quarta-feira, janeiro 07, 2009

Guimarães 0 x Benfica 2

Quem nos segue sabe o que penso da Taça da Liga: uma competição mal organizada e mal executada, sem pingo de carisma ou interesse. Todavia, o mau momento do Benfica tornava este jogo relevante, tendo por isso ficado agradado com a entrada personalizada dos encarnados e com a exibição em geral - francamente positiva. Claro que entre os dois golos o Benfica foi essencialmente uma equipa remetida ao seu meio-campo, num excessivo conservadorismo. Em todo o caso, demonstrou coesão defensiva, solidariedade no miolo e combatividade em doses elevadas. Fosse assim noutros encontros...

Gostei de vários jogadores, em particular Luisão, Suazo, Katso e Ruben Amorim (os do costume, portanto). Excelente entrada de Carlos Martins. Segurança de Moretto. David Luiz teve uns números de circo curiosos, mas foi displicente em boa parte do jogo, tal como Maxi. Balboa foi patético: zero empenho defensivo e uma nulidade no ataque. Duas notas adicionais. Uma para a verborreia de Carlos Carvalhal, mais adequada a uma palestra num curso de treinadores do que a um comentário televisivo. Outra para Olegário Benquereça e seus auxiliares: exibição pavorosa.

katanec

14 comentários:

Cósmico disse...

Mais uma exibição personalizada? LOL joguem assim no resto dos jogos contra equipas que não sejam tão azelhas e vão ver onde param...

Mais do mesmo, Cajuda. Estou farto de desculpas. Marquinho, Jean Coral, Moreno (naquela posição), Wenio não têm estofo para actuar no Vitória.

Ricardo disse...

"Gostei de vários jogadores, em particular Luisão, Suazo, Katso e Ruben Amorim (os do costume, portanto)"

Junto Miguel Vítor.

"Balboa foi patético: zero empenho defensivo e uma nulidade no ataque"

Totalmente de acordo. Estafeta da Telepizza. Nunca jogador de futebol.

"Uma para a verborreia de Carlos Carvalhal, mais adequada a uma palestra num curso de treinadores do que a um comentário televisivo"

Discordo. Tendo em conta a quantidade de boçalidades que se dizem por aí, gostei do comentário.

Ricardo disse...

"Outra para Olegário Benquereça e seus auxiliares: exibição pavorosa."

Péssima arbitragem, sim.

katanec disse...

Boa referência a Miguel Vítor. Talvez tenha sido injusto para Carvalhal. Disse muitas coisas interessantes e é de longe preferível a essas boçalidades que referiste. Mas irritou-me o facto de ter falado e falado e falado e falado...

luis disse...

O Cosmico nao sabe ler (e eu nao tenho acentos).

Vitoria importante e que responde momentaneamente a questao levantada pelo Kova num post anterior.

Cósmico disse...

No mesmo parágrafo exibição francamente positiva e excesso de conservadorismo? Realmente a minha capacidade para ler está bem latente nos meus posts...

master kodro disse...

Resultado justo. Ganhou a única equipa que podia ter ganho porque foi a única que criou oportunidades de golo, tirando uma aos 94 minutos, o último do jogo, por Roberto. O único dos milhares de cruzamentos feitos que não foi controlado pelos centrais do Benfica.

Mas as únicas coisas de positivo do jogo do Benfica foram a coesão defensiva (que um golo aos 5 minutos não explica completamente mas ajuda a construir) e a pressão do início do jogo. Durou menos de meia-hora mas foi o suficiente para fazer tremer os trolhas do meio-campo e da defesa do Vitória. O Andrezinho foi pura gelatina nesse período, mas acabou por ser o Wénio a protagonizar a perda de bola fatal (no canto a seguir à jogada). De resto, o Benfica teve um apagão de mais de 60 minutos, quase entre golos. Foi um jogo muito fraco.

Visigordo disse...

Master, dou de barato as oportunidades mais flagrantes,
Não fosse aquele golo a começar e como seria?
Desulpa lá, mas aquela equipa é um bocado esquizofrénica.
Estavam a ganhar e levaram um banho se bola.
Ainda estamos a falar do Benfica, certo? Do Gloriozo.

Ricardo disse...

Visigordo, que a equipa é esquizo dou de barato mas... "banho de bola"? WOW! Essa é novíssima! Só se a tua televisão meteu um pateta goela abaixo. Só pode.

Mr. Shankly disse...

Banho de bola, Visigordo? Se aquilo foi um banho de bola o Benfica merecia ter goleado na Trofa. É Glorioso, "Vizigordo".

Evidentemente que o jogo fica marcado pelo golo cedo.

Carvalhal irritou porque dava a ideia de que o Benfica sabia o que estava a fazer e não tinha mais bola porque não queria, quando não conseguia.

Olegário esteve igual a si próprio. Internacional, isto?

leaoconselheiro disse...

Mk,

Deve ser desesperante, mas a mim, confesso, até me deu vontade de rir...
Depois da azelhice (eu chamar-lhe-ia burrice, mas parece que o termo correcto é mesmo azelhice) do jogo do campeonato, em 5 minutos conseguiram repetir a proeza de se enterrarem outra vez da mesma maneira... a assumir o jogo e a perder bolas à saída da área.

Fez-me lembrar o Homer Simpson, sempre a fazer o mesmo erro e... "Doh... Doh". Se jogassem outra vez amanha, faziam a mesma coisa, começavam a perder no primeiro quarto de hora e no final lá vinha o Cajuda dizer que a equipa foi superior... "Doh"!

FIL disse...

Vitória justa do Benfica, até porque, como foi dito, foi o único a criar oportunidades (escassas mas concretizadas) e acabou por defender-se bem. Ainda assim, mais do mesmo a nivel de controlo de jogo e construção ofensiva no meio-campo, isto é, muito pouco (bola prá frente e fé no Suazo!). O golo madrugador ajuda mas tem sido assim há demasiado tempo em vários jogos. Em minha opinião um clube grande não pode jogar práticamente um jogo inteiro numa postura de contra-ataque, contra qualquer adversário, seja em casa ou fora. Gostei de Suazo em especial e destaco negativamente Di Maria e Aimar (pesa na minha análise o facto de o jogo estar perfeito para poderem brilhar, com o Vitória muito desgarrado atrás e a conceder muito terreno livre, facto só aproveitado por Suazo, ao contrário destes dois).

O Vitória de Guimarães tem um futebol engraçado, entretém. Para um espectador que não sofra pelo clube, como eu, até é agradável mas para um adepto (!?!)...é uma equipa que tem uma circulação de bola razoável mas muito macia, pouco agressiva a defender e que dá muito espaço ao adversário, algo que se revela fatal num jogo deste tipo em que a equipa tem que ir atrás do prejuizo quase desde o inicio. Cajuda ou a equipa abordam muito mal o jogo, a meu ver (somos favoritos e tal...), tenta ir para cima em vez de começar por defender bem e irritar aos poucos um Benfica inseguro, sobranceria, no minimo...Desmarets não esteve mal e gostei de Fajardo, já aquele Marquinho irrita-me e quanto a Nuno Assis é um "should be" eterno, falta sempre qq coisa (algo que pode ir desde o remate que foi quase a não escorregar, por exp)...E já agora Master Kodro, de quantos cruzamentos para a área precisa o Vitória para fazer um golo? Tens ideia?

Por fim Olegário, uma desgraça de um árbitro, uma vergonha, não marca um penalti do tamanho do Mundo contra o Benfica e marca amarelos e faltas a despropósito (aqui para os dois lados) sempre com um sorriso de parvo que parece andar a gozar com todos...Os auxiliares, ao seu nivel, um fora-de-jogo a Di Maria inacreditável (vários metros atrás) e outras barbaridades afins. É impossivel não se falar destes "senhores", é que é mau demais para acreditar!!!

Parabens ao Benfica, Quique respira um pouco...

Faria disse...

Exibição geral - francamente positiva? LOOOOOOL Eu só vi a primeira parte e começo da segunda, mas do que ví o Benfica não jogou nada. Correu-lhe bem simplesmente. Se desse empate ou vitória do Vitória não era admiração nenhuma.

david disse...

Faria, especialmente pelas perdidas escandalosas dos jogadores do Vitoria.
Tambem deves ser adepto do toque para o lado.