domingo, abril 19, 2009

Cantinho do Vitória

Hoje deu para ver algo do Vitória da época passada. Como tem sido tão raro, fico na dúvida se é por mérito da nossa equipa se por demérito do meio-campo remodelado do adversário. Seja como for, viu-se futebol ofensivo de qualidade, comandado pelo melhor Nuno Assis da época, rápido, activo e decisivo e muito bem acompanhado por Desmarets, também a subir de forma neste fim de época. Pena que não sirva para nada. Porque a defesa do Vitória continua com os mesmos problemas graves. Qualquer bola que ali entre pode dar golo e só não são mais porque também Nilson tem estado em grande nível. Quem defende assim não pode reclamar vitórias morais. Continuo a não perceber duas coisas: Sereno continua no banco; o grande investimento desta época jogou 7 minutos.

Do outro lado, boa primeira parte, com muitas e boas oportunidades, alguma desorientação no começo da segunda e um estranho renascimento com a entrada de Ronny. Derlei, com um golo e uma assistência também foi decisivo, num jogo que Liedson resolveu.

Foram memoráveis as declarações dos dois treinadores no fim do jogo: Bento encomendou uma camisa de forças (precisa de novos argumentistas, claramente); Cajuda definiu perfeitamente as "organizações estruturais perfeitamente idênticas" e uma situação de jogo "perfeitamente coiso". Muito bom.

master kodro

18 comentários:

FIL disse...

Uma conquista do querer e da luta que nem foi contra o Vitória Clube, mas antes contra tanta adversidade.

Que dificil é contrariar a vergonha instalada no futebol português mas quão duplamente recompensador...

Ricardo disse...

FIL,

referes-te exactamente a quê?

Já tresanda este discurso sportinguismo. Não há criatividade para mais?

Visigordo disse...

Ricardo, calculo que o FIL se refira às muitas lesões e também às decisões em campo por parte dos senhores do apito, porquê, tens duvidas que o primeiro golo do Sporting é limpo? Ou é coiso?
O que tresanda é esta merda que faz com que o Sporting tenha de perder. E para isso o Paixão já fez parte da encomenda.
Mas há lá outros... muitos bons também.
Ricardo, o que te consome é ver a equipa formada quase na totalidade pela cantera. Eu sei, não é para quem quer, é para quem pode.
Desejas, mas não tens.

PedroBM disse...

Para variar Paulo Bento vem pressionar arbitros para o futuro... gostava de perceber que razoes de queixa ele tem... o golo foi bem anulado, o derlei pode simular penalties a vontade sem cartoes e ainda continua a distribuir porrada a torto e a direito e so leva ama relo... realmente eu esperava uma actuacao normal de paixao e ela apareceu, beneficiando o sporting como ja e normal

FIL disse...

Ricardo e PedroBM, recomendo-vos carreira na arbitragem, a falta de análise, interpretação e honestidade intelectual já parecem ter, óptimos requisitos portanto...esta alarvidade de "beneficiando o sporting como ja e normal" até denota aptidão para dirigente, vocês fazem-se....

Visi, obrigado pela concretização às minhas palavras que só não seriam óbvias para os senhores lá de cima. De facto, fica-se com o sabor de justiça quando um clube que promove a formação neste país e ao qual o país e a Selecção deveriam agradecer tem que lutar contra tantos obstáculos e no fim, ainda consegue vencer, mas isso eles nunca perceberão...é comprar caro, já feito e esperar pelos empurrões. Tristes e aziados!

FIL disse...

Já agora, parabens ao Vitória, foi digno e bateu-se tambem contra um árbitro que irrita e mói qualquer equipa. Já no que toca a lances decisivos, entenda-se que o que Paixão lá foi fazer não tem nada a ver com o Vitória mas sim com outros que estão a desesperar e fazem as coisas "por outro lado"...

De qualquer modo julgo que o resultado é de toda a justiça, até porque o Sporting tem uma atitude muito mais ofensiva no jogo, mais "querer ganhar", mais oportunidades flagrantes de golo (só na 1ª parte contei umas cinco, inclusivé o golo limpo de Carriço, duas bolas no poste, uma defesa "impossivel" com o pé a remate de Liedson, etc...). A grande oportunidade do Vitória, para além do golo, é um contra-ataque rapidissimo que tb Patricio defende muito bem com os pés. O Sporting e a sua cantera mandaram sempre muito mais no jogo o que eu acho ser meritório num campo sempre dificil e face a tanta adversidade.

Rantas disse...

PedroBM,

Seria interessante que elaborasses um pouco mais sobre o 1º golo do Sporting ter sido bem anulado. Ou também achas que foi perfeitamente coiso?

João disse...

Eu até aceito que alguém, como o Cajuda, por exemplo, diga que o golo do Carriço foi anulado por pé em riste. Agora o que ainda ninguém foi capaz de explicar foi de quem foi o pé em riste. Porque os dois jogadores utilizam o pé exactamente na mesma maneira. Em caso de dúvida, marca-se contra o Sporting, penso que é o que está na lei.

cosmicsnake disse...

Sim, o Sporting foi claramente espoliado na medida em que o lance anterior ao golo anulado ao carriço o árbitro assinala uma falta por jogo perigoso ao contrário (lance entre João Alves e Adrien). Espero que não se tenham esquecido do facto do Derlei só ter visto um cartão amarelo quando podia ter levado um na 1ª parte por simulação e um vermelho pela entrada sobre o "ervilha" na segunda parte.
Não digo que o lance do Carriço tenha sido bem anulado, só acho ridículo que o Sporting se esconda atrás de possíveis erros da arbitragem e faça disso a sua bandeira. Os grandes foram, são e sempre serão favorecidos pela arbitragem. Ontem, o Vitória fez 29 faltas contra apenas 10. Quem não tenha visto o jogo pensa que o Vitória fartou-se de dar pau a torto e a direito quando é mentira,a defesa do VSC ainda por cima parece manteiga. O árbitro conseguiu estragar o jogo, não pelo golo anulado, mas pelo modo como exaltou os ânimos com lances normais.

Sobre o Cajuda, mais do mesmo, mais mediocridade, cada vez menos cabeça. Estou farto de tanta asneira. Basta de hipocrisia.

pitons na boca disse...

Não, João.
O pé em riste, nesses casos deve ser marcado a quem eleva mais o pé, e neste caso é do Carriço que o faz de cima para baixo, ao passo que o defesa faz de baixo para cima.

Curioso que o FIL não fale da falta que dá origem a esta jogada, em que uma entrada à karaté do Adrien é transformada em falta a favor do Sporting.
Curioso que não fale da vergonha que foram pelo menos 40% das faltas assinaladas contra o Guimarães, que só conseguem ser detectadas pelo Paixão e pelos próprios sportinguistas (um que estava a ver o jogo ao meu lado só ria disso).

O Paulo Bento já mudava de conversa. Agora não se podem mostrar cartões a jogadores que já tenham 4 cartões, independentemente de o merecerem ou não. Incrivel.

Ricardo disse...

Visigordo,

"Ricardo, o que te consome é ver a equipa formada quase na totalidade pela cantera. Eu sei, não é para quem quer, é para quem pode.
Desejas, mas não tens."

Como é que tu, partindo do meu comentário, chegas aqui é, de todas as formas, brilhante.Até achas que sabes o que eu desejo e o que me "consome".

Quem vos ouve falar, ainda acha que o Sporting é o clube mais prejudicado do futebol português e que os outros todos são beneficiados. Eu esta época já vi o Benfica perder, na altura crucial do campeonato, muitos pontos por causa de erros dos árbitros. A diferença foi que, primeiro, não chorei por tudo e por nada e, segundo, não atribuo aos erros dos árbitros uma tendência maldosa. É isso que irrita. Isso e o discurso do Paulo Bento que pretende condicionar os árbitros até ao final da época.

Mas continuem. A sério, continuem a chorar. Há-de dar os seus frutos. Mas chorem só de vez em quando. Quando ganham pontos por causa da arbitragem, aí calem-se muito bem caladinhos. Pela coerência, claro.

leaoconselheiro disse...

Essa conversa do PB pressionar os árbitro é para rir.

Até parece que adianta de alguma coisa. Até parece que o Sporting tem alguma compensação nesta liga em relação aos inúmeros prejuizos que já teve. A nossa compensação foi aquele golo que decidiu o que já estava decidido contra o Rio Ave para a Taça da Liga. Aí ele disse que tinha ganho por causa de um erro de arbitragem, coisa que não vi mais ninguém fazer.

O Sporting não vai à frente do campeonato por causa desta absoluta vergonha que é a arbitragem em Portugal. 4 pontos é muito pouco para a diferença de tratamento que tem havido. Muito, muito pouco...

São mais penaltis contra do que a favor no final de um campeonato (acho que deve ser inédito numa equipa que luta pelo título), é um número de golos mal anulados que, sinceramente, já perdi a conta, vermelhos, etc etc. Porto e Benfica também se podem queixar de alguns lances, mas é absolutamente incomparável e só não vê isso quem não quer...

leão verde disse...

Aos lampiões aziados, ressabiados e ..r...dos, atentai que:

"2 bolas à trave, 1 ao poste, 1 golo limpo mal anulado, o treinador expulso, estar a perder por 1-0...e marcar 2 golos em 10 minutos virando o resultado sem:

- inventar penalties (aka benfas vs Etrela)
- inventar expulsões (aka benfa vs Académica)
- marcar golos em fora de jogo (aka benfas vs Braga)"

(Citação de Mindo, em O Sangue Leonino)

FIL disse...

pitons,

O que é que não percebes nesta frase, logo no inicio do post:

"Já agora, parabens ao Vitória, foi digno e bateu-se tambem contra um árbitro que irrita e mói qualquer equipa."

Tambem te debates com problemas de interpretação? Andas a reunir requisitos para te candidar à carreira de árbitro? Haja paciência.

João disse...

Pitons, quando se tocam, os pés de Carriço e Gregory estão exactamente à mesma altura, por isso não percebo onde queres chegar. Aliás a própria reacção do Gregory foi a de quem tinha feito merda da grossa. Não percebo o teu argumento, até porque não consigo deixar de me lembrar de um golo decisivo de Mantorras ao Rio Ave, há uns anos, em que o rapaz levantou o pé quase à altura da trave e não foi considerado jogo perigoso.

Acho piada aos que dizem que Paulo Bento tenta condicionar os árbitros quando se queixa depois de eles terem feito cagada. Pergunto o que é melhor para a verdade desportiva: queixar-se de forma pública e frontal de um prejuízo ou "fazer as coisas por outro lado"?

pitons na boca disse...

FIL,
certamente interpretei mal o "inclusivé o golo limpo de Carriço".


João,
o que tem a ver o momento em que se tocam com o movimento que um e outro fazem?? E se não percebes isso, paciência.
Mas pronto, se o Mantorras marcou um golo assim há uns anos e não foi invalidado, este já passa a ser legal. Porreiro.
E a reacção do Gregory também serve para aferir da existência de falta ou não. Magnificas argumentações...


Ganharam e ganharam bem, num campo complicado. A vitimização constante, e muitos vezes à custa de fantasias, é que já chateia. Olha, chamem-lhe roubo, outra vez.

João disse...

Compreendo que a vitimização constante chateie. A mim também me chateia, pois se as arbitragens fossem melhores ela não existiria. Chateia-me que seja mais fácil marcar penalties contra nós do que a nosso favor (2 contra 4), chateia-me que seja mais fácil expulsar os nossos jogadores do que os das equipas que jogam contra nós (5 contra 1). E, sobretudo, chateia-me que seja mais mal-visto fazer queixas de arbitragens (a não ser que se seja João Gabriel, claro) do que "fazer as coisas por outro lado".

FIL disse...

João

A vitimização tem desculpa quando é feita em conferência de imprensa por um director de comunicação aberrante e com um produto roubado exposto ao lado ;)