sexta-feira, setembro 13, 2013

Má sorte ser Josué

O jogo de qualificação dos sub-21 portugueses mostrou-nos o reforço da aposta de Rui Jorge numa defesa composta a 3/4 por jogadores do Vitória. João Amorim, Paulo Oliveira e Josué foram os escolhidos para iniciar o jogo que acabou 5x1. Temos, portanto, 3 jogadores titulares naquela que é uma das rampas de lançamento para a selecção A, para visibilidade dos jogadores.

Josué foi titular no Vitória, ao lado de Paulo Oliveira, na Supertaça contra o Porto. Depois de uma derrota absolutamente normal e expectável, vieram as queixas do treinador. Nos 3 jogos do campeonato, já foi Moreno que ocupou o lugar. Livre de Josués, o Vitória ganhou, empatou e foi goleado em casa pelo Vitória sadino (sem Jackson Martinez, Lucho ou Quintero).

O passo seguinte, antes do fecho do mercado, foi a contratação, por empréstimo, de Abdoulaye Ba (para valorizar um jogador alheio, mais conhecido por um campeonato com 4 expulsões do que por grandes qualidades técnicas) e de Jean Pablo, meteórico central que passa por dois clubes por ano, em média, nos últimos quatro.

E, pronto, lá fica o Josué fora da convocatória para o jogo com o Rio Ave. Pode ser, com sorte, que não perca o lugar na selecção. Somos tão ricos, não é?

7 comentários:

.:GM:. disse...

O Ba é só capaz de ser o melhor central do Vitória para este ano. Independentemente de ser emprestado ou não. Veremos o que o futuro nos reserva.

master kodro disse...

Melhor que o Paulo Oliveira, não é... que tem mais de Ricardo Carvalho do que o Ricardo Carvalho tinha na idade dele. Vamos ver se nos traz ou leva mais pontos.

Independentemente disso, nós que temos a cabeça no cepo, vamos valorizar jogadores de outra equipa com que objectivo? O erro do passado recente repete-se e no passado ninguém lá aprendeu nada, pelos vistos. Valorizar o que é da casa, só em último caso, mesmo quando já não há alternativas.

Infante disse...

Por acaso, gostei do que o VSC fez nos últimos dias do mercado. Já temia umas quantas humilhações europeias, mas acho que reforçaram bem o plantel.

O empréstimo do Tiago é normal, o do Ba também pode ser bom (apesar de achar ridícula esta mania que os adeptos dos 3 estarolas têm, de que qualquer gajo que eles emprestam é naturalmente superior a qualquer jogador que o clube já lá tenha, o melhor é nem ligar..).

O André Santos não esquecer que era titular do Sporting há 3 anos.

O Malonga, na altura em que eu acompanhava mais o futebol francês, era considerado um miúdo muito promissor, ainda é novo, e vem de uma boa temporada na Suíça.

O tal Jean Pablo não conheço, mas é preciso realçar que no futebol brasileiro é normalíssimo um jogador saltar de clube de 6 em 6 meses, sobretudo nas divisões secundárias. Os jogadores assinam por um clube por 6 meses para disputarem os estaduais e depois vão mais 6 meses para outro clube para disputar os campeonatos. É normal lá.

MK, recebeste a minha inscrição para o Zandinga? O meu g-mail tem dado alguns problemas.

Abraço.

master kodro disse...

O empréstimo do Tiago, sendo mau, é o menos mau, porque é da casa e está entrosado. E as compras parecem - parecem... - ser de alguma qualidade, tirando o Jean Pablo. Mas parece que já não precisamos de fazer dinheiro nosso, quase sem custos. Já só faltam 15 ou 20 milhões, nada de especial.

Tudo recebido, infante, estás ali ao lado com o dorsal n.º 18.

.:GM:. disse...

Infante, não me vou dar ao trabalho de explicar a diferença entre "capaz de ser" e "é". Até porque essa tua justificação é no mínimo despropositada pois se assim fosse como se justificariam os Licás, Ricardos ou outros Josués deste mundo? Não seria certamente por serem piores ou ter-se a mania que são piores dos que lá estão.

.:GM:. disse...

* que os que lá estão.

Tomé Silva disse...

Oh GM aproveito esta caixa para te perguntar o motivo pelo qual o teu espaço passou a ser privado.
Logo eu que não terminava o dia sem dar lá uma vista de olhos...