sábado, novembro 24, 2012

Avançados

Cantinho do Vitória Cada ponto deve ser encarado como uma conquista, ainda para mais se alcançado no último minuto dos descontos, em casa de um adversário. Amido Baldé, o jovem ponta-de-lança de serviço, na ausência de Soudani, foi o herói, depois de uma exibição de muitos bons pormenores e muito fracos remates. Afinal era um aquecimento para o momento final da partida.

As deficiências da equipa continuam todas expostas: a defesa é horrível, a construção ofensiva é quase inexistente, pelo menos com consistência, e só alguns bons pormenores de um outro jogador vão disfarçando os sofríveis Olímpios que por ali andam.

Obrigado Carlos Barbosa No dia em que escrevo um post sobre o assunto Wolfswinkel, um ex-vice presidente do Sporting não podia ilustrar melhor o ambiente esquizofrénico em torno do holandês:

"Aquilo foi uma tristeza. E era fundamental recorrer aos avançados da equipa B. O Wolfswinkel é tudo conversa e já provou que não consegue fazer nada. Sempre que está sozinho em frente ao guarda-redes não marca, nunca marca"

A culpa é de Wolfswinkel e dos seus 47% dos golos da equipa.

master kodro

5 comentários:

Miguel disse...

Carlos Barbosa é um dos papagaios. Já lá esteve e não conseguiu fazer nada de relevante.

Wolfswinkel não é ainda um avançado de top como Porto e Benfica têm. Tem marcado alguns golos sim, mas falha outros que são imperdoáveis (exemplo: minuto 37 em Basel). Além disso não pressiona minimamente a defesa, se bem que aqui a culpa é de toda a equipa.

JL Martins disse...

Uma correcção Master Kodro, o "ambiente esquizofrénico" não é só em torno do Holandês...

... é em torno do clube.

Joao disse...

Qual é o avançado que têm 100% (vá lá 70%) de aproveitamento em remates à baliza?


Filipe disse...

João é muito mais baixo que isso.

A questão é mesmo a produtividade da equipa. Cardozo ou Jackson, incluindo os penatis, terão cerca de 1/3 dos golos da equipa. Se o Wolfswinkel andasse abaixo disso podíamos dizer que a equipa carburava mas que o avançado não cumpria. A questão é que a equipa não produz, os médios e outros avançados não rematam e quando o fazem raramente vai à baliza.

Rearviewmirror disse...

Wolkswinkel renderia bem mais com um outro avançado a seu lado (estilo Liedson).

Assim, tornam-se demasiado visíveis as suas debilidades, quer técnicas (cabeceamento, pé esq, etc)quer tácticas. O moço precisa de tempo para crescer, para se tornar num avançado decisivo, mas é algo que o Sporting não lhe tem para dar. O ruido á volta do holandês é enorme (bastam uns clicks pelos maiores blogs sportinguistas para constatar isso).

Para o Sporting, os 200min por jogo que ele precisa para fazer um golo é demasiado, para as debilidades atacantes da equipa