sábado, janeiro 26, 2013

A rábula das 72 horas

Confesso que não acho piada nenhuma a esta rábula, a que já chamam 72horasgate, da alegada utilização irregular de Fabiano, Abdoulaye e Sebá, na Taça da Liga.

Só vejo duas hipóteses para aquilo que se passou: ou ninguém da estrutura portista se lembrou do famigerado artigo 13.º do regulamento de inscrição e participação de equipas B na II Liga por clubes da I Liga, ou, pura e simplesmente, ele foi chutado para canto, a pensar no Benfica x Porto do campeonato. Por aquilo que vai saindo cá para fora, a conta-gotas, e por aquela que sempre foi a postura dos dirigentes portistas em relação a esta prova, inclino-me mais para a segunda.

Quem lê aquilo que eu escrevo neste blogue sabe qual é a postura que eu acho que o Porto deve ter em todas as competições. Porque uma coisa é definir prioridades e, consequentemente, colocar uma competição em último lugar dessa lista; outra é andar a brincar aos combóios, levando a segunda equipa para Alvalade, ou anunciar, pela voz do seu presidente, que é indiferente que o Porto ganhe ou perca.

Esta postura tem tido o retorno que merece - goleada pelo Benfica e pelo Sporting, vulgarizada por clubes de menor dimensão - e arrisca-se agora a ser enxovalhada na secretaria.

31 comentários:

Mocho Astuto disse...

Mas já se deram ao trabalho de ler o regulamento? viram bem o que diz?

"Anexo V"
"REGULAMENTO DE INSCRIÇÃO E PARTICIPAÇÃO DE EQUIPAS “B” NA II LIGA POR CLUBES DA I LIGA"
"Artigo 1.º
O presente Regulamento regula a participação das equipas “B” no campeonato da II Liga."
(curioso que aqui não fale de I Liga, Taça de Portugal ou Taça da Liga. Será que se pode concluir que este regulamento não se aplica a estas competições)?

Mais abaixo, e indo ao tal artigo que todos comentam.

"Artigo 13.º
1. Qualquer jogador apenas poderá ser utilizado pela equipa principal ou equipa “B”, decorridas que sejam 72 horas após o final do jogo em que tenha representado qualquer uma das equipas, contadas entre o final do primeiro jogo e o início do segundo".

Ora, por esta lógica, e se a interpretação for literal, este artigo efectivamente impede qualquer utilização de jogadores que tenham jogado OU na principal OU na B em qualquer jogo dessas mesmas equipas. Quer dizer que um jogador que tenha jogado na principal NÃO PODERÁ jogar novamente na principal menos de 72 horas depois, o que me parece absurdo.

Fica à consideração

benfica1 disse...

O artigo previne que qq jogador n jogue na mesma jornada 2 jogos. Simples.

Filipe disse...

Mocho, os clubes não são vítimas inocentes de leis definidas por outros; foram propostas e aprovadas em assembleia da Liga, isto é, pelos clubes profissionais. Ser absurdo não serve de desculpa.

Mocho Astuto disse...

Filipe, não queria dizer que os clubes são inocentes. É claro que eles têm toda a responsabilidade nisto.

Apenas chamei a atenção para uma alínea que é tudo menos clara.

Sem desculpabilizar o Porto ou qualquer outra equipa, parece-me que da maneira que está escrita a alínea, nenhum jogo de nenhuma das equipas (principal ou B) se poderia realizar com menos de 72h de diferença.

Mocho Astuto disse...

benfica1, eu também diria que a intenção original seria essa.

Mas quando estamos a falar de competições distintas (uma das quais até é uma Taça), parece-me que não fica claro. Tanto é que para a Taça de Portugal esta norma nem se aplica. Tem alguma lógica?

Queremos preservar os jogadores mas só em algumas competições?

Filipe disse...

Os regulamentos são sempre feitos em cima do joelho, e um pouco opacos. Quem não se lembra do famigerado «goal average?» Mas neste caso não me parece ter sido isso, concordo com o littbarski, o FCP sabia mas não se preocupou minimamente.

Costa disse...

Porque é que ABolha não reparou que já anteriormente um clube lampião havia jogado a 6 Janeiro 2013 às 20h15 e posteriormente a
9 Janeiro 2013 às 19h45 ?!

Fora com os 'torneios de verão' em pleno mês de Fevereiro !

Filipe disse...

Littbarski depois de ler o regulamento concordo com o Mocho. O anexo V refere no artigo 1)

«O presente Regulamento regula a participação das equipas “B” no campeonato da II Liga.»

Isso significa que a haver punição disciplinar só se aplica a jogos do campeonato da segunda liga. Isto é, se um jogador tivesse jogado para a taça da liga pela equipa principal não poderia jogar passadas 72 horas depois pela equipa B na II liga.

Não vejo qualquer forma de aplicar este regulamento para castigar a equipa A. Parece-me só conversa para encher jornais.

Sérgio_alj disse...

Costa

Por acaso não reparou que o problema é entre jogadores utilizados nas EQUIPA A e EQUIPA B e não entre 2 jogos da EQUIPA A?

Riga/V-1-Boy disse...

o sporting e o maritimo tambem se queimaram, mas ao contrario do braga e do porto, os resultados já estao homolgados( os resultados sao homolgados ao fim de 30 dias), logo so foram multados.

o sporting teve problemas com o Arias aquando do jogo da taça com o moreirense que com o prolongamento acabou mais tarde do que o precvisto, e oa rias depois jogou nos açores na 4f seguinte. e o maritimo teve o problema parecido com o gonçalo abreu

Filipe disse...

Riga o problema do Braga é diferente, quem foi castigado foi a equipa B por causa de um jogo da segunda liga, onde o regulamento é claramente aplicável.

Riga/V-1-Boy disse...

filipe

o porto e o braga so foram punidos com derrota e perda de pontso porque os resultados ainda nao estao homolgados.( o braga o belenenses deu pela maroska logo no proprio jogo e depois foram ver os outros casos e deram com o do porto, se nao tem acontecido o do braga, ninguem se apercebia do do porto)

na altura que aconteceu com o sporting e o maritimo pelos vistos ninguem reparou e eles nao perderam os pontos(maritimo b) e o sporting b possivelmente tambem perderia porque o sporting foi eliminado da taça

Filipe disse...

Sim riga, mas no 72horasgate querem castigar a equipa A. Não vejo como.

Costa disse...

@Sérgio_alj,

Onde é que isso está escrito ?!

Sérgio_alj disse...

"Artigo 13.º
1. Qualquer jogador apenas poderá ser utilizado pela equipa principal ou equipa “B”, decorridas que sejam 72 horas após o final do jogo em que tenha representado qualquer uma das equipas, contadas entre o final do primeiro jogo e o início do segundo".

O Mocho Astuto escreveu para ali...

Volto a referir que o problema está entre a equipa A e B, por isso, não metas o Benfica ao barulho...

miguel_canada disse...

Nem sei o que pensar em relação ao FCPorto sobre este caso. Incompetência ou facilitismo? Não acredito na primeira e a segunda parece-me amadorismo demais para o que o meu clube me tem habituado!
Enfim, quando me pareceu que o FCPorto estaria a dar mais um pouco de importância a esta taça da bejeca, lá vamos nós de roda outra vez.

Costa disse...

@ Sérgio_alj

«Artigo 13.º
1. Qualquer jogador apenas poderá ser utilizado pela equipa principal ou equipa “B”»
O Jardel jogou no dia 9-01-2013 pela equipa principal

«decorridas que sejam 72 horas após o final do jogo em que tenha representado QUALQUER uma das equipas»,
O Jardel jogou no dia 6-01-2013 pela equipa principal

«contadas entre o final do primeiro jogo e o início do segundo".»

- Não foram respeitadas as 72H entre o fim do jogo de 06-01-2013 e o inicio do jogo do dia 09-01-2013.

Rearviewmirror disse...

Este Costa está a falar a sério ou é mesmo só estupidez aguda?

Costa disse...

Sabes ler, ó palhaço !

Bem me parecia que não...

miguel_canada disse...

Rear... "porque non te calas?"

Braga-benfica: Óh Beto.... VAI-TE FODER!

Sérgio_alj disse...

Fdx, Costa.... qual é a tua dúvida? Os jogadores do Benfica não podem jogar 2 jogos seguidos na EQUIPA A?

A questão central é os jogos entre EQUIPAS A e B...

JOGOS ENTRE EQUIPAS A E A NÃO INTERESSA AS HORAS CARAÇAS!

Quando é que o Jardel jogou na equipa A e B com menos de 72 horas?

Jorge disse...

O Costa esta a interpretar correctamente aquilo que esta escrito. O facto da intencao nao ser essa nao deveria ser relevante, as regras devem ser pensadas e escritas de uma forma clara. Uma vez escritas as regras devem ser implementadas de acordo com aquilo que esta escrito.
O problema e que a liga nao sabe ler nem escrever. O facto de ter sido utilizada uma palavra inglesa no "goal average gate" podera ter sido desculpa mas parece que ha problemas com a lingua portuguesa na liga.

Sérgio_alj disse...

Jorge, então pelo que me está a dizer, o clube x não podia apresentar um 11 num jogo Y (campeonato) e menos de 72 horas depois, repetir esse 11 no jogo z (taça da liga)?

Costa disse...

@Sérgio_alj

Para terminar, vou-te fazer um desenho...

"Artigo 13.º
1. Qualquer jogador apenas poderá ser utilizado pela equipa principal ou equipa “B”, decorridas que sejam 72 horas após o final do jogo em que tenha representado qualquer uma das equipas, contadas entre o final do primeiro jogo e o início do segundo".

Se ainda assim não perceberes...
Desisto.

Sérgio_alj disse...

Mas se tu interpretas esse artigo dessa forma, todas as equipas que jogaram para o Campeonato e Taça da Liga (utilizando mesmos jogadores) em menos de 72 horas estão ilegais..


Costa disse...

Se eu 'interpreto' dessa forma ?!

Mas afinal, o que é que está lá escrito ?

Mocho Astuto disse...

A ser interpretado "à letra" julgo que o Costa tem razão.

Mas esta conversa é estéril porque o regulamento, conforme diz logo no artigo 1º

Artigo 1)
«O presente Regulamento regula a participação das equipas “B” no campeonato da II Liga.»

Logo, o regulamento só se aplica à participação dessas equipas (Equipas "B") e para aquele campeonato específico (II Liga).

Parece-me que será impossível punir uma equipa (neste caso equipa principal) com um regulamento ao qual a equipa não está vinculada.

Sérgio_alj disse...

Não, nesse ponto tens razão e voltamos para o mesmo que o "mocho" estava a dizer no início...

Mas nesse caso, volto ao que disse, qualquer equipa que jogue num espaço de 72 horas para as competições da Liga não pode apresentar os mesmos jogadores.

O que deverá ser é, que um jogador não pode jogar na equipa A ou B e menos de 72 horas depois, jogar pela equipa B ou A (esse "qualquer uma das equipas" deveria estar explicito de outra forma)...

Carlos disse...

«Artigo 13.º
1. Qualquer jogador apenas poderá ser utilizado pela equipa principal ou equipa “B”»

Não sei o que leva alguns a concluir que diz respeito apenas a jogos da equipa A (E) B

O que está escrito diz respeito a jogos
equipa A (E) equipa A
equipa A (E) equipa B
equipa B (E) equipa A
equipa B (E) equipa B

podia não ser este o espírito do regulamento MAS é o que está escrito

Runesocésio disse...

Concordo com a tese do não saber ler nem escrever. Um regulamento não pode dar azo a duplas interpretações.

Quanto ao só se aplicar À 2ª liga e portanto só haver penalizações à equipa B até poderia ser mas, nesse caso, a equipa A poderia usar um jogador que tivesse actuado pela B no minuto seguinte ao fim da partida da B que nada lhe aconteceria... Não pode ser também.

O facto de serem duas competições diferentes já faz mais algum sentido ou seja, o que alguém dizia acima, evitar que 1 jogador possa actuar na mesma "jornada" pelas duas equipas.

Por absurdo e lendo à letra o regulamento, que é como todos os regulamentos devem ser lidos, aplicado só à equipa B, esta jogando dois jogos em menos de 72 horas não poderia repetir qualquer jogador. O absurdo não é assim tão irreal se se olhar a que a equipa B do Benfica esteve perto disso nas jornadas 24 e 25, jogadas a 23 e 26 de Janeiro simplesmente a horas distintas que fazem com que o problema não se tenha posto.

Mais pergunto: os jogos têm mais ou menos 6 minutos de descontos, se se iniciar um jogo às 16h e considerando os descontos e 15m intervalo terminar às 17:47 e o jogo seguinte estiver marcado para as 17:45 daí a três dias a possível penalização faz sentido? Ou será que o espírito da lei prevê que isso pode ser ignorado? 72 horas não são 71:58 afinal...

O certo é que o Costa diz está correcto, o Jardel não poderia ter actuado naqueles dois jogos sob pena de penalização. Absurdo? Sim! No entanto uma leitura correcta dos artigos em causa.

O Porto desleixou-se (?) e para dizer a verdade é impossível saber o que daqui vai sair tirando uma grande confusão e choradinho para um ou outro lado dependendo da decisão do conselho de disciplina.

Quem se põe a jeito...

Runesocésio disse...

Alguns minutos depois:

http://odragao.blogspot.pt/2013/01/o-artigo-13-e-se-montanha-pariu-um-rato.html

Para os que enventualmente se recusem a visitar um site com tal endereço aqui fica também o texo.

"Ainda o famigerado artigo 13º.

Uma leitura mais atenta ao mesmo, a partir do site da própria Liga Portuguesa de Futebol Profissional (em Documentação > Regulamentos > Regulamentos de Competições > Regulamentos de Competições) fez-me ver o caso de outro prisma.

E cheguei à conclusão que, muito provavelmente, o FC Porto até terá razão na utilização dos jogadores e poderá não ter infringido o tão propalado artigo 13º.

Vamos por pontos.

1. Ora onde está escrito o tão famigerado artigo 13º que o FC Porto terá alegadamente infringido?
Está no ANEXO V do "Regulamento das Competições Organizadas pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional". Este ANEXO V intitula-se de "Regulamento de Inscrição e Participação de equipas “B” na II Liga por Clubes da I Liga" e isso pôs-me a coçar a pulga atrás da orelha! Se há um regulamento especifico para a II Liga, será que há também um regulamento especifico para a Taça da Liga?

2. E a resposta está, novamente, no próprio Regulamento das Competições Organizadas pela Liga Portuguesa de Futebol. HÁ! O ANEXO III, intitulado de "Regulamento da Taça da Liga", rege especificamente esta competição.

3. O que está em causa na alegada infracção cometida pelo FC Porto é a utilização de 3 jogadores, a saber, Fabiano, Abdoulaye e Sebá, num jogo da competição TAÇA DA LIGA menos de 72 horas após terem sido usados pela Equipa B num jogo da II LIGA.

4. Logo, do meu ponto de vista, o regulamento a ser aplicado aqui é o que consta no ANEXO III (da Taça da Liga) e não o do ANEXO V (da II LIGA), ao contrário do que o pasquim da Queimada alegou e que de forma viral alastrou pela net e me enganou até a mim num primeiro momento.

5. Ora após leitura do ANEXO III, páginas 79 a 96 do documento em PDF no site da Liga, constata-se que em nenhum momento é referida qualquer medida similar ao tal artigo 13º (do ANEXO V).

6. Por isso mesmo, o FC Porto não deverá ter cometido nenhuma ilegalidade na utilização dos 3 jogadores menos de 72 horas após o último jogo que realizaram, visto que essa medida é aplicada apenas a clubes "B" na II Liga por parte de clubes da I Liga, quando o que está aqui em causa é um jogo de outra competição com regulamentação própria.

7. Há, claramente, uma leitura enviesada do dito Artigo 13º do Anexo V por parte do pasquim oficial dos lampiões. É que este refere-se a equipas "B". E quem jogou foi a equipa A. E este refere-se à utilização de jogadores entre as equipas A e B nas competições da I Liga e II Liga. E este jogo é da Taça da Liga.

8. Em nenhum momento são mencionadas as competições "Taça da Liga" ou até "Taça de Portugal", "Liga dos Campeões Europeus" ou "Liga Europa" no referido artigo do Anexo V ou em qualquer artigo do Anexo III que diz respeito a esta competição, quando se refere à utilização dos jogadores.

9. Logo, pelo exposto, parece-me elementar que não terá sido cometida qualquer ilegalidade ou infracção.

Não sou jurista. Mas consigo ler e interpretar leis. E parece-me a mim, agora, claro que não há propriamente uma infracção. Talvez por omissão do regulamento, que não protegeu a Taça da Liga com esta norma. Mas a verdade é que a competição nada diz sobre esse caso de se utilizar jogadores que competiram determinado tempo antes. Veremos o que vai sair deste caso..."