sábado, março 28, 2009

Play it again, Sam # 22 - Cardigans

Vitória, só a vitória
No rota do Mundial 2010, vamos receber a selecção da Suécia, sem Zlatan Ibrahimovic, o que nos traz uma responsabilidade acrescida. Oxalá estes suecos nos apareçam inocentes e dóceis como estes Cardigans de princípio de carreira. Com Hugo Almeida ou Danny no centro do ataque, com ou sem Deco, só a vitória se aceita.

Música: "Sick and tired"
Álbum: "Emmerdale", 1994
Interpretação: Cardigans



master kodro

14 comentários:

Infante disse...

Com Hugo Almeida no ataque ? Brrr, até tremo ! Bom, à 123474ª bola bombeada para a área, pode ser que ele acerte...

"Sick and Tired", que grande escolha, a música do meus verões adolescentes.

Cumps.

Filipe disse...

Eu estou incrivelmente pessimista, nunca tive tanto medo de ser goleado em casa.

Diogo Ferreira disse...

Sinceramente, eu quero pensar que ainda é possivel, mas, tenho um MAU presentimento, espero que não passe disso mesmo...

Filipe disse...

Já agora, as palavras do Ronaldo "se todos fizessem o que eu fiz éramos campeões do mundo," a colocar em causa o empenho dos colegas, não são mais graves que um penalti artístico?

FIL disse...

Mais uma salada à Queirós, uma mistura de craques com jogadores medianos que nem em sonhos representariam esta Selecção. Que vergonha. Qualquer tipo com nome Duda, Tiago (n.º 10!?!) ou Danny é titular de uma selecção que chegou a habituar-se a vencer. E o pessoal diz, "epá, até jogaram benzito e tal", porra, mas isto era um jogo de mata-mata, não é para rapazes simpáticos e com alguns pormenores!!! Isto da selecção é suposto ser para os melhores jogadores disponiveis de Portugal!!! (Nani e Moutinho no banco para jogarem aquelas merdas? Simão em mais um jogo medonho e nada?)

Este "Professor" nem nos consegue apurar para uma competição importantissima, coisa que mal ou bem, nunca falhou com Scolari...ficará na história como a maior e mais rápida destruição feita numa Selecção Nacional que já era respeitada. Pergunto: a ver o Mundial no sofá, quanto tempo demorará para retomarmos a confiança que um senhor de sotaque incutiu com tanto trabalho? Como é possivel recuarmos em tão curto espaço à idade das trevas de Oliveirinhas e afins???

Nota: Após todos estes jogos, alguem que me diga o 11 base de Queirós, por favor...a começar no guarda-redes e a acbar no ataque...tá tudo dito.

Filipe disse...

FIL, olha que os exemplos que dás até jogaram bem, e não têm culpa da táctica absurda. Se queres pegar em alguma coisa sugiro-te o Raul Meireles, que nunca percebi o que fazia em campo, e que é tão mau jogador que até arrepia. Ou o Carvalho, que agrediu um adversário e não foi expulso por acaso.

Ou já agora, o porquê de acabarmos com 4 centrais em campo.

Fredy disse...

Filipe..tanta azia..e não é por causa da seleção..pelo menos nao parece!

N. disse...

Há várias coisas por onde pegar...

1- Confirmada a lesão do Bosingwa, era mesmo necessário:

a) fazer a substituição aos 45+1 minutos? Não se podia aguentar os segundos que faltavam até ao intervalo e depois no balneário afinar estratégias?

b) entrar o Rolando?? Mal por mal, entrava logo o Deco e descaia o Meireles para lateral direito. Ou recuava o Pepe para central e ia o Carvalho para a direita.

2- Tirar o Tiago (que estava a ser um dos mais esclarecidos em campo) para meter o Deco... Porque não sair o Raúl Meireles?

3- Meter o Hugo Almeida e tirar o Danny? Num jogo em casa em que é preciso ganhar, não se arrisca nada? Fazemos 3 substituições de "troca por troca"?

4- Com a substituição queimada na entrada do Rolando, ficámos com dois potenciais jogadores que poderiam fazer a diferença no banco: Moutinho e Nani. Acho que pelo menos um deles teria que ter sido opção.

Já nem falo da equipa titular, porque jogar sem ponta de lança é absurdo. O Hugo Almeida, no meio das suas limitações poderia ter feito mais mossa e causado mais desgaste nos centrais adversários para depois podermos eventualmente apostar em jogadores rápidos na segunda parte. E sim, acabar este jogo em que era fundamental ganhar, com 4 defesas e dois trincos (em deles central) é ridículo.

Pensei eu que ainda podíamos ter usado uma táctica de 3 centrais após a lesão do Bosingwa, com o Meireles a fechar a direita e o Duda na esquerda. Enfim... escolhas.

A única coisa que gostei foi ver a fronha de parvo do Madail no fim do jogo, sozinho na tribuna.

Zé Luís disse...

N.

brilhante exercício especulativo.

Resta saber se ficaríamos mais perto de perder do que de ganhar.

O g.r. quase dava uma ajuda...

Com recuo de Pepe, eventual, e R. Carvalho à direita, ficava R. Meireles a trinco? Então, eram 5 defesas e 5 avançados? Ganhávamos, assim? Bem, se Danny e aquela cabeçada de Ronaldo para cima (bastava não fazer subir a bola...) marcassem, até ganhávamos.

N. disse...

Zé Luís,
qualquer pensamento que o Queiroz tenha dito também foi especulativo.

Estou a partilhar aquilo que pensei, como treinador de bancada, enquanto via o jogo. E repara que essa opção de descair o Pepe não foi a primeira opção que dei.

Preferes acabar o jogo com 6 a defender a 4 a atacar? Num jogo que tínhamos que vencer, contra um adversário directo que veio jogar para o empate? O medo de perder é maior que a vontade de ganhar? Se assim é, voltámos a ser uma selecção tacanha e sem ambição. Num jogo de tremenda importância, o risco foi zero. Como adepto, não aceito. Não digo que teríamos ganho jogando desta forma, mas ficaria de consciência muito mais tranquila se tivéssemos arriscado e perdido. Assim, acho que não foi feito tudo o que estava ao nosso alcance.

Como exercício de pura especulação, se o centro do Duda não bate no poste...

Zé Luís disse...

N.
acabar a atacar com Deco, H. Almeida, Simão, C. Ronaldo não é mau.

"de consciência muito mais tranquila se tivéssemos arriscado e perdido".

Se tivéssemos perdido já tinham pedido a demissão do CQ mais do que a do PM JS...

As pessoas confundiram, no passado recente com mais opções de luxo do que as actuais, resultados com exibições e soluções de banco no Mundial (contam todos os 12 que não entram em campo) ou nas qualificações. Tal como avaliaram mal os adversários de cada apuramento, mesmo com o risco de eliminação no anterior...

Daí ao desvario actual é um passo.

N. disse...

Zé Luís,

com este empate toda a gente já pede a demissão do Queiroz na mesma.

Acabar com 4 homens de ataque contra a muralha defensiva Sueca é francamente pouco, num jogo em que era obrigatório arriscar e ganhar.

Esta selecção não tem a qualidade das anteriores, nem dentro de campo, nem no banco. O Scolari era teimoso e nem sempre lia bem o jogo, mas tinha uma capacidade de motivação muito grande e tinha o balneário unido. Agora é cada um para seu lado.

É fascinante como em poucos meses se perde o trabalho de vários anos...

Leão de Alvalade disse...

MK:
A premonição expressa na música selcionada foi confirmada pela realidade.

Da minha parte não faço qualquer comentário ao jogo porque, vincando a minha própria convicção, com a aqui expressa, fui antes ao CC VilaFlor, aí perto de vós, ver a poderosa NNeka!

Foi uma espécie de "cantinho da vitória" da boa música sobre o futebol enjoativo desta selecção. ;)

Zé Luís disse...

"É fascinante como em poucos meses se perde o trabalho de vários anos..."

N.

eu acho que é fascinante como em poucos anos se perdeu o trabalho de décadas.

A pobre ilusão do scolarismo é igual à triste depressão que hoje se abate sobre o País do socretismo.

Não me admira.