quinta-feira, outubro 04, 2012

Porto 1 x 0 PSG

Ao ver James, Moutinho, Varela, Jackson e Atsu (acho que não me esqueci de ninguém) desperdiçarem oportunidades sucessivas de golo, lembrei-me do jogo com o Zenit e temi que algo semelhante acontecesse ou, pior, que Ibrahimovic resolvesse festejar o aniversário com alguma extravagância (deu uma bela fotografia - estás perdoado, Helton). Apesar dos dois sustos (alguns minutos antes, Helton tinha oferecido ao mesmo Ibrahimovic a possibilidade de marcar), a verdade é que do PSG pouco mais se viu e foi o Porto que mandou no jogo, do primeiro ao último minuto. O momento tão esperado surgiu ao minuto 83: Moutinho (precisamos deste Moutinho a tempo inteiro, e não em part-time) dançou por entre a defesa parisiense e a classe de James fez o resto, num remate que já havia ensaiado antes. Uma vitória merecida que coloca o Porto no primeiro lugar do grupo e bem lançado para apagar a pálida imagem deixada na época passada.

littbarski

6 comentários:

Nuno disse...

Seria um jogo perfeito se nao fosse aquele erro do Helton. Espero que esta exibição continue na proxima jornada frente ao scp.

Joao Moutinho - o homem do jogo -

Jota Pê disse...

Foi lamentável a falta de atitude competitiva do PSG.

É muito comum (salvo raras excepções) as equipas com maior poderio financeiro cairem neste erro: subestimar os mais "pequenos" (financeiramente).

Assim, ganhou com justiça quem fez pela vida. Daí a ser um jogo perfeito...

G. disse...

De facto, foi lamentável a falta de atitude competitiva do Benfica. 29% de posse de bola?

Nuno disse...

Foi isso mesmo que disse o Ancelotti no fim do jogo.

miguel_canada disse...

LOOOOOOOL G. E o proprio Barcelona teve tambem uma atitude lamentavel ao nao traduzir o dominio absoluto que teve no jogo com o fifica numa goleada de 5 para cima... o futebol anda mesmo podre LMAO

miguel_canada disse...

Agora a sério e sem jotaburros pelo meio, o nosso Porto fez um jogo fantástico o que só me faz lamentar ainda mais aquela pobreza franciscana frente ao Rio Ave e que mais uma vez prova que o maior problema desta equipa é a falta de motivação quando joga com equipas pequenas e principalmente em vésperas de grandes jogos Europeus porque do elevado nível de qualidade do plantel só duvida quem é cego... ou benfa.
É um problema que o Vítor Pereira parece incapaz de resolver e que pode eventualmente tornar complicado aquilo que em principio parece fácil, conquistar o Tricampeonato.