domingo, abril 29, 2012

Melhor é impossível

O Porto dispôs de oportunidades suficientes para fazer a diferença logo na primeira parte, mas Hulk e James desperdiçaram-nas - ou, se preferirem, Rúben Ferreira e Salin anularam-nas. O resultado, esse era o mesmo e só foi alterado depois de um lance infantil de Fidelis. Hulk agradeceu a oferta e não perdoou o respectivo penalty, colocando o Porto em vantagem para a segunda parte. Com a entrada de Benachour o Marítimo cresceu e foi dos pés do tunisino, após ter deixado Sapunaru e Lucho para trás, a melhor oportunidade da equipa da casa. Alguns minutos antes, Helton tinha parado um remate perigoso de Fidelis. Do lado portista, o perigo continuava a vir de Hulk: primeiro, de pé direito, já dentro da área, após um excelente passe de Lucho; depois, com uma grande jogada que deixou El Comandante com a baliza e a bancada escancaradas. Lucho escolheu a bancada. A baliza estava reservada para Hulk que, novamente de penalty, novamente inequívoco, fechou o resultado e deu ao Porto a quarta vitória consecutiva, algo inédito esta época. Merece (eu dou a música) ou não merece festa?

littbarski

6 comentários:

Grilo Falante disse...

CAMPEÕES! 26!

miguel_canada disse...

26... Faltam 6! Em menos de 10 anos seremos a equipa com mais campeonatos em Portugal.
Agora, aguardemos pacientemente ate Junho para começar a perceber que ideias tem Pinto da Costa para a sucessão de Vítor Pereira porque, agradeço-lhe o empenho com que atingiu o primeiro lugar do pódio mas não é deste Porto demasiadamente frágil que eu gosto.
Foi uma época excessivamente pobre em termos exibicionais, de más opções tácticas, de uma péssima gestão do plantel e dos recursos, más conferencias de imprensas, enfim...bom mesmo só o titulo que nos caiu do céu por manifesta incompetência alheia.
Já nem peço um novo Porto de Vilas Boas ou de Mourinho porque isso não acontece amiúde mas pelo menos um Porto que volte a ser dominador, que assuma o controlo e as despesas do jogo, que jogue com uma dinâmica positiva e sem receios absurdos e que nos proporcione bons espectáculos de futebol.

condor disse...

Diz que foi o árbitro!

O Anti Lampião disse...

O mal só prevalece quando o bem se cala
Quando fazemos o bem, o mal não prevalece e neste blogue temos muito orgulho na pequena contribuição para uma derrota da agremiação corrupta.
Este título é de todos aqueles que pugnam pela justiça e pela verdade desportiva.
Parabéns ao Futebol Clube do Porto, novo campeão nacional da 1º Liga.
http://www.oantilampiao.blogspot.pt

Antonio Silva disse...

Miguel, no inicio da época disseste com toda a convicção que o Porto ia ser campeão nacional. Não me esqueço do gozo que a lampionagem tentou tirar dessa tua previsão quando tinham 5 pontos de vantagem.

Quem ri por último ri melhor.

miguel_canada disse...

http://www.youtube.com/watch?v=S_IAqwrvEuU&ob=av2e