terça-feira, janeiro 20, 2009

Amigos belenenses, vão vocês.

O Belenenses está no seu direito de contestar o alinhamento das meias-finais da Taça da Liga. Não acho que tenha razão jurídica, mas não deixa de ter esse direito, com base na asneira efectuada. Mas atenção que não é só do regulamento que o líder belenense se queixa publicamente:

"João Barbosa, líder da SAD do Belenenses, aproveitou a conferências de imprensa de ontem para voltar a tecer duras críticas à arbitragem em geral, e à atuação de Bruno Paixão na Luz em particular.

O responsável pelo futebol dos azuis voltou a frisar que “a SAD perdeu milhares de euros, em virtude de não ter atingido as meias-finais da Taça da Liga", continuando: "Só não fomos apurados por um golo. O golo que entrou mas que o árbitro por distração não validou. A verdade é que os encontros deviam ter sido realizados todos à mesma hora, pois veja-se a conjugação de resultados que houve no domingo.”

Até o presidente do Belenenses se deixou levar pelo espírito da lei.

Sinceramente, com todas estas atitudes (diverte-me abundantemente uma
em especial de um grande especialista das leis e excelso cumpridor das ditas), já perdi a vontade de ir à Luz eliminar o Benfica.

master kodro

27 comentários:

Bananaman disse...

Acabei de ter uma epifania.
Fazem uma selecção de Belenenses e Vitória.
Um Belória ou Vitenses, para jogar a meia-final contra o Benfas.
Para além disso, escolhem o árbitro, embora esta escolha tenha de ficar restrita ao Iémen e arredores, dado o excessivo cachet pedido pelo Howard Webb.

Depois no fim, se a dita selecção perder, organizam uma choramingueira colectiva, patrocinado por Jesus & Mesquita Lda.

master kodro disse...

Parece-me uma boa ideia. E se ganharem têm direito a um DVD com os melhores lances do jogo, enviado por um membro do Governo, depois de o Benfica lá ter batido à porta. E acho que não é preciso escolher o árbitro. Pode ser mesmo o Paulo Baptista que é o único que ainda não foi enxovalhado pelos representantes do Benfica, logo é o único com possibilidade de ser isento.

Zé Luís disse...

Brilhante, agradeço este momento de boa disposição.

Leão de Alvalade disse...

MK:
A questão é saber se devemos interpretar a lei à luz do espirito em que é escrita ou à letra do que consta dos articulados. Quer-me parecer que, para evitar mal-entendidos, ou o legislador explica préviamente o que pretende ou os clubes e os adeptos regulam-se pela letra da lei. Não o tendo feito o legislador deixa de poder interferir na decisão a tomar, porque não lhe cabe essa tarefa, mas sim aos orgãos juridicos da Liga numa 1ª estância e da Federação como orgão de apelo.

A tomada de posição da Liga não tem cunho legal porque, sendo um orgão executivo, não lhe cabe resolver a situação que deixou criar. Para mim o protesto do Belenenses faz todo o sentido e só peca por tardia. Independentemente de eu preferir até preferir o apuramento Guimarães.

último! disse...

Pergunto se os dirigentes azuis já viram as novas fotos do lance onde mostram claramente a falta sobre o guarda redes, tentaram vender a ideia que o Benfica agora é sempre beneficiado esqueceram-se foi de apagar todas as provas... ridiculo

Mário Rui Ventura disse...

master,
as declarações de João Barbosa foram feitas antes da blogosfera ter publicado as primeiras conclusões da falha no regulamento.

Jorge disse...

As primeiras imagens deste video mostram que nao ha falta sobre o Moreto, e mostram tambem como uma escolha subtil de uma imagem estatica pode levar a interpretacao errada do lance.

http://www.youtube.com/watch?v=pcTAMm1gYOU

No entanto e de enaltecer o esforco do departamento de propaganda do Benfica. Talvez possam ajudar a liga em transformar medias em diferencas.

Mr. Shankly disse...

último, nem o benefício da dúvida o árbitro teve: foi mal anulado e pronto. Está criada a onda, agora é preciso navegá-la.

O lance foi à minha frente e pareceu-me claramente falta. Aliás, os protestos foram ténues. As imagens mostram claramente a verdade do lance, mas vamos fingir que não existem, OK?

Littbarski disse...

Eu sugiro que a Liga siga este exemplo e insira um estrangeirismo qualquer nos regulamentos sobre disputas de bola entre os guarda-redes e os jogadores adversários. Assim, caso o Moretto ou outro guarda-redes do Benfica se lembre de demonstrar toda a sua categoria, vulgo "frango", usa-se o espírito da lei (a versão do universo benfiquista); nos outros casos, sobretudo se o Luisão estiver presente, leva-se a coisa à letra.

Mr. Shankly disse...

"As primeiras imagens deste video mostram que nao ha falta sobre o Moreto"
O pior são as outras. Há contacto do homem que salta com ele e há contacto do homem que cabeceia.

As primeiras imagens do lance do Luisão com o Mateus demonstram que não há falta, também. Os últimos frames é que lixam o árbitro. Mesmo assim acertou 99% do lance: só nos último 1% é que há falta. E ainda criticam! Malandros!

Mr. Shankly disse...

Boa ideia, Littbarksi. É que se podia haver regras especiais para o Baía (pode defender fora da área; se der um frango finge-se que a bola não entra) porque não para os outros?

Jorge disse...

Contacto ha, mas honestamente nao vejo nenhuma carga sobre o guarda-redes. O jogador do Belenenses salta na vertical a frente do Moreto, que ja tem a bola perdida quando o numero 19 lhe toca com a mao. E sinceramente nao vejo mais do que um ligeiro toque sem qualquer efeito no comportamento do Moreto.
Alias se quiserem ser rigorosos ao ponto de considerarem a mao do jogador do Belenenses como sendo uma carga sobre o guarda redes, terao de considerar o empurrao pelas costas do 14 do Benfica como falta. Como esta falta precede a outra seria penalty contra o Benfica.

Littbarski disse...

O Baía já não defende fora (nem dentro) da área, shankly, mas o Ricardo continua a jurar que sofreu falta no golo do Luisão que catapultou o Benfica para o título de 2004/2005. Deve ser reconfortante, para ele, ver que o tempo e os benfiquistas acabaram por lhe dar razão.

Kaiser disse...

Pergunto-me se o Presidente do clube dos pastéis terá visto a fotografia que foi publicada no Record, tendo a certeza de que não foi o único a ignorá-la...

último! disse...

Littbarski,

Qual? Aquele lance em que o Ricardo grita desesperadamente para o arbitro:
"foi com a mão! foi com a mão!"

:)

Mocho Astuto disse...

já agora, alguém me sabe dizer o que entendem por "campo neutralizado" no regulamento da Taça da Liga? ou será mais um peculiariedade do mesmo?
obrigado

Mr. Shankly disse...

"Deve ser reconfortante, para ele, ver que o tempo e os benfiquistas acabaram por lhe dar razão."

Ninguém lhe dá razão porque:
1) Ele diz que o golo foi com a mão;
2) Mesmo que dissesse que houve carga, não há.

Jorge, estou de acordo e achava aceitável que o árbitro validasse o golo. Mas em Portugal a "regra" (não escrita, claro) é que qualquer contacto é falta dentro da pequena área. Aliás, acho que basta o GR queixar-se :)

Mr. Shankly disse...

Mocho, penso que "campo neutralizado" é um campo que, não sendo neutro funciona como tal, implicando por exemplo divisão das receitas do jogo.

Luciano Rodrigues disse...

Master, o Belém até a blogosfera ontem descobrir o caso, cosia-se com as linhas com que se cosem todos os outros em todas as provas há umas décadas: GOAL DIFFERENCE - DIFERENÇA DE GOLOS. Mas esta prova sabe-se lá porquê fala em GOAL AVERAGE - MÉDIA DE GOLOS. E isso muda tudo.

Independentemente de ir o Belém ou o Vitória, a Liga só tinha uma solução airosa para mais uma argolada: decidir quem ia (e compreendo que decidissem o Vitória) e indemnizar o outro clube.

Esta do bom senso dá vontade de partir a cara a alguém. É que o meu bom senso diz-me que quando a Liga aceita a inscrição de um jogador e recebe 6.000€ para a mesma, então o jogador está bem inscrito.

Jorge disse...

Liga Sagres, Carlsberg Cup... Com nomes destes tinham de ser mesmo aquilo que os ingleses chamariam de "Pub tournaments."

Uma alternativa seria termos a Liga Chiquita e a Taca Del Monte.

cparis disse...

Mocho,
Campo neutralizado, significa que a equipa da casa não beneficia das vantagens atribuídas normalmente a quem joga em casa, como sejam as receitas de bilheteira, a escolha do equipamento, etc..

Luciano,
A blogoesfera do Belem foi também um pouco lenta a reagir ;)
É pena que a Liga não mate já o assunto (indemnizando uma equipa e apurando a outra), levando à criação de uma bola de neve.

mk,
O Custódio no fim do jogo, diz:
"é pena que já não tenhamos hipóteses de passar"
Deve ter-se levado pela letra da lei.

Kwame Ayew disse...

para ir à luz eliminar o benfas, convém passar por Viseu e trazer o Isidoro de volta à carreira de arbitragem

caos contrário...

Luciano Rodrigues disse...

De facto, eu pelo menos estava noutra. :) Coisas de quem acabou a carreira há uns dias com fractura de perónio e é operado esta semana. :)

Quanto a essa do Custódio é gira! :P

Luciano Rodrigues disse...

Cparis, o meu problema não foi sono. É uma operação na 5ª feira para endireitar uma perna desfeita a espalhar magia. :(

Littbarski disse...

"Alias se quiserem ser rigorosos ao ponto de considerarem a mao do jogador do Belenenses como sendo uma carga sobre o guarda redes, terao de considerar o empurrao pelas costas do 14 do Benfica como falta."

Exactamente, jorge: é por acção do Maxi Pereira que o jogador do Belenenses (Richard Porta) se vê forçado a proteger-se do choque com Moretto, que já estava em queda e havia largado a bola, quando o contacto se dá. Mais: se isto é considerado falta, o que dizer da saída em falso do guarda-redes do Benfica e consequente contacto com as costas do Marcelo, que o Bruno Paixão, inexplicavelmente, transformou em falta atacante?

Jorge disse...

Luciano;

Boa sorte e que espalhes mais magia num futuro proximo.

Rui disse...

Copiei :

O branqueamento

Hoje em dia são outros os protagonistas,mas a cultura da agremiação é a mesma.
Vale-lhes a impunidade com que passeiam no futebol e na sociedade portuguesa.

Esta ficção é uma visão perfeita do pântano em que a descarada C. Social se movimenta no sentido de guindar por meios obscuros o clube do regime da "outra senhora" que perdeu, desde o derrube do mesmo, a capacidade de se manter na elite do futebol Nacional e Internacional.

"Imaginemos, um clássico à 23ª jornada no Estádio do Dragão.
Intervenientes FC Porto – SL Benfica.O Benfica estava em 1º lugar com a diferença de um ponto. Foi nomeado um árbitro internacional, da Associação de árbitros do Porto, e, pura coincidência, filiado no Futebol Clube do Porto. Vamos chamá-lo de Sr. José Fruta.Aos 81 minutos, com a equipa da casa a perder por um a zero, um livre contra o visitante. A bola é centrada e um defesa central do FCP cabeceia. A mesma bate no poste, ressalta no peito de um homem do meio-campo do Benfica e entra na baliza. O árbitro valida o jogo mas o comentador de serviço da SPORTTV, o insuspeito Sr. Sobral, adianta de imediato que o central do Porto estava fora de jogo. Passam pelo menos, 4 repetições, de ângulos diferentes onde se nota o adiantamento do mesmo. O jogo termina empatado.Nessa mesma noite o programa de desporto da TVI abre com as mesmas repetições do escândaloso roubo que o glorigozo sofreu. São mais de 5 minutos do prime-time onde o assunto é dissecado até ao mais infímo pormenor e apelidado de “Roubo do Século”.Na manhã seguinte A BOLA tem, na sua primeira página e encabeçada por um título em letras garrafais e vermelhas de “Roubo de Igreja”, uma foto onde se vê o central do Porto em claro fora de jogo.A escritora de serviço, inspirada por este trágico acontecimento, inicia um rascunho que mais tarde será conhecido por “Eu Creolina – parte 2 e um terço”.O Sr. Filipe, aka Orelhas, pede, com caracter de urgência, uma audiência ao Exmo. Sr. Ministro do Desporto. Tem consigo um dvd, pirata e comprado na Feira local, com provas irrefutáveis. Pede a anulação do jogo e a imediata descida de divisão do adversário.O Sr. Veiga, que ainda estava no activo, rasga o seu cartão de sócio do FCP e brada, a todos os ventos, que o árbitro tem que ser colocado na prateleira.A Exma. Sra. Assistente Procuradora Geral, carrega no botão vermelho, despoletando a saída de 4 brigadas anti-corrupção com o intuito de deter e interrogar todo e qualquer prevaricador envolvido neste escândalo. As equipes de escuta analisam todas as conversas telefónicas relacionadas com os intervenientes e conseguem descobrir uma onde o Sr. João Fruta comentava algo tipo “a fruta estava boa” com o Sr. Joaquim que era o merceeiro do supermercado da esquina. Foi também interceptada uma encomenda online feita pelo Sr. João Fruta ao Continente onde pedia 2 kgs de bananas da Madeira, 3 kgs de maça golden, 1 kg de morangos importados de Espanha e 1 kg de mangas do Brasil. Foi considerada suspeita devido à grande quantidade de fruta encomendada assim como a sua proveniência.Não sabendo ainda de como isto pode terminar cumpre ainda fazer alguns reparos. Existiram 8 cartões amarelos: 6 para os visitantes e 2 para a equipa da casa (onde eram todos bons rapazes). Dois dos jogadores dos visitantes lesionaram-se sózinhos ficando impedidos de jogar nas próximas duas jornadas.