sexta-feira, novembro 16, 2012

Pequenas questões

Eliseu Paulo Bento explicou a ausência do jogador do Málaga da convocatória para o jogo com o Gabão com a polivalência de Sílvio e Nélson. Concordando ou não, é uma explicação. Mais difícil de explicar é a posterior chamada de Rúben Ferreira, lateral esquerdo do Marítimo, face à indisponibilidade de João Pereira. Não está em causa a chamada do jogador - e é nestes jogos que devem ser testadas estas novas opções - mas parece que não estamos a falar de um titular do 5.º classificado da liga espanhola, com 4 golos na Champions deste ano. Já Sílvio... tem 75 minutos de liga e 3 jogos metido no meio dos suplentes na Liga Europa... Que não se estranhem as insinuações, não é?

Pequenas grandes questões Aí está a informação que faltava, com os zeros todos, que enquadra a minha opinião sobre os B do Vitória: são 12 milhões de curto prazo.

master kodro

9 comentários:

Filipe disse...

MK, não é novo. O parecer do conselho fiscal do VSC

http://vitoriasc.pt/download/VSC_Parecer_CF_Orcamento_2012-2013.pdf

em Junho afirmava a necessidade de pelo 5 milhões urgentemente.

No mesmo parecer é referido que a equipa B do Vitória custa 760 mil euros em salários, num total de 4.586 milhões de euros de custos com salários de jogadores.

A criação da equipa B deverá custar cerca de 1.140 milhões de euros, e gerar rendimentos de 310 mil euros este ano, pelo que o esforço financeiro deverá rondar cerca de 830 mil euros.

Acabar com a equipa B tem um peso reduzido na questão da dívida de curto prazo. Desses milhões de euros de dívida urgente, grande parte é a jogadores, agentes e clubes envolvidos em transferências. Se a equipa B se tornar a fonte principal de jogadores da equipa principal, este tipo de encargos reduzem-se.

Se o VSC sobreviver a esta crise vai precisar da equipa B para se manter viável.

master kodro disse...

Filipe, acho que ainda não percebeste o que quero dizer. Eu não quero que se deixe de pagar os salários aos jogadores da equipa B. Eu que esses sejam praticamente todos os salários que se paguem. Esse ficam. A maioria dos outros é que vão.

master kodro disse...

Bom... e 5 milhões não são 12...

Joao disse...

Polivalente é o Jorge Mendes...

Que bela gestão fez a anterior direcção (pelo menos a anterior) do Guimarães....

Filipe disse...

MK, ok, percebi-te. Quanto a mandar os outros embora, as rescisões têm custos.

master kodro disse...

Olha que desconfio que não pagámos para deixar ir o Nuno Assis, o João Alves, o Pedro Mendes...

Filipe disse...

MK, mas esses arranjaram um contrato melhor. Não foram ganhar menos nem para o desemprego. O Vitória baixou o valor dos salários em 48%, mesmo com uma equipa B. Isso indica-me que practicamente todos os jogadores com um mínimo de mercado sairam.

master kodro disse...

Esses não sairam por causa do mercado que tinham, foi mais por causa dos salários. O Bruno Teles, sim, por exemplo, ao desbarato, mas foi. E podiam ter ido mais. Ou vindo menos.

Filipe, metade da equipa B custará portanto 380.000. É juntar isto a metade da A, 1.900.000 e poupas 2 milhões num ano. Nesta altura era fundamental. Aquilo corre mesmo o risco de acabar.

Filipe disse...

Não falava de mais valias, é óbvio que saíram a custo zero, mas tinham para onde ir ganhar pelo menos o mesmo que no Vitória. A rescisão não prejudicava nenhuma das partes. Com agentes pelo meio não há favores, há jogadores que vais ter que gramar até final de contrato.