segunda-feira, abril 30, 2012

Parabéns, Porto

Fosse para onde fosse o título este ano, estaríamos sempre a falar dos menos maus. Porto, Benfica (e Sporting) tinham obrigação de produzir muito mais face à estrutura que têm, aos enormes investimentos que têm vindo a fazer e à débil concorrência que inclui equipas com salários em atraso ou em desmembramento. O Benfica chegou a dispor de 5 pontos de avanço (garantidos a 29 de Janeiro) e chega ao momento da decisão do título a 6 do campeão, depois de perder pontos com o Vitória, com a Académica, com o Olhanense, com o Sporting e com o Rio Ave (para além de derrota com o Porto). É verdade que pelo meio teve 4 jogos europeus (3 derrotas e uma vitória), mas quem tem um banco com jogadores de 5 milhões tem que fazer mais contra Vitória, Académica, Olhanense e Rio Ave.

O Porto ganha, na opinião dos seus adeptos, apesar de Vítor Pereira. E aqui há que reconhecer o mérito de quem continuou a acreditar no treinador, quando meia massa adepta exigia a sua substituição a meio da época, mesmo que a direcção tenha responsabilidades pela falha na substituição de Falcao, e na concentração de recursos financeiros em compras faraónicas absolutamente improdutivas para esta época, como as de Danilo e Alex Sandro, principalmente. Por acaso, acabou por correr bem, internamente. Quem tem Hulk, tem (quase) tudo o que precisa para ganhar o campeonato português.

Por fim, o Braga. O Super Braga que o meu caríssimo katanec gosta de tratar como flop, que está a fazer a segunda melhor época da sua história e que nunca vai chegar lá a cima enquanto continuar a ditadura dos grandes. Mas vai continuar a fazê-los tremer (nos últimos 3 campeonatos fez mais 27 pontos do que o Sporting, já deixou o Porto fora da Champions e pela segunda vez entra na penúltima jornada a discutir uma posição com o Benfica). Claro que se trata de uma infeliz coincidência, mas nas duas jornadas os bracarenses tiveram uma expulsão por acumulação de amarelos aos 21 minutos de um jogo e um vermelho directo por palavras aos 75 (quando já perdia com o Olhanense). São situações raras nos nossos relvados, não são?

Apesar (não de Pereira, mas) de tudo, parabéns Porto.

master kodro

13 comentários:

Antonio Silva disse...

Fosse o Benfica campeão e regurgitavam as goleadas, as exibições de gala e as notas artísticas. Como foi o Porto a ser campeão e fala-se do demérito dos outros, isto apesar do Porto ter ido ganhar fora aos 2 principais rivais.

Antonio Silva disse...

Ah, esse comentário não é dirigido a ti, MK, concordo com o teor do teu post, estava a vociferar mais contra a onda generalizada dos comentaristas da Comunicação Social.

MM disse...

Parabéns ao Miguel_Canadá, Littbarski e mais um ou outro portista que por aqui, ande pelo campeonato. Parabéns também ao Filipe pelo fair-play que os seus comentários sempre demonstram e porque não, parabéns às restantes pessoas do Benfica pela capacidade de manutenção dos níveis de confiança após a vitória no Taça do Algarve: teria sido fácil deixar-se embriagar pelo sucesso mas não foi o caso, o Benfica manteve-se ali no nível que já nos tinha habituado.
É de louvar e estão por isso de parabéns. Não vós mas o Benfica, ou vice-versa, ou versa-vice.

PS.
Noto uma tendência preocupante no SLB: andam cada vez mais submissos ao clube do Norte. O ano passado foi notório mas repetir tudo nesta época? Não acredito em coincidências. Derrotados outra vez no seu estádio, 2º classificados pelo 2º ano consecutivo. Amigos do Benfica, segundo os vossos critérios entraram na categoria dos submissos. Reconheçam lá, submissos, vermelhos por fora azuis por dentro, mais uma sucursal do Porto em Lisboa, um satélite do Reinaldo Teles em pleno Colombo, já não chegam os bares de alterne do grande Porto, submissos. Leiam e estranhem a conversa submissos, é assim que soa a todos os outros que vos lêem.

E não ganharam em nenhum dos anos a taça de Portugal. Com a taça não seriam só submissos mas porventura rameiras dos super-dragões. É isso o Benfica, cambada de submissos.

Sentinela um Estremecer disse...

Cuidado, MM. Olha que se os teus pais te apanham a snifar essas coisas ficas de castigo, fechado no 4º durante uns tempos. E toma a medicação toda sem cuspir para fora. Engole-a toda.

RJP999 disse...

Ganhou o campeonato uma equipa sem treinador , sem avancado centro e com os adeptos constantemente a assobiar, nomeadamente nos jogos em casa...Sendo assim, como consigo convencer o meu filho de sete anos que nao mude para o FCP e continue a ser sportinguista ? Ganhamos 2 campeonatos em 30 anos e ficamos todos contentes por chegar as meias finais de uma liga denominada europa eliminados por uns babies que vao ficar em 5 ou 6 na liga espanhola...Liga essa ganha pelo FCP no ano anterior depois de nas meia finais ter dado 5 exactamente ao 5 ou 6 da liga espanhola na altura...E dificil, assim. Se o Porto e campeao nestas circunstancias, entao quando voltar a ser forte ( e vai ser ja para o ano ) o meu scp vai continuar a despedir treinadores. Sa Pinto vai ficar no SCP ate Janeiro de 2013, quando ja estivermos a 10 ou 15 ptos do primeiro...e o que se passou nos ultimos 30 anos vai voltar a repetir-se...

RJP999 disse...

PS por ironia do destino e possivel o meu scp ter que ir ganhar a casa do clube sem treinador e avancado centro para ainda tentar chegar ao...3º lugar...nao ha hipotese para a semana o puto torna-se portista....

Joao disse...

Vítor Pereira pode ter sido péssimo na gestão dos seus recursos humanos e na comunicação para o exterior mas mostrou competência no jogo jogado.

Infelizmente "queimou" muitos jogadores (ou eles mesmo quiseram-no "queimar"...) entre eles Sapunaru, Rodriguez, Guarin, Fucile, Walter, Beluschi, Kléber, entre outros o que obrigou por exemplo a jogar sem ponta de lança e com um lateral direito demasiado improvisado. O jogo jogado perdeu qualidade e foi assim que se foram perdendo jogos importantes (principalmente na liga dos campeões)....

Para finalizar espero sinceramente que Jorge Jesus não seja treinador do Porto nas próximas épocas...

miguel_canada disse...

Obrigado MM.
António, acho que pela primeira vez na vida tenho de concordar com essa corrente de opinião, de que o Porto foi campeão por demérito "do outro".
Deixemo-nos de tretas. O Benfica era mais do que favorito para ganhar esta liga. Arrancava a época com o mesmo treinador e praticamente com o mesmo plantel, acrescentado de mais alguns miúdos com talento contra um FCPorto que ainda bebia litros de aguas das pedras para aliviar o enjoo da saída abrupta do Villas Boas e das convulsões cólicas que isso provocou no plantel, na estrutura e no equilíbrio financeiro.
Fizemos meia época sem um ponta de lança e com um treinador incapaz de alterar o sistema de jogo e de criar um esquema táctico que retirasse o maior proveito possível dos jogadores que tinha a disposição.
Toda a gente fala da deslocação do Maicon para a lateral direita mas essa nem foi, de longe, a maior barbaridade que Vítor Pereira cometeu. A manutenção do 4-3-3 com o Hulk a jogar entre os centrais adversários chegou a meter dó, para lá do encosto que deu ao James Rodriguez e do pontapé no cu que deu ao Juan Iturbe, passando pela insistência inútil no Varela, pela utilização do Cebola quando dava a entender que o queria ver pelas costas e pelo tempo que demorou a perceber que o problema da nossa defesa tinha um nome...Rolando.
O Benfica, perante este panorama desolador, tinha aqui uma oportunidade dourada para fazer o 33, para fazer aquilo que o Porto tão bem fez durante os anos noventa enquanto o Benfica se apresentava como um mero barco a deriva. Aproveitou para fazer carreira na Champion's e para reduzir o buraco do numero de títulos para menos de metade. Mas não. O Benfica não tem tarimba nem sequer para aproveitar tamanha benesse, principalmente se não puder contar com os preciosos "apoios juridicos" do Cunha Leal ou do Ricardo Costa.
Se o Benfica fosse minimamente organizado, profissionalizado, humilde e trabalhador tinha ganho esta liga de caras mas não... Ali tudo são promessas megalómanas, sonhos cósmicos, bazofia, ma-língua, fala-baratos e incompetência de gente com egos demasiadamente grandes para caberem naquelas pequenas cabeças.
Depois, num acto desesperado para enganar os próprios adeptos atiram-se ferozmente a arbitragem como razão principal e única de tal falhanço e o adepto engole, engole, engole ate ao dia em que pára dois minutos para pensar e, como que acordando da anestesia ministrada pelo clube e pela "sua" comunicação social, sai para a rua gritando, insultando e exigindo a saída imediata do treinador e do Presidente. Mas para alguns "resistentes" a culpa continua a ser do Pedro Proença. É tão mais fácil pensar assim... não dá mesmo trabalhinho nenhum.

Nuno disse...

CAMPEÕES!!!

26º titulo.

Venha o proximo campeonato que este ja passou no qual não vai ficar gravado na minha memória.

VP fica?sai? entra o JJ?

Antonio Silva disse...

Ai eu vou-me lembrar bem deste campeonato, não pela qualidade do nosso futebol mas sim pela forma épica em que recuperamos 5 pontos de distância e fomos ganhar fora ao nosso grande rival.

miguel_canada disse...

Nuno, o Rui Moreira respondeu bem a essa questão. Jorge Jesus? Para quê se temos um treinador melhor do que o Jorge Jesus?!

Filipe disse...

Parabéns ao Porto. A vitória é sobretudo do VP que soube ser realista e manteve a equipa com um rendimento que pode não ter sido brilhante mas que foi mais ou menos constante.

Nuno disse...

Também estou de acordo com o que disse o Rui Moreira mas os boatos que correm por aí leva-me a pensar o pior.
Eu sinceramente não queria o JJ no meu clube. Tem falta de humildade para ocupar um cargo tão importante.