terça-feira, maio 25, 2010

Portugal 1 - Tugas 0

Domingo quase desmaiei de tanto rir quando vi as imagens de tugas que estiveram nas bilheteiras desde as oito da manhã para ver, à chapa do sol, os eleitos de Queiroz a dar uns toques na chicha durante pouco mais de meia-hora.

Mais hilariante foi mesmo observar os corações destroçados dos putos que sem bilhetes tiveram que abandonar o estádio, costas curvadas e meia lágrima a escorregar dos olhitos, como se o mundo ali desabasse.


Como foi enternecedor ouvir o Hugo Almeida a desaconselhar aquela turba de gente a voltar às bancadas da Covilhã se for para assobiar. E o director desportivo da selecção, Carlos Godinho, inteligentemente a exorcizar o dogma de que os treinos na Covilhã não são para agradar aos adeptos.


É com o coração a transbordar de alegria que vejo jogadores, equipa técnica e dirigentes federativos a “esnobar” teimosamente a sua base de apoio. Os miúdos que vieram à procura dos seus heróis, as meninas para espreitar as pernas do Ronaldo, as senhoras que andam a substituir a menopausa por pinturas faciais com as cores da selecção e todos os camarinhas da bola que detestavam o-Carlos-Queiroz-porque-usa-palavras-esdrúxulas-e-tem-ar-de-engenheiro-lavadinho-mas-agora-já-lhe-dão-o-benefício-da-dúvida-desde-que-assentou-uma-lapada-no-Jorge-Baptista.


Uma vez que este povo é vulgarmente chamado a acreditar, não seria avisado usar e abusar daquela energia positiva que andam a vender como alma e espírito da selecção? É que este tipo de combustível, ao contrário, tem por hábito deixar muito boa gente apeada.


P.S. Apostado em suplantar o impagável Nuno Luz na velocidade e profusão de disparates por frase, Tino de Rans esteve também lá à chapa do sol (algo que se notou quando foi entrevistado). Apresentou um hino que faz lembrar um vídeo clip de Toy na ressaca de uma sigmoidoscopia flexível mal sucedida.


P.S.2. Estava para não atropelar de novo o cadáver e evitar falar do Portugal que segunda-feira esteve ao nível do Sporting e do Porto desta época e do Benfica do ano passado. Fica apenas o apelo para que vejam o jogo pelo lado positivo: não perderam, não sofreram golos e ninguém foi expulso. O CR9 parece cada vez mais um miúdo caprichoso e frustrado dentro de campo? O Tiago lesionou-se? A equipa parecia dopada com ansiolíticos? O Queiroz tem aquela expressão típica do contribuinte português quando recebe a notícia de que as finanças lhe vão fazer uma auditoria? Peanuts, com toda a certeza.


escrito por
anti-adepto

7 comentários:

Pedro disse...

Muito bom!!!
LOL

SwordOfTheGods disse...

Mal posso esperar pelo mundial. Vai sair daqui um descalabro à 2002.

Hugo disse...

Não sei o que será pior. As opções do Queiroz ou comentários do género deste que me antecede.
Nojento

N. disse...

Não sei o que será pior: os "nojentos" que não têm confiança nesta selecção ou os "cegos" que estão confiantes que faremos ainda melhor que 2004.

Hugo disse...

Uma coisa é não ter confiança,o que acho normal. Outra é desejar a derrota da selecção,como vejo muita gente a fazer.
É preciso fazer um desenho?

N. disse...

Se a derrota da selecção servir para "limpar muita porcaria que existe", então venha ela.

Espera, esta citação já tem 20 anos e desde então nada mudou.

SwordOfTheGods disse...

Nojento é considerar apoiar a selecção como um dever cívico. Não estamos no tempo do Salazar, meu caro. Eu não tenho, nem ninguém, obrigação de apoiar aquela equipa. Se eles se "portarem bem", bom para eles. Não ganho nem perco nada. Se desejo que a selecção perca? Estou dividido entre a possível (mas muito improvável) glória e a necessidade de fazer mudanças radicais (e nada precipita mudanças como falta de resultados).

tl;dr: Ninguém me pode obrigar a apoiar a selecção.