quinta-feira, agosto 21, 2008

Olimpíada Queiroz

1. Gustavo Lima, o grande Gustavo Lima, chega e diz de sua justiça, aqui: "Somos alvo de críticas e penso que a comunicação social tem um peso forte nisso porque só somos falados de quatro em quatro anos, excepto algumas figuras que bem o merecem. No entanto, não estou a defender os atletas que tiveram um discurso menos feliz (...) O João Rodrigues é vice-campeão do Mundo e campeão da Europa e não faz parte do projecto olímpico. É inconcebível (...) Faço vela há 13 anos. Já fui campeão da Europa e do Mundo e fiquei a um ponto da medalha que me falta. Continuar a ganhar 1000 euros por mês não é suficiente para um atleta que leva a bandeira a todo o lado. Já conseguimos vencer algumas batalhas (IRS e segurança social), mas as bolsas olímpicas não são actualizadas há 12 anos (...) "

2. Resultados normais das selecções de futebol, em que só o encontro de sub-21 serviu para alguma coisa. Para mim serviria também para castigar Pelé no dobro do tempo do que a UEFA fizer. Pode ser que assim aprenda a ter brio e profissionalismo. Ah não. Isso é para os professores de educação física que conseguem chegar aos Jogos Olímpicos e ser dos 50 melhores do mundo na sua actividade. Não se aplica a jogadores (ou seleccionadores) de futebol.

3. Carlos Martins fica muito bem de quinas no peito, não fica? "Ninguém pára Martins", uma evolução extraordinária... no último mês da sua carreira.

master kodro

13 comentários:

Mr. Shankly disse...

3. Ridículo. Uma capa nitidamente para vender jornais.

McBridden disse...

Infelizmente vais ter muito mais comentários aos pontos 2 e 3 do que ao 1. Depois de malhar no desbocado (Marco Fortes teve muito mais tempo de antena para as suas declarações do que para a sua prova, seguramente), a manada volta a virar-se para a clubite e para o futebol.

Nuno disse...

1. Pá, a hipocrisia de quem critica os atletas olímpicos começa no facto de acharem que, enquanto portugueses, os mesmos lhes devem alguma coisa. O Marco Fortes disse umas piadas, imaginou-se que era falta de respeito, a Naide não conseguiu explicar o que se passou, tinha sido patética, a Telma justificou-se (com razão) com o árbitro, tem mau perder, o Gustavo Lima chorou de frustração, está a fazer birrinha. Mas afinal o que querem? Só se satisfazem com vitórias e, nessa altura, todos os comentários são permitidos. Aquilo que a Vanessa Fernandes disse, se fosse um quarto lugar, era desrespeito, uma vez que ficou feliz com a prata quando tinha batido todos os recordes de vitórias antes e não teve, durante muito tempo, ninguém à sua altura. Gorou muito mais as expectativas do que o Marco Fortes ou o Gustavo Lima. Mas como ganhou uma medalha já ninguém lhe cai em cima. É a típica hipocrisia de um povo estúpido que acha que os atletas olímpicos servem para lhes satisfazer as vontades colectivas, o brio patriótico e coisas afins.

2. A atitude que valeu a expulsão ao Pelé foi de falta de profissionalismo, sem dúvida, mas resulta de um jogo inteiro sem profissionalismo. Foi para ali fazer um frete. E, isso sim, deveria ser castigado. Ele e o Manuel da Costa. Esse então parecia que achava que mandava naquilo tudo: subia sem critério e descer não era com ele; fintava à entrada da sua grande área; etc. A atitude de frete é que tem de ser castigada. E muito...

3. Fica-te mal gabares os teus protegidos sempre que eles fazem alguma coisa de jeito. Sinceramente, poderia falar no Hernanes, que tanto elogiaste, e dizer o quão modesto é ao pé de jogadores como Diego, Anderson, Thiago Neves, etc. O Carlos Martins não vai deixar de ser bom jogador só porque meia dúzia de idiotas achou, em tempos, que ele não prestava. Deixa lá isso...

Filipe disse...

1. O que me irrita em Portugal é os drama que se faz de tudo e qualquer coisa. Não se pode questionar o profissionalismo de atletas que conseguiram mínimos olímpicos. Se fossem calões e preguiçosos não o conseguiam. Nisto tudo só acho mesmo grave a Telma ter-se desculpado com os árbitros, quando devia simplesmente ter dados os parabéns aos adversários.

Entretanto os americanos falharam a passagem à final dos 4x100 metros! Não conseguiram a transmissão entre os últimos atletas!

3. Deixa estar que se as coisas começaram a correr mal ao Martins a imprensa enterra-o igualmente depressa.

Filipe disse...

Caramba, as americanas fizeram o mesmo que os colegas masculinos!

O Évora passou para a frente ao segundo ensaio com 17,56 com a sorte de uma chamada milimétrica.

Filipe disse...

A coisa esteve tremida, mas o Nelson voltou à liderança com 17,67...

Filipe disse...

O Hino português vai ser ouvido em Pequim. Obrigado Nelson!

cparis disse...

1. Tenho pena se abandonar. Foi dos poucos com coragem para denunciar a maneira como o COI funciona.

nelson_oliveira16 disse...

Excelente ponto 1, Nuno.

LC disse...

cparis, ele denuncia o COP (Comite Olimpico Portugues) e nao o COI (Comite Olimpico Internacional).

E denuncia bem, a quantidade de atletas deve-se sobretudo ao empenho dos mesmos e às classificações que foram conseguindo mínimos e classificações para lá estar.

Em 24 edições de JO Portugal conseguiu 3 Ouros em 20 Medalhas, acho que a participação não foi tão má como pintam, para alguns atletas foi desilusão, para outros normal e para outros tantos um luxo, é assim de 4 em 4 anos e com todos os países.

Gustavo Lima foi enorme nas palavras que proferiu.

pitons na boca disse...

"Agora estão todos 'Ah e tal, é campeão, é o máior!'. E aquele ultimo salto??? Ninguém fala?? Que raio de profissional faz um salto daqueles?? Ridículo! Patético!!

Ele devia era devolver o dinheiro todo da bolsa olimpica, ele e toda aquela corja que foi passear a Pequim às minhas custas só porque fizeram umas marcazinhas acima da média.

É que eu não ando para aqui a alimentar fanfarrões! Super-atletas...pfff! Se fosse super-atleta não fazia um ultimo salto tão...tão... patético!"

Tive de colocar entre aspas, não fosse alguém pensar que eu estava a falar a sério. ;)

Vimaranes disse...

1. Alguém pergunta ao Gustavo Lima, se sabe quanto ganham os bolseiros de investigação no nosso país e há quantos anos não vêem a sua bolsa actualizada?

Filipe disse...

Vimaranes, desde 2002 que não são actualizadas, e eu sei porque vivi cerca de 17 anos com as famosas bolsas da FCT.

Mas não é isso que torna menos absurdo querer que um atleta com uma bolsa de 500 euros por mês seja um apanágio do profissionalismo.