segunda-feira, agosto 23, 2010

Sporting 1 x 0 Marítimo

1. Dez meses e 23 milhões de euros depois de Paulo Bento sair, o Sporting continua sem extremos capazes de se afirmarem. Diogo Salomão segue envelhecendo no banco, os outros que podem fazer o lugar não deslumbram. Em Djaló ninguém confia, Vuk aparece e desaparece, Izmailov não se sabe se está e Valdés, o tal que Costinha conhecia tão bem, afinal parece não se adaptar muito bem à função.

2. Paulo Sérgio começou em 433, um sistema que integra bem as características de André Santos, Pedro Mendes, Zapater, Maniche, Vuk, Izmailov, Matias e Valdés. Mas a manter-se o esquema, para quê ter Liedson, Postiga, Saleiro, Pongolle e o tal avançado alto, loiro e tosco?

3. Rui Patrício quase ofereceu um golo ao Marítimo, mas antes safou várias vezes a defesa subida de Paulo Sérgio. Alterna o bom com o mau, à semelhança de Ricardo, por exemplo, que era o titular da selecção nacional. Patrício precisa de confiança, é realmente um bocadinho vacão, mas as principais fraquezas do Sporting não são da sua responsabilidade, seguramente.

4. Este Liedson, sim, é um problema. Não marca, pouco constrói, mas berra que se farta. Infelizmente, as vítimas do mau feitio do levezinho são os próprios colegas. Se as reprimendas a Vukcevic já são um clássico, bastando para tanto que Vuk se lembre de rematar, não se percebe muito bem a gritaria dirigida a André Santos, por exemplo. É assim que se recebem os jovens no plantel?

5. Com Evaldo e João Pereira, o caso dos laterais está resolvido, por enquanto. Ao centro da defesa as dúvidas persistem. Era bom Costinha explicar o negócio Torsiglieri. Melhor: era bom Costinha explicar Torsiglieri. O negócio até pode ter sido bom, nunca se sabe. O que não faz sentido é esquecer o argentino, encostar Tonel, duvidar de Polga sem o vender e enquanto isso tentar valorizar dois centrais ao mesmo tempo (Carriço e NAC). Até ao fecho do mercado, eu investiria aqui todas as fichas disponíveis.

6. André Santos revelou ontem pormenores interessantes e Zapater também. O espanhol executa rápido e parece ser o tipo de jogador que quando recebe a bola já sabe o que lhe vai fazer. Causa alguma perplexidade que o Sporting tenha destruído o melhor do plantel para chegar ao ponto de onde nunca saiu. O meio-campo é o sector com mais soluções, como já era. Atrás e no ataque as carências persistem.

7. Neste momento, para não variar, falta força mental à equipa. Há claramente jogadores em sub-rendimento. E outros que chegam a Alvalade e começam a jogar menos. O que também já é tradição.

8. Paulo Sérgio, quase sem créditos, precisa de definir rapidamente uma ideia para o futebol leonino e conferir-lhe a devida arrumação. Caso contrário vai transformar-se no coveiro inesperado de um funeral organizado por outros.

9. Pongolle: alguém explica?

kovacevic

6 comentários:

JLC disse...

Concordo basicamente com tudo. Parece-me mesmo que Maniche está condenado a chegar ao banco cedo. Acredito que PSérgio tenha razão para deixar Salomão de fora, é provavel que não tenha capacidade para jogar a sério tão cedo (depende mais da cabeça do que dos pés). Valdés ainda não me deixou sem esperanças mas quando mostra alguma coisa é a puxar o jogo para o meio.

Liedson é um problema porque não tem mercado e dificilmente deixará de causar problemas no banco. Saleiro é, para mim, o nosso melhor avançado actual. Pode não ser regular, mas dos muitos (todos) avançados que temos e que estão a jogar menos do que precisamos, é o unico com grandes probabilidades de melhorar.

O trio atacante até agora para além de não tem sido capaz de desequilibrar não tem sequer conseguido aguentar a bola de costas e esperar movimentos do meio campo ou dos laterais.


Zapater parece o unico do meio campo capaz de defender, Pedro Mendes e André Santos parecem-me mais seguros do que Maniche e foi aqui que tive a maior surpresa. Continuo a achar Moutinho um talento dificil de repetir a nivel tactico e de intensidade de jogo (nem tanto a nivel tecnico) e por isso não o quero comparar com o AS. Mas parece-me que não tem nada a perder em relação ao Veloso que se iniciou em alvalade. Se Zapater não se confirmar como um bom trinco, estaremos mais uma época sem jogadores do meio campo capazes de se impor fisicamente. Já nos anos anteriores o sporting nunca teve um veloso capaz de meter o pé e de fazer faltas na altura certa.


Cá atrás parece-me que temos guarda redes para muito tempo (apesar das culpas no segundo golo da uefa). Os laterais dão garantias e o Carriço pode vir a ser um central a todos os niveis melhor do que o ultimo que formamos (Beto). Não tem companheiro e o Polga devia ser definitivamente enviado para o Brasil porque depois de 2/3 épocas a um nivel muito elevado tem sido sempre a descer.


PS: Ouvi por alvalade de fonte um pouco mais segura que os jornais desportivos, que o joelho do Izmailov não o voltará a deixar jogar futebol.

JLC disse...

*de costas para a baliza

Virgílio disse...

Kova:

Os 9 pontos têm pertinencia. Só não percebo o que é ser "um bocadinho vacão" :)

SL

kovacevic disse...

JLC,

nao sei se o saleiro resolve o problema, mas tem qualidade

Virgilio,

ao patricio, falta-lhe ser menos toto

NPR disse...

Discordo de alguns pontos:

2 - Parece-me normal existirem variantes tacticas, consoante as circunstancias. O Saleiro é um avançado mediocre, que dificilmente seria titular em metade das equipas da I divisão. Postiga motivado e em forma, pode dar um excelente contributo á equipa, mas tem que afastar a pouca sorte que o tem perseguido. Pongolle, é um caso diferente.
Nao me choca a escolha do 433 dadas as circunstancias.

4- Liedson tem de facto um feitio complicado. Só por isso se justifica não ser capitão, com o tempo de Sporting e a qualidade que tem. Compensa (ou compensava) a personalidade com os golos.

5- Nao percebo. O Sporting tem dois dos melhores laterais a jogar em Portugal. Tem Carriço, que se tem afirmado época após época. E tem ainda Nuno Coelho, Polga, Tonel e o Torsigleri. Qual o problema da defesa, caramba? Soluções a mais?

6- Ficam por explicar as carencias na defesa. Relativamente ao meio campo existe um defice obvio de criatividade, estranho nao o notar.

9- Pongolle nao esta lesionado? Nao passou a epoca passada por um dos problemas mais dificeis que um ser humano pode passar?
Que mais ha para explicar?

kovacevic disse...

npr


2 - o 433 precisa de 1 avançado centro. Sem contar com o Yannick, que pode fazer o lugar, temos o liedson, o saleiro, o postiga e o pongolle. E ainda querem contratar mais um. Foi isso que quis notar. Mesmo num sistema de dois avançados centro, ficas com 5 jogadores para dois lugares (sem contar yannick e vuk ou mesmo o matias, que podem ser segundo avançado). Eu preferia reforçar a defesa.

5 - carriço, polga e tonel estavam ca nos ultimos anos, que foram o que sabemos. Gosto de carriço e de tonel, mas acredito que precisamos de um central de qualidade superior. O Torsiglieri nao sei o que vale. O Polga chegou ao fim da linha, para mim. O NAC vai ter de fazer muito mais para me convencer.

6 - falta criatividade ao meio-campo? Depende. O Valdes, o Matias e o Vuk sao medios? O Izmailov conta?