quarta-feira, dezembro 31, 2014

Meio a zero

Um golo de Aboubakar, a meias com Nuno Lopes, chegou para vencer um jogo em que era suposto a segunda linha mostrar serviço, mas, tirando Ricardo e Adrián López, toda a gente pareceu mais preocupada com o Reveillon do que com uma competição que ninguém quer ganhar. Casemiro foi quem mais se destacou entre os que queriam sair mais cedo, mas Lopetegui castigou-o e manteve-o até ao fim. Quaresma, já se sabe, nem em jogos a uvas passas gosta de ser substituído e foi engraçado ver a braçadeira transitar de um capitão a fazer má cara para um mexicano que chegou na época passada e que passa mais tempo na equipa B do que na principal. Seria o momento mais caricato do jogo, não fosse o que resultou daquela transformação: um meio-campo com Casemiro, Campaña e Evandro, com Quintero a fingir que era extremo e o Rio Ave a estourar na barra a hipótese do empate, logo a seguir.

Sem comentários: