quarta-feira, fevereiro 03, 2010

Ponto da situação

Com o Benfica a lutar pelo título - e tendo em conta o elevado grau de anti-benfiquismo dos adeptos não-benfiquistas - era de esperar o aparecimento de polémicas fora das quatro linhas. Até ao final do campeonato, e especialmente se os encarnados mantiverem os bons resultados, surgirão tentativas diversas de menosprezar e desvalorizar a qualidade e os méritos do Benfica.

Previsivelmente, os benfiquistas responderão na mesma moeda. Qualquer facto extra-desportivo que tenda a prejudicar os encarnados - mesmo se justificado - será visto como uma consequência dessa tremenda pressão anti-benfiquista. Acusarão assim árbitros, jornais, juízes e comentadores por impedirem o Benfica de chegar ao título.

Espero que a emoção não me traia, mas gostava de ficar fora deste jogo. Especialmente porque ele não só não leva a lado nenhum, como se baseia numa análise preconceituosa dos acontecimentos. Estes não serão interpretados de acordo com as suas causas ou justificações, mas apenas com as suas consequências para o nosso clube, supostamente forjadas a partir de conspirações maquiavélicas.

Os exemplos das últimas 24 horas são ilustrativos de como é insano este debate. Vandinho e Mossoró suspensos? "É o andor!", exclamam uns. Javi leva sumaríssimo por agressão, quando Bruno Alves faz o mesmo há meses? "Querem travar o Benfica!", dizem outros. Se acham que exagero, atentem nas reacções ao timing das suspensões ao Braga. Para os anti-benfiquistas, foi uma manobra para impedir que os bracarenses se reforçassem devidamente no mercado de Inverno. Para os benfiquistas fanáticos, os castigos são agora apresentados para permitir a Mossoró jogar no Dragão e na Luz.

Isto é um buraco sem fundo, que apenas levará a uma maior descredibilização do futebol português e que lançará uma enorme sombra sobre o futuro campeão. Se receio a primeira questão, lamento ainda mais a segunda. Porque Braga, Benfica e Porto têm sido notáveis dentro do campo e correm o risco de isso simplesmente não vir a ser reconhecido na posteridade.

katanec

19 comentários:

último! disse...

Na minha opinião (se me premitem) concordo com os castigos, todos nós vimos os jogadores em questão a agredir e concordo com o sumarissimo ao Javí.

Posso não entender como o Bruno Alves não leva sumarissimos com pontapés no pescoço mas concordo que neste caso o Javí deva ser castigado.

Já não sei é se umas imagens são repetidas até à exaustão e outras desaparecem misteriosamente...
Talvez assim se explique como só há sumarissimos para benfiquistas à três anos!?

Jorge disse...

Simplesmente ridiculo este comentario:
"gostava de ficar fora deste jogo"
seguido de "[...]Javi leva sumaríssimo por agressão, quando Bruno Alves faz o mesmo há meses?"

Alem dos muitos comentarios que tens feito bem dentro desse tipo de jogo.

Fleming disse...

Tiveste bem josé katanec. e como dizem lá na minha terra..."Larga da bóia" ;)

JNF disse...

3 pontos:

1 - Javi Garcia merece obviamente o sumaríssimo, como merece o Bruno Alves uns 10 (não me peçam a lista das agressões, que eu consigo enumera-las).

2 - Só um ingénuo acredita que o Braga não sabia da duração dos castigos de Vandinho e Mossoró. Afinal de contas, Luis Aguiar e Olberdam vieram para quê?

3 - As imagens televisivas servem para castigar os jogadores dentro de campo mas não para castigar a violência nos túneis? Quem é que aprovou isto?

Bruno Pinto disse...

A campanha para levar o Benfica ao colo até ao título nacional continua. Desta vez, tramaram o Braga...

V E R G O N H A!!

Mas nem assim lá vão...

Rearviewmirror disse...

Este ultimo comentário que aqui aparece, é de alguem que acha que num estádio os jogadores podem bater em tudo e em todos, e não devem ser castigados.
Parabens pá!
Que todos fossem como tu!


Esta punição peca por tardia, porque se ela tivesse sido aplicada logo na altura dos acontecimentos, o Braga não teria Olberdam nem Luis Aguiar para jogar no lugar desses 2 jogadores (bem) castigados, e teria então de jogar com atletas mais fracos, e o seu futebol iria-se ressentir...

Que se está a ferir a verdade desportiva desta competição,está. E não há ningúem que fale nisso.
Agora vem o Carlos Freitas fazer-se de coitadinho... quem foi beneficiado com esta Merda toda foram eles e mais ninguém! Porque os castigos já deviam ter saído á muito tempo.

Levar o Benfica ao colo... essa está boa.. Ganhem é juizo!!
Se as leis tivessem sido cumpridas no jogo de Braga, o Benfica começava a segunda parte com 10 (já tomando de barato, que por alguem levar na tromba deva ser expulso), e o Braga com 8.

Mas como já disse aqui anteriormente, o fiscal que tem de ver foras-de-jogo a 70 metros, não vê uma agressão a 2 (embora estivesse a olhar para lá)

VERGONHA!!

Marco Morais disse...

Belo post!

Miguel Pereira disse...

Caro Katanec,

O nivel do futebol portugues já fala por si, independentemente de quem é ou nao é afectado pelas decisoes da Liga.

Um incidente a 31 de Outubro nao pode ser resolvido a 2 de Fevereiro. É simplesmente ridiculo. E com as mesmas caracteristicas - agressoes em tuneis com camaras - uma equipa foi suspensa preventivamente e outra pôde utilizar os seus elementos durante largos meses até que, estrategicamente, se decidiu suspender os mesmos.

Nao condeno que se suspense qualquer incidente de violencia que rodeie o jogo. Toda a atitude que defenda uma reacçao violenta deveria ser censurada. Mas que nao existam 2 pesos e 2 medidas. Na aplicaçao de sumarissimos por simlaçoes de penaltys ou agressoes, por tuneis onde há elementos de ambas partes envolvidos. Pelo o que quer que seja.

A justiça define-se por ser imparcial. Em Portugal nao. Independentemente do lado para que caía. E isso já matou a verdade desportiva da prova. O Benfica campeao sera sempre manchado por circunstancia extra-jogo. Um campeao que nao seja o Benfica será igualmente acusado pelo clima de pressao. Mas quem provocou este ambiente saberá em que posiçao colocou o futebol portugues.

Jack disse...

Muito bom post, até que enfim vejo alguém sensato nesta blogosfera. Já cansa tantas novelas, joguem à bola!

Hugo disse...

Por uma vez concordo com o Katanec

Rui Lança disse...

Concordo com o JNF...começa torto e tarde ou nunca se endireita!

Tomás Costa diz que não se passou nada com Bruno Alves, o Pai deste vem dizer que o filho vai ultrapassar as chapidinhas. Em que ficamos?

Mr. Shankly disse...

Totalmente de acordo, katanec.

Pena que o Jorge não saiba ler.

Flip disse...

Vejam lá o que o Vandinho fez... Sigam a imagem do Vandinho.

3 meses?!

Deixa Tar Que Eu Faço disse...

Nem mais!!!
Claro que vão chover os insultos ou os comentarios sarcásticos, mas está aqui um texto que chama os nomes pelos bois..

LT

Jorge disse...

Mr Shankly

Tens razao, nao li bem, e o que da escrever comentarios apressados apos leitura apressada ao fim de um dia longo.
Peco desculpa ao Katanec.

Mr. Shankly disse...

E eu pela dureza do meu comentário.

littbarski disse...

Como as coisas mudam... De repente, para os benfiquistas, parece que os jogos de bastidores terminaram e que tudo são teorias da conspiração sem qualquer lógica e sentido. Pergunto-me onde andava este tipo de raciocínio nas últimas temporadas, em que os dirigentes (e adeptos) do Benfica mais não souberam fazer do que lançar sombra, não só sobre o campeão, mas sobre todos os clubes que lhes faziam frente, inclusivamente, sobre aqueles que, lançada a sombra sobre eles, resolveram, não sei se por estupidez ou se por uma daquelas coincidências em que o master kodro não acredita, que a melhor resposta era aliarem-se aos que os atacaram. Bastou o Benfica começar (finalmente) a jogar um futebol decente e estar na frente do campeonato para todos os adversários verem os seus méritos reconhecidos e deixarem de andar a corromper árbitros, a empurrar o "glorioso" para baixo e outras coisas do género, ditas por quem nada mais quer do que a "verdade desportiva".

Mas a "verdade desportiva" é esta: num ápice, os principais rivais do Benfica, na luta pelo título, que tão notáveis têm sido dentro de campo, ficaram, fora dele, sem jogadores decisivos; enquanto que o factor comum de todas estas histórias de túneis, o clube que repetidamente se tem visto envolvido nestes episódios, passa quase impunemente por tudo isto - 2 jogos de castigo, por cada 3 meses de suspensão de jogadores adversários é um negócio da China - e não estou a falar de nenhuma OPA...

E como tudo isto é um buraco sem fundo, nada melhor do que ir buscar o tapa-buracos: nada mais, nada menos, do que (quem?) o Bruno Alves, pois claro! Quem senão ele, para tapar as sucessivas entradas sem a devida punição dos jogadores do "glorioso"? Mas eu não me lembro de, esta época, ter visto o Bruno Alves a fazer o que o Luisão, o Javi Garcia e o David Luiz têm feito amiúde. Lembro-me de ver o Lisandro, esse batoteiro sem escrúpulos, ser castigado por ter feito exactamente a mesma coisa que o Aimar fez, sem punição. Mais um exemplo da imparcialidade da CD da Liga - e têm sido vários -, que (dizem) mais não fez do que cumprir religiosamente os regulamentos. Acontece que há outros exemplos, aqueles em que as decisões dos tribunais e dos órgãos desportivos de instâncias superiores são pura e simplesmente ignorados. Por coincidência, também há um factor comum nestes exemplos. E não é o Benfica...

Tiago disse...

littbarski, podes fundamentar?

O que fizeram o Javi, Luisão e o David Luis que não o tenha feito já, p.e., o B. Alves?

Podes dizer qual o penalty sobre o Aimar que decidiu sobre o resultado final, como p.e. o do Lisandro?

E comparares 2 jogos de castigo com 3 meses, quando se vêem só os de um clube a agredir os outro, é puramente imbecil!

E já agora, podias informar quantos sumarissimos foram aplicados, nas últimas 3 épocas vá, utilizando as imagens televisivas?

katanec disse...

Obrigado pelos vossos comentários, elogiosos ou não. Obrigado aos que se deram ao trabalho de concordar comigo, numa altura em que isso parece cada vez mais difícil...