quinta-feira, janeiro 05, 2012

Cantinho do Vitória - subserviências

Já tivemos o "profissional" Zé a tratar (ou a dar cabo, conforme o prisma) da imagem e marketing do clube; escolhemos o caminho de apostar em jovens... alheios (que ainda por cima vieram lesionados); escolhemos um técnico que tem uma carreira a acompanhar jovens... alheios; agora há uma demissão em bloco de treinadores da formação a falar em subserviência da formação vitoriana aos interesses de outro clube (para além de outros problemas). Isto está cada vez melhor. Só falta a PJ perguntar como é que não há dinheiro quando se vendeu Bebé.

master kodro

37 comentários:

Joao disse...

Incompetência acima de tudo...

Que olhem para o vizinho Braga!

camarao disse...

Grande política desportiva:

a política da direcção do departamento em relação a torneios, foi pautada desde o início pela recusa da grande maioria deles para esconder os atletas dos olheiros de outras equipas

LOL melhor do que isto, só o cavalo a cagar no Estádio

Offshore disse...

Louve-se a coragem desses dirigentes em referir abertamente essa subserviência não obstante ser evidente para todos.


Vale a pena ver
http://www.youtube.com/watch?v=Qtj-EGpzTSQ&feature=colike

MM disse...

E explicar porque é que a participação no torneio do Seixal indicia subserviência?
Vale a pena, ou só existe e só evidente porque sim?

Rearviewmirror disse...

Para que conste, Sporting Clube de Braga, Associação Académica de Coimbra, Futebol Clube Barreirense, Belenenses F.C., Grupo Desportivo Estoril Praia,e Ginásio Clube Corroios, são as outras equipas "subservientes".

Deviam era continuar a fazer jogos-treinos entre eles, que assim é que os miúdos evoluem.

MM disse...

Ora nem mais, lá teria que vir o dia em que estaria de acordo com uma pessoa do benfika. Não faz sentido interpretar a participação no torneio como subserviência. A existir, subserviência, é mais indício 1, 2, ou 3 responsáveis do Vitória dizerem - como disseram - "existe subserviência da nossa formação a um clube" do que a justificação que avançam. Ou então, as suas palavras foram deturpadas. Ou então, quem escreveu a notícia não foi suficientemente claro.

Em suma: afirmarem que existe (subserviência), é grave, e em si, um indício. Indício que as gentes do Vitória devem investigar.
No entanto, a justificação que avançam é patetice.

Da mesma forma que é ridículo os adeptos do benfika dizerem - como dizem - que o SC Braga ou a AA Coimbra são clubes submissos ao FC Porto. Falta de respeito tremenda pelos clubes.

Como recentemente alguém disse na caixa de comentários do Lateral Esquerdo (uma verdade do tipo "Rei vai nu"), «com adeptos destes, os jornalistas estão longe de ser o principal problema». Algo parecido.

João disse...

Para quem não percebeu: estava estipulado no inicio da época que o Vitória não participaria em torneios, e eis que se muda esse planeamento quando há convite do Benfica(a quem o Vitória deu(!) recentemente dois ou três dos seus jovens mais promissores, um deles foi o Cafú que se destacou naquele jogo contra o Galatasaray), para um torneio que não acrescenta nada em relação ao campeonato nacional.
São ou não são motivos suficientes para que estes responsáveis da formação do Vitória tenham dito o que disseram?

MM disse...

Dar (oferecer) jovens valiosos da formação é estranho, muito grave, má gestão e crime perante o clube pelo qual são responsáveis enquanto dirigentes.

Não é subserviência. Interesses, possívelmente, 'jogos'. O que me custa mesmo é ler o termo "subserviência". Mas atenção não sou adepto do Vitória, é algo que deveria preocupar os Vitorianos em 1º e último lugar.

Seja como for não é isso o que a notícia diz, e daí ter colocado o cenário de estar mal escrita ou deturpada. Ela fala em "subserviência" relacionada à participação no torneio. Ora isto não tem qualquer sentido.

Jota Pê disse...

Offshore,

O vídeo está brilhante. Pena é não aparecer o novo modelo da TomTom, a indicar o caminho para a casa toda iluminada. Ou para o Calor da Noite...

Pedro Almeida disse...

Para quem não percebeu:
A politica desportiva juvenil do Vitória assenta em dois pontos.

1-Esconder os jogadores a todo o custo. Treinos à porta fechada. Não participação em nenhum torneio e nem sequer em nenhuma prova oficial.

2-Meter um cavalo a cagar o relvado antes dos jogos.

É subserviênvia, sim.
Porquê?
Porque sim!

João disse...

MM,

isto talvez já entre no campo da subserviência:

"No entanto, a história grave contada pelo associado Miguel Salazar (e, segundo o próprio confirmada por 7 dos intervenientes) de que Emílio Macedo teria dito, em 2008/09 no seu discurso "motivacional", antes do importante jogo da meia-final com o Benfica em voleibol, aos jogadores que não era certa a continuidade da modalidade no ano seguinte e que já tinha falado com o presidente do Benfica que este estava interessado em contar com eles, acabou por marcar este período de discussão. O presidente do Vitoria negou o sucedido e em declarações na imprensa fez questão de dizer que vai agir judicialmente sobre o associado."

http://ovimaranes.blogspot.com/2011/07/orcamento-aprovado-e-pouco-mais.html

O presidente nunca chegou a processar o tal associado.


A politica juvenil do Vitória apenas diz respeito ao Vitória, se o departamento de formação decidiu não participar em torneios, pelo menos em torneios que envolvessem apenas equipas nacionais é porque tem os seus motivos para isso.

Não percebo tanto interesse de benfiquistas num assunto que diz respeito apenas aos vitorianos, mas se é assim tanto aconselho a ler o texto acima.

MM disse...

João tudo isso é grave a ser verdade. Falamos no entanto de coisas diferentes, certo sendo que aquilo de que você fala é um milhão de vezes mais importante daquilo que eu falo. O que digo é, porque do Vitória nada conheço: custa-me ler um artigo de imprensa que discute uma qualquer problemática Vitória / benfica em termos de "subserviência".

É a mente dos dirigentes do Vitória que se demitiram, pelos vistos. É o artigo do Público. E são os adeptos. O futebol em Portugal parece relacionar tudo com duas esferas, e as influências de cada uma delas: é uma forma irresponsável de olhar os problemas tratando os clubes como pequenas instituições sem vontade própria.

Se esses problemas existem, resolvam-nos, não é preciso falar do benfiquinha e sua influência. A influência é aquela que permitirem. Não sou entendido do Vitória mas isto com Pimenta Machado era impensável enfim, ou pelo menos dava essa ideia.

Só um exemplo, com muito respeito pelo Kodro: sócio Vitoriano, decerto muito mais informado sobre o seu clube comparativamente a outros adeptos. Se esses fenómenos são verdadeiros porque não denunciar os seus dirigentes aos outros adeptos do Vitória?, explicando ponto por ponto aquilo que se passa. Se calhar o Kodro até o faz noutros contextos, não digo que não, mas neste blogue leio pouca coisa nesse sentido. Mete-se o foco na subserviência como se o problema fosse esse. Não é, caso tudo isso seja verdade. O problema são os dirigentes do Vitória, não outros clubes, quaisquer que sejam.

É esta global psicose que não aceito. Até as camadas jovens do Vitória vão dar à merda do benfica, como se os dirigentes do benfica ou doutro clube qualquer por norma ligado a esta forma disforme de olhar os problemas fossem qualquer coisa de extraordinário.

IlustreAnonimo disse...

Há, obviamente, aqui algo que cheira mal... mas usar isso para 'atacar' um clube fazendo parecer todos os outros imaculados parece-me um exagero...
Uma análise por todos os intervenientes do futebol tuga talvez acabe com isso... digo eu!

MM disse...

Kodro, não preciso, nem tu, mas reitero: com respeito. E o que disse não se relaciona com o fenómeno de que por norma és acusado: falar do benfica a torto e a direito.

Falo de coisa bem diferente, teu clube, apenas: há um par de anos repetia-se dia-sim-dia-sim que o Vitória andava de mão-dada com o benfica a propósito de algo que a UEFA ou o Platini iam julgar sobre a participação do FCP na Liga dos Campeões. Os portistas, então, pegaram nisso para afirmar o carácter submisso do Vitória.
Já os benfiquistas, fazem recorrentemente o mesmo com o Sporting de Braga e a AA de Coimbra. Estes 2 acima de quaisquer outros.

Isto é um absurdo. É um futebol absurdo de adeptos e clubes absurdos. E não acredito nem por um momento que 2, 4, ou 6 indivíduos - Pinto da Costa, Luís Filipe Vieira ou outros - tenham capacidade para tanto.

É um bocadinho como o país: desgovernado e entregue a interesses. O povo, que não sei bem quem é mas admitamos que possa ser aquele que telefona para o "Opinião Pública" entre as 17:00 e as 18:00 queixa-se de tudo e mais alguma coisa e chama os piores nomes a quem os governa. No entanto, só lá estão porque neles votam, e de Sá Carneiro a P. Coelho nunca se lembraram de experimentar outros: é ali dum círculo central que saem todos os desgovernos do país.

É como o 4-4-2 Kodro: não interessa o que acontece ou aquilo que é preciso falar. Não interessa o que está mal e importa corrigir. No fim, estar-se-á sempre a falar ora do benfica, ou do Porto. E a culpa é tua Kodro, se me permites, porque és tu quem tem o poder de voto.

LDP disse...

Jà alguém considerou, vista a actual problemàtica convivencia entre Guimaraes e Braga, que possivelmente alguns dirigentes/treinadores/responsàveis da formaçao vitoriana possam nao querer jovens atletas seus a competir onde os bracarenses também competem para nao dar azo a situaçoes de aliciamento de jogadores? é um pequeno exemplo que quero dar, sem segundas intençoes até porque nao conheço o organico do futebol jovem de nenhum desses clubes. 

Outro exemplo que quero dar é o de Joao Moutinho. Um bom par de vezes joguei à bola em recintos ou parques com o seu irmao (estamos a falar do inicio dos anos 90) e muitas das vezes estava là aquele miudo atràs das redes que "queria dar uns toques também". Tinha 11 ou 12 anos mas os seus pais proibiram-no absolutamente de o fazer, porque (dizia-se na cidade, pequena, onde tanta gente se conhece) os treinadores do portimonense queriam que ele fosse para o sporting.
Anos antes um companheiro de escola com quem lidei de muito perto também tinha deixado de jogar à bola longe do campo de treinos do Portimonense(o saudoso campo Major David Neto a apenas 15 metros da minha escola), pois os responsàveis queriam que ele fosse a Alvalade treinar e queriam afastar o perigo de uma lesao. Nao chegou a dar em nada, pois este meu amigo era muito bom nas peladinhas mas gostava ainda mais de cerveja e noitadas.

O facto é que 1 ou 2 anos volvidos (Moutinho teria entao uns 13) o Joao là foi viver para a Academia e tornou-se depois capitao do sporting.

Ora, isto é subserviencia ou é um clube pequeno que sabendo que tem um diamante nas maos procura fomentar o seu crescimento? Mesmo que fora do clube, pensado (obrigatoriamente) numa futura entrada de dinheiro de acordo com as percentagens de formaçao?
O Vitòria de Guimaraes é um clube muito maior do que o Portimonense (que na altura andava pela segunda B zona Sul), por isso nao sei até que ponto a base da questao seja esta, mas para o Portimonense apenas 5 ou 10 mil euros a mais ou a menos no relatòrio de contas de cada época é uma enormidade de dinheiro. E nos anos 90 ainda mais.


Atençao que nao pretendo criticar, desculpar (ou culpar), ou simplesmente explicar absolutamente ninguém do Vitòria, Braga ou outro clube, e o mesmo vai para o autor do post ou para quem comentou, mas o futebol é um negòcio. E nao sò é um negòcio como por vezes o "Futebol" no sentido mais lato do conceito é uma coisa bastante simples mas muitas pessoas teimam em complicà-lo. Lembrem-se disso. Estou até bastante de acordo com algumas coisas ditas nos comentàrios. Sò quis dar exemplos: o primeiro é apenas uma impressao minha transformada em hipòtese e o segundo, sobre Moutinho, é algo que vi acontecer à frente dos meus olhos e tenho a certeza que ninguém o sabia, e nao é de nenhuma maneira negativo para o sporting ou para o Portimonense. é apenas futebol.

Filipe disse...

Para perceber bem a coisa interessa é ver onde os demissionários vão acabar por ir.


Djaló no FCP?

Grilo Falante disse...

Por falar do sporting, esse exemplo de desportivismo e fair-play...
http://desporto.publico.pt/noticia.aspx?id=1527853

Filipe disse...

E o Porto continua a borrar-se com medo do Sporting. Agora até as imagens do corredor lhes causam temor...

master kodro disse...

Caro MM,

Primeiro que tudo alguns pontos prévios, para chegarmos depois ao Vitória, ao post e aos assuntos nele debatidos.

- quem escreve neste blog (e quem escreve neste blog fá-lo por vontade minha e/ou do kovacevic), escreve sobre os assuntos que muito bem entende e sob o prisma que mais cócegas lhe fizer.

- isto não é um blog de clube, nem ninguém que aqui escreve se revê no que normalmente (não são todos, felizmente) se escreve em blogs de clube.

- este blog tem 3 artistas da casa (que acedem a uma única conta para publicar) e um artista convidado (que só é convidado porque não o conheço pessoalmente). Os artistas originais são adeptos do Sporting e do Vitória, de seguida juntámos um amigo do Benfica e outro do Porto. Escrevem o que querem, quando querem, desde que respeitem o próximo.

"No fim, estar-se-á sempre a falar ora do benfica, ou do Porto."

Estão 10 posts activos no 442. O primeiro fala do Vitória, do ponto de vista do Vitória. Segue-se um sobre United e Barça. Outro sobre o Sporting x Porto escrito pelo editor portista. Outro sobre o Vitória x Benfica (jogo) e Nacional x Braga (jogo). Outro sobre o Baba Diawara do Marítimo, seguido por um sobre o Rio Ave x Sporting (jogo). Depois um sobre Chelsea, outro sobre a Premier League, um sobre o tartamento mediático dado ao Jesus e, por fim, música.

Num blog que se assume como generalista, e com esta amostra, não sei onde vais buscar que no fim vai dar tudo ao Porto e ao Benfica e que isso seja da minha responsabilidade (a não ser que estejas apenas a falar da caixa de comentários).

master kodro disse...

- As submissões e subserviências

O post é escrito do ponto de vista do Vitória, nem sequer foca o nome de outro clube, porque isso é secundário (e igual seja esse clube qual for). O Vitória tem um onze inical com meia equipa acima dos 30 anos (já escrevi sobre isso). É uma equipa de meio da tabela. Tem graves problemas financeiros. Não tem activos para vender (gajos com 30 anos ou o Edgar que está emprestado não pdoem ser vendidos). Tem um equipa de juniores a rodar em escalões inferiores (alguns muito bem classificados). E tu achas que eu estou preocupado com o Benfica quando defendo que o meu clube que não tem dinheiro nem fontes de receitas previsíveis está a fazer mal em apostar em jovens de outros clubes?

Em condições normais, o Vitória é viável. Tem sócios. Tem 15-20.000 adeptos em casa. Tem 2 ou 3 fora. Tem escalões de formação que criam mesmo jogadores para jogar futebol. Não tem que pedinchar jogadores seja a quem for.

Já não te lembras que este Vitória esteve à beira de jogar a fase de grupos da Champions? Lembras-te que não tínhamos o plantel formado nessa altura decisiva para a história do clube, porque estávamos à espera dos jogadores que outro clube nos emprestaria (por acaso era o Benfica)?

Joao disse...

O problema do Vitória é o mesmo do futebol português. Viver acima das possibilidades, algo desorganizado e sem grande confiança no produto (jogador) português...

A realidade é que os clubes portugueses precisam urgentemente de resolver o seu problema financeiro, mesmo que isso implique uma perda de competitividade na Europa do futebol. Agora não pode ser apenas um ou dois clubes que façam por exemplo um tecto salarial, que usem apenas dois ou três jogadores estrangeiros, que tenham um limite de compra para transferências, que baixem os preços dos bilhetes, etc...

Espero sinceramente que os clubes comecem a pensar como um todo porque se não "isto vai dar merda" (parafraseando João Pinto numa célebre final da taça de Portugal com o Sporting ganha pelo Porto).

Abraço

miguel_canada disse...

O Braga e a Académica não são subservientes do FCPorto. Existem excelentes relações institucionais, coisa que LFV nem sabe o que é, existem apoios e estratégias de concertação desportiva mas subserviência??? Não vejo miúdos destes clubes a vir parar ao Porto como que por milagre! Apenas o contrario na forma de empréstimos. Não vejo estas equipas a serem derrotadas com três penalties inventados e a meterem a viola no saco! Nunca vi o Braga ou a Académica a colaborarem em esquemas escabrosos para correrem com o befique da Liga dos campeões sob promessas de apoios e de empréstimos de jogadores que acabaram por nunca acontecer o que provocou uma congestão brutal no saloio Sr.Macedo que chegou a choramingar as suas magoas numa entrevista a um órgão de comunicação social onde revelava o profundo arrependimento por se ter, nas suas próprias palavras, "aliado" ao befique. Pelos vistos, o imberbe Sr.Macedo ainda não encasquetou naquela cabeça dura que dali nunca terá bons ventos nem bons casamentos.
O resultado de tal aliança e de tais estratégias está aos olhos de qualquer adepto Vitoriano.

João disse...

O miguel_canada ainda se lembra como foi o Vieirinha parar ao Porto?

miguel_canada disse...

O Filipe disse:
"E o Porto continua a borrar-se com medo do Sporting. Agora até as imagens do corredor lhes causam temor..."

Alguém me consegue explicar onde é que este gajo foi encontrar a conexão entre uma noticia do Publico sobre algo que está a incomodar a Liga e a própria Uefa com a atitude com que o FCPorto está a encarar o jogo de amanha???

Meu caro Filipe, ao contrario do Sporting, o FCPorto é um clube de dimensão mundial, frequente participante na liga dos campeões a qual venceu já duas vezes e demais provas sob a sigla da Uefa sendo portanto um clube com uma vastíssima experiência competitiva onde já teve de jogar e vencer nos mais variados "infernos" espalhados pela Europa fora desde a Turquia à Grécia e ate Lisboa.
Acredite meu caro, que um corredor com umas fotografias de adeptos do clube da casa será a ultima das preocupações Portistas em relação à forma como irá jogar e VENCER o Sporting.
O que nos preocupa verdadeiramente será a astucia de Domingos, o killer instinct do Van Wolfswinkel, os raides do Capel ou a consistência do Schaars.
O resto e corredores afins, só preocupa gente pequenina...como tu.

Rearviewmirror disse...

VIeirinha e Paulo Machado..

MM disse...

Kodro,
Absolutamente = Caixa de comentários.
Em 95% do tempo o 4-4-2 é um blogue que discute os 2 clubes que falei. Passa os olhos pelos 10 posts que mencionas e verifica que eles são apenas ideias introdutórias que os teus leitores depois desenvolvem. E quem diz esses 10, diz quase todos os outros. Dizes uma pequena coisa, muito vaga, e tudo o mais está na caixa de comentários. Mentira?

Kodro como é óbvio não sou ninguém para sugerir o que deves ou não fazer. Falei numa perspectiva pessoal: em mais do que 2 e 3 ocasiões já aqui disse que gosto do Vitória. Por exemplo só leio assuntos do Vitória neste blogue, e eles são tão poucos ... e por favor não me digas "então procura outros".

Falo numa perspectiva boa: é preciso o Vitória reaparecer, e tu tens aqui muito público e poderias meter mais preto e branco nisto.

Coisa alheada e só sobre ontem; como te disse, custa ler qualquer coisa que fale em subserviência do teu clube perante qualquer outro. E como disse é esta uma ideia generalizada que vai sendo repetida sobre 2 ou 3 clubes.

Miguel_Canadá,
O FCP tem muita experiência mas neste tipo de jogos (domésticos) ela nem costuma contar muito. A equipa mais competente e organizada vencerá o jogo. Foi assim que o Sporting venceu 3 finais seguidas ao Porto ou há 2 anos numa época miserável ganhou em Alvalade por 3-0.

O Sporting vencerá o jogo, não há muita forma de acontecer diferente.
Antes do jogo, que seja um bom jogo, acima de tudo. Coisas da praxe. Depois dele começar, que o Sporting ganhe, ainda que calhe o FCP ser melhor.

Pedro disse...

O Paulo Machado fez a formação toda no FC Porto, foda-se o rapaz nasceu no cerco caralho. É tripeiro de gema!

O Vieirinha chegou ao FC Porto com 14 anos, se não me engano. Não sei até que ponto o Guimarães foi recompensado financeiramente.

Este rear é uma besta

miguel_canada disse...

E tu ligas Pedro?

MM, lembro-me bem disso mas o Porto tem mesmo de ganhar este jogo...compreendes? :)

master kodro disse...

Nunca te vou dizer "então procura noutros", mas para leres sobre o Vitória, a 100%, aconselho-te o Vimaranes, a sério (é o que faço, até porque não posso acompanhar o clube como gostaria). É alguém que vive intensamente o clube e fala nas assembleias gerais. E foi quem me fez sócio. Eu e o kova não quisemos fazer um blog de clube, é simples.

Eu acredito que ninguém gosta de ler sobre subserviências; mas muito menos gosto eu de ler que quatro treinadores se demitem porque acham que ela existe. É eese o meu prisma e não pode ser outro.

camarao disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
camarao disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
camarao disse...

Já o João devia aprender a ler:

"Para quem não percebeu: estava estipulado no inicio da época que o Vitória não participaria em torneios"

Pois, Joãozinho, não é isso que os trabalhadores do Vitória dizem: Leiam lá com mais atenção, se faz favor. Mas leia o que lá está, não invente:

“a política da direcção do departamento em relação a torneios, foi pautada desde o início pela recusa da grande maioria deles para esconder os atletas dos olheiros de outras equipas”

Da GRANDE MAIORIA, não era de todos. Ora se podiam ir a ALGUNS torneios, os meninos só ficaram ofendidos porque se escolheu um do SLB. E como já andavam tristes por "serem meros delegados aos jogos" bateram com a porta. Como ninguém lhes ligava nenhuma se se demitissem só por isso, resolveram usar a frase
"subserviência ao Benfica"
para haver logo meia dúzia de vitorianos que ia dar importância ao assunto.
Só tenho pena que tenham saído, porque assim não vão poder treinar naquele Estádio com ganas de "comer a relva". Está mesmo boa para aquelas cabeças.

camarao disse...

master kodro,

A questão é que eles não se demitiram por causa da subserviência. Os motivos são

"progressivo esvaziamento de funções dos directores de escalão de formação, que se limitam a serem meros delegados aos jogos, fazendo com que o departamento seja gerido em exclusivo por uma só pessoa”

“a degradação das instalações por falta de cuidados de manutenção”

“uma alteração profunda nos seus objectivos: que deixem de ser ganhar, ganhar, ganhar, para passar a ser principalmente formar, formar, formar”

“meter mais jogadores da formação na equipa sénior"

No fundo, sentem que não são ouvidos e não concordam com a política que o Departamento está a seguir. Razões válidas, mas que quem fica cego com o SLB não gosta de ler.

Eles tocam num ponto importante e que devia ser discutido - qual deve ser a política de um sector de formação de um clube como o Vitória? Ganhar ou Formar?

Pede ao teu amigo Vimaranês para abrir um tópico sobre este assunto, que isso é que é interessante. É uma decisão difícil que eu não sei qual a resposta mais acertada. Vejo jogos de infantis em que os Pais de fora querem ver os seus filhos jogar e querem que a equipa ganhe. Ora formar significa que todos os miúdos devem jogar independentemente do resultado. Num clube como o Vitória o que é mais importante?

camarao disse...

O miguel_canada facilita-me a vida. Começa por dizer uma MENTIRA logo no início do comentário, fazendo com que deixa de ler o resto:

"O Braga e a Académica não são subservientes do FCPorto." "Não vejo miúdos destes clubes a vir parar ao Porto"

Vieirinha e provavelmente Éder. Quer mais?

O Vieirinha foi desprezado no Porto, e esteve 3 ou 4 anos em Guimarães, nas últimas temporadas de júnior (2000/03 sub-17 e sub-19). Ao verem que o miúdo provavelmente tinha futuro, lá foram os dirigentes do Porto apelar as suas raízes e levá-lo de volta, queimando-lhe o futuro. Teria evoluído muito mais se tivesse continuado no Vitória, e provavelmente estaria agora na Selecção Nacional. Em 6 épocas no FCP só em duas fez da parte do plantel principal e teve de sair para se ouvir de novo o seu nome numa ficha de jogo.

Pedro disse...

Este camarao deve beber a mesma água ras do rear...o Vieirinha é natural de Guimarães. Fez o inicio da formação no Guimarães e depois rumou ao FC Porto. Quando ele entrou no Porto nunca mais saiu para o Guimarães.

Foda-se investiguem, procurem, não se limitem a escrever merda. Parecem crianças da escola "tenho razão porque sim"...

E de facto o miguel até tem razão, ele falou no Braga e na Académica. Não me recordo de miúdos desses clubes no FC Porto.

E, crustáceo raquítico, repara que estamos a falar de miúdos dos escalões de formação e não adultos. O Éder tem 24 anos.

Mentecaptos

João disse...

O camarão é que não sabe do que está a falar.

Os poucos torneios que não eram recusados eram torneios internacionais, que acrescentassem algo mais em relação ao campeonato nacional o que não era o caso deste torneio.

Quando fala do Vieirinha tenho a certeza que não sabe do que está a falar, porque, como já disseram, o Vieirinha é de Guimarães e esteve no Vitória até aos 16 anos quando foi trocado, com mais um dos jogadores mais valiosos das nossas camadas jovens, por um excedente do Porto que jogava pouco e ganhava muito.

N. disse...

"Diogo Rocha (Boavista), Respício Augusto (V. Setúbal) e Hildeberto Pereira (Loures) são os jovens que chegam para reforçar os juvenis do Benfica na janela de transferências de inverno, avançaram esta terça-feira os encarnados no seu site oficial."

Olha, nenhum dos jogadores foi contratado aos clubes subservientes que participaram no torneio.