sábado, dezembro 29, 2012

Pressão na concorrência

A jornada da Premier League abre com mais uma vitória fora do Tottenham de Villas Boas, que ultrapassa o Chelsea no terceiro lugar (embora os blues tenham menos dois jogos) e, principalmente, que deixa a concorrência directa pelo quarto lugar na obrigação de vencer (o WBA na visita ao Man Utd e o Everton na recepção ao Chelsea). Não consigo deixar de pensar no que seria a equipa sem Adebayor, que pouco mais tem contribuído do que arrastar defesas (funciona até ao dia em que estes percebam que tem sido inofensivo).

master kodro

3 comentários:

Hugo disse...

Sem o Adebayor e sem o Walker... Já agora convinha começarem a marcar os penaltis sobre o Bale

miguel_canada disse...

Qualquer equipa do mundo sem este ou aquele seria totalmente diferente!
Um off topic para o Jorge Jesus: Eu nao gosto do estilo nem de maior parte dos disparates que este catedratico da pastilha elastica diz mas tiro-lhe o chapeu ao comentario pertinente que fez sobre os empresarios dos jogadores de futebol:

"O descontentamento não é dos jogadores, mas sim dos empresários. Hoje, no futebol, os empresários, principalmente, falam demasiado, mas aqui vão assobiar para o lado, porque não lhes passo cartão. Como treinador, considero todos os jogadores e faço aquilo, nas minhas opções, que entendo ser o melhor para o Benfica. Portanto, os empresários têm que se meter na vida deles, pois estão a falar de mais em relação aos jogadores".

miguel_canada disse...

Num mundo futeboleiro com demasiados jogadores e treinadores "peseteros", árbitros incompetentes, Presidentes imberbes, jornalistas prostituídos e adeptos ignorantes, continuam, para mim, a ser os empresários e alguns papás dos jogadores o maior cancro desta industria.