terça-feira, janeiro 06, 2009

Notas de leitura

1. A liga portuguesa é ou não competitiva? A discussão eterniza-se. No Diário de Notícias, Manuel Queiroz chama a atenção para o equilíbrio nos lugares de topo com praticamente meio campeonato jogado. Encontrar pelotão mais juntinho nas ligas europeias é difícil, de facto. Se a qualidade aumentou, eis outra conversa.

2. A propósito de qualidade, o Sector B32 aproveita para eleger as revelações da época 2008/09 em Portugal. Os candidatos são Hulk (FC Porto), Sidnei (Benfica), Carriço (Sporting), Nenê (Nacional), Beto (Leixões), Douglas (Vitória de Guimarães) e Miguel Lopes (Rio Ave). Os golos e assistências de Hulk justificam o meu voto. Está a ser um dos responsáveis pela subida de rendimento dos dragões e já é o melhor marcador do FC Porto na Liga Sagres, com tantos tiros certeiros como Liedson e Cardozo, por exemplo.

3. Hulk e Rodriguez, de resto, começam a justificar os milhões que custaram, depois de uma fase em que a exigência da crítica quase os colocava - inexplicavelmente - como favoritos ao Bidone D'Oro cá do burgo.

4. No Sporting, há boas e más notícias. As últimas prendem-se com a corrida eleitoral. Se a candidatura de Abrantes Mendes vier a a ser a única da oposição, perde-se nova oportunidade para discutir o clube, porque dali, claramente, não chega nada de novo. Com erros aqui e ali, alguns deles graves, Soares Franco tem projecto e vai obtendo resultados. A reestruturação do passivo do Sporting, que pode descer para 141 milhões de euros, é naturalmente uma boa notícia, descontando a dose de propaganda eleitoral. Tal como o anúncio da Academia Sporting na África do Sul.

5. No futebol profundo, da liga dos últimos, a Polícia Judiciária entra em campo para deter um dirigente em flagrante delito por corrupção de árbitro. Nos distritais. Risível, mas longe de ser único, provavelmente.

kovacevic

13 comentários:

luis disse...

Concordo contigo, Hulk, naturalmente. Pela forca, tecnica e repentismo. Uma mistura de Isaias-Yuran?

francis disse...

1. A Liga está competitiva por causa dos pequenos que trabalham cada vez melhor e teem menos vergonha de jogar olhos nos olhos.

2. Hulk, Sidnei, Carriço.

3. Balboa, El Bidon.

4. Sem tirar nem por, é que nem vai dar luta. Abrantes Mendes é duma pobreza gritante e o seu passado no Sporting é esclarecedor.
A reestruturação é uma excelente noticia.
A Aacademia na África do Sul também...esta cena do franchising parece-me um modelo acertado.

5. 150€, está tudo dito.

Filipe disse...

Francis, o bidon tem que ser o Pelé.

Leão de Alvalade disse...

1-Concordando em parte com o Francis, parece-me que a Liga tem nivelado por baixo.

2- Hulk, Carriço, Nené

3- Seria um Bidone tão cheio que não caberia aqui...

4-Depois de ter ouvido as suas declarações à RR fico preplexo: uma das insinuações (feias num juiz...) que faz a FSF pela ligação aos bancos diz que negoceia apoios com grupos económicos! Como se houvesse almoços grátis e ainda por cima na actual conjuntura. Uma profunda decepção! Ainda é cedo para dizer alguma coisa da restruração financeira mas de relance parece positiva. Qt à Academia é um projecto pioneiro, como costuma ser apanágio do meu clube. Infelizmente às vezes ficamo-nos pelas boas intenções. Lembra-me a constituição das SAD´s, hoje a nossa é que mais dificuldades enfrenta. Ou o protocolo com o MAnUtd...

5-Infelizmente em flagrante só mesmo nas distritais...

Ricardo disse...

1. O equilíbrio no topo da tabela não demonstra, na minha opinião, competitividade alguma. Os três grandes têm estado igualmente irregulares, razão pela qual não conseguiram ainda uma vantagem substancial sobre as outras equipas. Como têm sido praticamente iguais nos erros cometidos, estão todos juntinhos. Nada que 2 meses não resolvam de forma definitiva. Depois é o mesmo de sempre: 3 ou 4 equipas (esta época, Leixões, Braga, Marítimo, Nacional) com boas primeiras voltas e, a partir da 8ª posição, anda tudo ali misturado para ver quem não desce - basta reparar que do último (Belenenses) ao 8º (Guimarães) a distância é menor em 3 pontos em relação à distância entre o 8º e o 1º (Porto).

Mas mais do que analisar friamente a competitividade à luz das diferenças pontuais, é no futebol jogado e no fraco nível de grande parte dos jogos que a conclusão sobre ser de má qualidade este campeonato faz mais sentido. No entanto, não me parece que, por exemplo, os campeonatos belga, holandês, escocês, grego ou mesmo o francês tenham uma qualidade muito maior. No último caso, dou de barato que tenha uma qualidade média das equipas superior mas nem se é tanta a diferença. O resto são os campeonatos de topo. Tudo normal, portanto...

2. Hulk tem começado a marcar e a assistir. Os seus números são bons para o que se espera de um jogador que está na sua primeira época na Europa. Não acho, porém, que seja ainda um jogador de futebol. Dou o o meu prémio ao Nenê, do Nacional. O Sidnei, para mim, é mais fraco do que o pintam...

3. Rodriguez começa a mostrar as qualidades que se lhe viram no ano passado, só que integrado numa melhor equipa.

4. Não sei o que pensar de Abrantes Mendes. De Soares Franco, não gosto.

5. ...

francis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
francis disse...

Filipe, até podia concordar contigo, mas ele ainda não jogou, portanto ainda tem o beneficio da dúvida. Já o Rocky Balboa...

master kodro disse...

Eu tenho dúvidas nesse nivelamento por baixo quando temos duas equipas nos oitavos da Champions e uma, não grande, em prova na UEFA.

Estamos a nivelar-nos com o quê, afinal de contas? Há cinco países com mais representantes do que nós, há 39 que já não têm clubes em prova, são 53 na Europa.

Voto Nené para a surpresa.

Pedro Reis disse...

Hulk mistura de Isaías e Yuran ???
Lembram-se de cada uma...
O Hulk tem mais técnica num dedo do pés dos que os outros 2 juntos nos 20.

O Pele ainda não jogou pelo que desilusão não me parece que possa ser. Desilusões claras são Benitez, Balboa já para não falar no "mago" Aimar...

Ricardo disse...

Pedro Reis,

quando o Hulk for metade do jogador que o Isaías foi, dá-te por satisfeito.

Quanto às desilusões que apontas, concordo. Juntar-lhes-ia Rochemback. Quanto a Aimar, parece-me excessivo. As várias ausências ao longo destes meses e a sua errada utilização em campo justificam o pouco rendimento que, até agora, obteve no Benfica.

Filipe disse...

O facto de jogar muito ou pouco não interessa para o bidão. Um jogador de seis milhões que não sai do banco é um bidão. O Balboa jogou 84 minutos para a liga e tem uma assistência para golo. Para mim (e sou benfiquista) o bidão de ouro é o Di Maria. Ainda neste fim de semana ofereceu duas vezes seguidas, na mesma jogada a bola ao Trofense (do que resultou o primeiro golo).

Leão, a impressão que tenho é que a restruturação do passivo do Sporting envolve a venda camuflada do capital da SAD que pode levar que daqui a 5 anos o Sporting seja o primeiro grande fora do controlo dos sócios. Quem sabe, o Abromovich talvez venda o Chelsea para comprar o Sporting.

Filipe disse...

Aliás, talvez algum dos sportinguistas residentes me possa explicar isto que vem no jogo sobre a redução do passivo:

"e 55 M€ na emissão de VMOC'S (têm de ser emitidas em cinco meses), que cinco anos depois são convertidas em capital. "

convertidas em capital, pelo que percebo significa convertidas em acções... e aos preços actuais isso significaria que esses VMOC's corresponderiam a qualquer coisa como 60%!

João Pedro Silva disse...

Filipe:

Duas notas:

1) o Sporting é hoje o único grande que ainda tem maioria de capital da sua SAD. O Benfica e o Porto não o têm e não é por isso que a deixam de controlar;

2) o Sporting, por blindagem de estatutos, nunca perderá o controlo da sua SAD (mesmo sem maioria de capital), a menos que os sócios do Clube assim o decidam em Assembleia Geral.

Neste quadro, a operação das VMOC's em si não representa nenhum risco. O risco vem da confiança que os Sportinguistas têm de quem as executa, mas isso é outra história que não é para aqui chamada.