quinta-feira, março 19, 2015

Barcelona e Juventus

Quando Messi, Neymar e Cia. abrem o livro e lhes dão espaço para jogar, é uma desgraça. Cuecas, chapéus, parábolas de um poste ao outro, houve de tudo no festival catalão. Do outro lado, houve Joe Hart, que evitou que o City fosse varrido de Camp Nou com uma goleada.

Mal chegou ao Westfalenstadion, a Juventus marcou (um golaço de Tévez). Depois sentou-se e assistiu à inoperância ofensiva do Dortmund, à espera da melhor oportunidade para lançar o contra-ataque. Não gostava que nos calhassem estes italianos, mas se me derem a escolher entre Juventus, Bayern ou Barcelona, eu faço a vontade a Leonardo Jardim.

Sem comentários: