quinta-feira, novembro 29, 2012

Goleadores e o peso na equipa

Prémio Óscar Cardozo Sai uma classificação do prémio que consagra o melhor marcador em todas as competições de clube, com a adição do peso dos marcadores no pecúlio total das equipas, esta época:

13 (6 gp) Meyong (81,2% da equipa)
12 (1 gp) Jackson Martinez (30,0% da equipa)
11 (4 gp) Cardozo (30,5% da equipa)
9 (4 gp) João Tomás (42,8% da equipa)
8 (1 gp) James Rodriguez (20% da equipa)
8 (0 gp) Lima (22,2% da equipa)
8 (0 gp) Wolfswinkel (42,1% da equipa)
8 (2 gp) Edinho (33,3% da equipa)
7 (0 gp) Éder (20,5% da equipa)
7 (3 gp) Alan (20,5% da equipa)

Meyong, o dominador O camaronês está a candidatar-se à estátua, em Setúbal. Mais golos, mais golos de penalty e uns absurdos 81% de golos do Vitória sadino esta época.

Um mundo sem mama Num exercício sem penalties, caídos ou não do céu, Meyong (46,1% de golos de gp), João Tomás (44,4%) e Cardozo (36,3%) são os jogadores que mais sofrem nesta classificação:

11 Martinez
8 Lima, Wolfswinkel
7 Meyong, Cardozo, James, Éder

master kodro

4 comentários:

.:GM:. disse...

Lá estás tu a colocar o dedo na ferida.... Muda-se o discurso do rei dos penalties para um exercício sem penalties... A retórica é interessante, o resultado é o mesmo, e as reacções que aí virão iguais serão... ou não...

kovacevic disse...

o joão tomás é o maior!

Ricky_cord disse...

Esta tabela atesta a importância de Meyong. Sem ele, o Setúbal não existia...

miguel_canada disse...

Que paranoia GM!