domingo, dezembro 02, 2012

Douglas, de Jesus, indeed

Só uma inspiração divina permitiria a Douglas aquelas duas defesas decisivas no desempate por penalties - e quando se diz decisivas é mesmo decisivas, dado que se qualquer delas tivesse entrado, era o Marítimo que faria a festa imediatamente. Destaque ainda para o desenho do golo vitoriano, com os 21 anos de Baldé a assistirem para os 19 de Ricardo marcarem o golo do empate.

master kodro

1 comentário:

André disse...

Um jogo um bocado pobre do Vitória em termos colectivos, dando mais uma vez, como vem sendo (mau) hábito, 45 minutos de avanço à equipa adversária. Uma 2ª parte mais esclarecida depois das correcções do mister e da entrada do André, e um inspirado douglas que já antes dos penaltys teve umas estiradas interessantes no prolongamento, garantiram a passagem à próxima fase. A ver se desta vez jogamos em casa!

Avante Vitória, ainda há muito a fazer, mas vais no bom caminho!