quinta-feira, dezembro 20, 2012

O resumo e a poupança

Um minuto e onze segundos de oportunidades de golo em que se viu apenas o último passe e o remate final, sem repetição, nem dos golos, que o futebol está caro. Foi isto o resumo que a TVI mostrou do jogo Nacional x Porto. O que até está de acordo com a importância que o Porto tem sistematicamente dado à Taça da Liga. Quem quiser ver mais que tenha juízo e guarde o dinheirinho para coisas mais importantes.

Na Choupana, caiu por terra uma das teorias da poupança que eu ouvi, depois do jogo da Taça de Portugal, em Braga: não é a pensar no jogo seguinte, mas sim no número total de jogos. Se assim fosse, uma boa parte dos jogadores que ontem foram titulares tinha ido de férias mais cedo e com menos um jogo nas pernas. Sem jogos do campeonato nem da Liga dos Campeões na agenda, dá para gerir as coisas mais facilmente, sem ter de aplicar a regra das prioridades, e tentar chegar ao terceiro jogo com o apuramento garantido. Mas mesmo que isso não aconteça, é garantido que haverá outra vez poupança máxima, a pensar Benfica x Porto do campeonato.

littbarski

5 comentários:

TMAT disse...

Foi uma boa "combinação" a do Vitoria, Porto e Proença, assim deu para não fazer poupanças no jogo teoricamente mais difícil do grupo, de uma taça da liga que a o Porto não liga nenhuma...

littbarski disse...

Estou confuso... Se o Porto não liga nenhuma à Taça da Liga, para que precisava de combinações? Aliás, o principal beneficiado com o adiamento do jogo é o Benfica, que vai acabar o ano em primeiro lugar, isolado, e, muito provavelmente, receber o Porto com 3 pontos de vantagem.

Rearviewmirror disse...

Importância? Acho que se está a confundir as coisas.

Das duas vezes que o FCP jogou (e perdeu) para a taça da Liga com o Benfica, trocou o GR e mais um ou dois jogadores do seu 11 base. Só.

No primeiro jogo (2010) JJ deixou no banco Javi Garcia, Cardozo, SAviola e Ramires, o ano passado fez descansar Artur, Garay, Gaitan, Cardozo, Emerson (para o bem ou para o mal era o titular) e Saviola.

O FCP até pode fazer poupanças esporádicas nos jogos mais importantes, mas o Benfica também as faz, e não são assim tão poucas como parece.

Costa disse...

Bonita foi também a frase de recepção ao benfas no Algarve para a Taça Senhor Lucilio Batista:
"Benvindos tetracampeões".

littbarski disse...

Não é só poupança de jogadores (que é evidente: quem não se lembra de o Porto ir a Alvalade, na meia-final, com a segunda equipa?). A mensagem que vem de cima é clara e não é dita em mais nenhuma competição. Embora me pareça que a Taça de Portugal está cada vez mais no mesmo patamar de importância/prioridade que a Taça da Liga. Interessam as competições europeias e o campeonato. O resto são rebuçados.

É possível que, numa época em que as coisas estejam a correr mal nas duas competições prioritárias, o discurso mude. Quando não há pão... Enquanto houver barriga cheia, dá para falar (e fazer) assim.

Com o Benfica a história é outra porque, para além da rivalidade que existe entre os dois clubes (o que faz com que as vitórias tenham um gosto especial), há também a disputa pela supremacia do futebol português. Eliminar o Benfica de uma das Taças significa automaticamente menos um título para o clube rival. Por exemplo, eu não me acredito que, na Luz, mesmo com a agenda sobrecarregada, Vítor Pereira poupasse tanto como poupou no jogo da Taça de Portugal em Braga. Nem num jogo a feijões...