terça-feira, outubro 30, 2012

O drama do leão

Nem dá para perceber por onde começar, se o objectivo de uma análise for criticar aquilo que se passa em Alvalade, dentro de campo, tantas são as possibilidades. Vou por uma menos óbvia: Viola, o mais aplaudido nas bancadas e na imprensa, prefere rematar de ângulo diminuto do que pôr a bola nos pés de Wolfswinkel ao centro, numa ocasião, e na de dois companheiros soltos à entrada da área, porque o holandês levou 3 adversários com ele para a pequena área, noutra. Este foi o melhor do Sporting no jogo de ontem e está tudo dito.

ps - É injusto esquecer o Rei Patrício. Esse sim, o melhor.

master kodro

9 comentários:

Leão de Alvalade disse...

MK, não posso concordar mais.

N. disse...

Famous last words:

"A equipa joga pouco, mas os resultados, mesmo maus, indicam o óbvio: nada está perdido." - 24 de Setembro de 2012.

master kodro disse...

N, podes continuar a escrever isso quantas vezes quiseres.

A 24 de Setembro, quando o kovacevic escreveu isso - foi só há um mês, portanto - estava em curso uma campanha para mandar Sá Pinto embora. O post defendia que não se devia fazer isso. Fez-se. O treinador é o Oceano e já está outro pronto a entrar.

Isso foi escrito num momento, com premissas do momento, a defender algo que não aconteceu - foi-se pelo caminho oposto.

Escreveres isso neste momento é assumires a personagem que envergas no avatar em todo o seu esplendor.

Gil Von Doellinger disse...

Grande, enorme, gigante Patrício. Tantas vezes injustiçado e, ainda assim, jogo após o jogo, a segurar o Sporting na ponta das luvas. Um valor seguro do futebol português, um dos poucos grandes jogadores ainda presentes no nosso campeonato. Lutou contra críticas e comentários injustos jornada após jornada, época após época, afirmando-se como guarda-redes de topo e, acima de tudo, como homem.

P.S. - Não, não sou sportinguista. Sou portista de coração.

master kodro disse...

Culpado, me acuso, Gil. Faço parte desses linguarudos.

N. disse...

Posso? Obrigado. Fico feliz por poder partilhar a minha opinião de forma democrática.

Estás, portanto, a dizer que o sentido das palavras do kovacevic era que o problema do Sporting era a campanha contra o Sá Pinto e que se ele tivesse continuado a equipa já estaria à frente de Benfica e Porto? (e Braga e Videoton e Genk?) E que com Sá Pinto ao leme da equipa estaríamos agora a falar de um derby da 2ª circular na próxima eliminatória da Taça?

Com Sá Pinto - despedido de forma inglória por causa de uma campanha injusta contra a maneira como ele batia palmas no banco - o Ricky já teria o dobro dos golos do Éder?

Kübler-Ross diria que, há um mês atrás, o kovacevic estava em negação. Mas quem sou eu para opinar sobre o assunto.

Gil Von Doellinger disse...

MK, em nada do meu comentário está a intenção de te acusar. Nem sequer fazia ideia se em tempos o tinhas criticado ou defendido. Aquilo que escrevi foi só a minha opinião, não um apontar de dedo a quem quer que seja.

master kodro disse...

Eu sei que não, Gil. Sou eu fazer mea culpa, a reconhecer-me na tua descrição. Quando é para o bem, gosto de me enganar.

Não, Homer, não estou a dizer nada disso. Vou repetir, para fazer se percebes, Homer: estou a dizer que o kovacevic disse que, naquele momento, apesar do mau futebol (ele até falou nisto, mas o Homer que há em ti nem isso interioriza), nada estava perdido, portanto não fazia sentido mandar o Sá Pinto embora. O Sá Pinto foi embora e nada melhorou - bem pelo contrário. Portanto, hoje, um mês depois, estares a apontar esse post ao kovacevic (ainda por cima nos meus posts), quando se passou o oposto do que ele defendeu é ridículo. É Homer.

N. disse...

É escusado, já percebi.

O Kova defendia a continuidade do Sá Pinto, suponho que com a crença que as coisas iriam melhorar. Eu disse na altura que apresentar aqueles números era tapar o sol com uma peneira e que mesmo com o Sá Pinto à frente da equipa a merda ia continuar ser a mesma. Disse isso na altura e repito-o agora.

Desculpa lá estar a discutir isto num post sobre o Sporting.