se os ingleses fariam a mesma festa perante um resultado tão adverso.

Jorge disse...

Littbarski:

Essa desculpa nao pega.
A diferenca nao esta nas expectativas mas numa atitude totalmente diferente do publico.

GOD disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
GOD disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
GOD disse...

Concordo com o Littbarski. Eles sabem que a Espanha é melhor e o resultado apesar de volumoso, espelha a realidade futebolística entre ambos.Não tendo nada a apontar aos jogadores que deram o que tinham e o que não tinham, logo mais vale continuar a fazer a festa e a cantar. O que não deixa de ser espetacular e um exemplo que deveria ser seguido. Os adeptos tugas (eu incluído) têem por sua vez expectativas mais irreais, o que torna difícil a "digestão" de qualquer derrota, para além de por vezes ficar aquele sabor de que nem tudo foi feito, nem todos lutaram para chegar à vitória.

littbarski disse...

Jorge, não é uma desculpa. Primeiro, porque eu não tenho por hábito assobiar jogadores da minha equipa e, portanto, não tenho de me desculpar de coisa nenhuma. Segundo, porque cada vez há menos argumentos para pedir aos adeptos outra coisa que não seja dinheiro... É uma explicação possível. Não será a única, mas prefiro esta ao estafado discurso de que tudo o que se faz no estrangeiro é melhor do que em Portugal.

Uma atitude totalmente diferente dos adeptos? Achas mesmo que há essa diferença tão grande de atitude entre os adeptos ingleses e os irlandeses e que, em termos de atitude, de mentalidade, de forma de ver/viver o futebol, os ingleses são mais parecidos com os portugueses do que com os irlandeses? Ou então explica-me, por favor, porque é que num caso a Irlanda perde 4-0 com a Espanha e os irlandeses saem a cantar e em festa e no outro a Iglaterra perde 4-1 com a Alemanha e os ingleses saem desolados, em silêncio ou a dizer coisas como (retirado do link aí em cima) «I am embarrassed. If it wasn't so painful I'd laugh.», «I am embarrassed to be English today.» e «I think they are overpaid. They did not play with passion.», que se fossem ditas por adeptos portugueses seria por falta de atitude de quem devia pôr os olhos nos adeptos ingleses para aprender alguma coisa.

Eu sei que há diferenças (por exemplo, isto é bem pior do que assobios). Mas também há muitas semelhanças.

Infante disse...

Existem de facto diferenças entre os adeptos portugueses e os ingleses, mas não são essas de que o Jorge está a falar, e que o Litbarski tão bem desmistificou (em defesa do Jorge, diga-se que ele não referiu a Inglaterra, mas adiante).

As diferenças têm mais a ver com questões como bairrismo, por exemplo, do que propriamente com atitude em relação aos jogadores (que, em Espanha, por exemplo são ainda mais violentas do que em Portugal).

Outra coisa que reparei é que havia no adepto normal inglês menos apetência por teorias da conspiração (ou seja, aceitavam o resultado pelo que é) do que em PT, mas isto foi numa era pré-Mourinho que lá estive, a coisa pode ter mudado bastante.