domingo, dezembro 28, 2014

Premier a ferver

Quando o jogo terminou em Southampton, onde o domínio do Chelsea, que chegou a ser asfixiante, não deu para mais do que minimizar os estragos causados por um erro de cálculo de Terry, que Sadio Mané agradeceu; o City parecia ter a questão arrumada, no jogo com o Burnley. Mas na liga mais espectacular do planeta, os clubes pequenos não se limitam a fazer antijogo e a esperar que caia alguma coisa do céu, mesmo quando estão a perder. E, assim, a equipa de Sean Dyche não teve problemas em ir para a frente, na segunda parte, e fazer pela vida.

Claro que Pellegrini se pode queixar de um fora-de-jogo, no primeiro golo do Burnley, tal como Mourinho diz que viu um penalty do tamanho do Big Ben. Para a história, fica a excelente oportunidade perdida pelos Citizens de se aproximarem da liderança, a pouco mais de um mês da deslocação a Stamford Bridge. Quinta-feira há mais.

Sem comentários: