segunda-feira, outubro 29, 2012

Jackson Martinez

O futebol do Porto continua a ser demasiadas vezes lento, previsível e pouco interessante. A primeira parte do jogo contra o Estoril foi muito má. A segunda foi de serviços mínimos. Na época passada, era a inspiração de Hulk que resolvia estes jogos. Quando ela não aparecia, o Porto perdia pontos. Agora, é Jackson Martínez quem faz a diferença. Em época de estreia, o colombiano leva já 9 golos, em 11 jogos. Ontem, juntou a este registo uma assistência para o golo de Varela. É, até ao momento, a principal figura do Porto.

littbarski

17 comentários:

Joao disse...

Finalmente há ponta de lança em condições...

Mas a falta de motivação é notória, e talvez propositada...

Agora não sei se o "problema" é desportivo ou financeiro...

miguel_canada disse...

Tambem nao sei qual e o fundamento do problema mas que ele se manifesta em todos os jogos e inegavel e doloroso.

miguel_canada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Antonio Silva disse...

Temos candidato para um sumaríssimo, é o que é.

miguel_canada disse...

Lol, porquê e quem, António?

Antonio Silva disse...

O Jackson, que achas. Como se isso não tem sido táctica comum no passado.

Fredy disse...

quando se tem um treinador num clube como o Porto que contra o Estoril, repito Estoril, a 5 min do fim se põe a defender o resultado tirando o melhor jogador para meter mais um central, e aos 92 min(!!!) faz uma substituição para queimar tempo...como é possível os jogadores terem motivação!?!?

uma vergonha este treinador! vai ganhando sem saber como!

Joao disse...

Hummm.

Fredy nunca ouviste dizer "mais vale um passáro na mão do que dois a voar..." ou numa linguagem mais corrente "mais vale um seio na mão do que dois no soutien..."

Claro que o jogo não estava a ser assim tão complicado e não havia grande necessidade de pôr mais um central mas...

miguel_canada disse...

... mas... O Fredy tem toda a razão! Isto não é o FCPorto com quem eu nasci e cresci, suei e chorei durante toda uma vida. O nosso ADN não é esta paneleirice de ganhar os jogos rés-vez campo de ourique, a jogar um futebol lento, previsível, aborrecido e sonolento e utilizar os mesmos esquemas de um Desportivo das Aves para segurar um resultado a minutos do fim.
É com pena que assisto a este regresso ao período Jesualdiano que tão poucas saudades deixou apesar dos 3 títulos conquistados na base da mão na mama ou duas no soutien.
Aceito perfeitamente que nem sempre podemos ser demolidores e que algumas(raras)vezes teremos de ser mais pragmáticos do que aventureiros mas ver estas dinamicas viradas do avesso irrita-me profundamente e provoca-me um desinteresse que me chateia.
O meu Porto, o que me enche as medidas é o Porto temível que põe em sentido qualquer monstro Europeu e não este Porto que permite um qualquer Estoril acreditar que é perfeitamente possível arrancar um bom resultado.

PS: António Silva... ahahahah grande duuuuhhhh para mim!!!! Não atingi a tua piada. Porra, parece que os tempos de McCarthy e do Cunha Leal já são tão distantes e acho que neste momento o benfas não tem ninguém na liga com pedal para jogatanas dessas!

Rearviewmirror disse...

Mangala-Rolando-Maicon-Otamendi juntos no mesmo jogo deveria dar direito a um prémio qualquer.

miguel_canada disse...

Podes crer Eddie Vedder...

LOL DE OURO:

A entrega dos Dragões de ouro teve o seu grande momento LOL, aquele momento que só nos pode fazer saltar da cadeira a rir e chorar por mais.
Não... não estou a falar do Dragão de Ouro entregue ao treinador do ano mas sim..... tchan tchan tchan tchan....
PROJECTO DO ANO - EQUIPA B ............ AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!

O projecto do ano mais conhecido por projecto "atentado ao jogador Português" arrasta-se em décimo nono lugar da segunda liga com 1 vitoria, 5 empates e 5 derrotas.

O projecto do ano mais conhecido por projecto "atentado ao jogador Português" é composto por 17 jogadores estrangeiros e 12 Portugueses.

Como é que a "estrutura" se dá ao luxo de nos dar uma "prenda" destas é que não lembra ao diabo.

Grilo Falante disse...

Vocês têm mesmo memória curta...ou então elegeram o VP como alvo das vossas setas e não há nada a fazer.
O Porto com o Libras-Boas fez jogos maus, muito maus mesmo. Assim de repente lembro-me do jogo inaugural contra a Naval, do jogo em coimbra, da recepção ao Portimonense (este após os magníficos 5-0 ao 5lb), a recepção ao setúbal, e a final da Liga europa, onde só se aproveitou o golo do Falcão. portanto, deixem lá o VP em paz, que está afazer um trabalho meritório. Não quero dizer que a equipa não precise de melhorar o seu jogo, porque precisa, agora dizer que este "não é o FCPorto com quem eu nasci e cresci" é manifestamente exagerado.

Antonio Silva disse...

Existe este mito entre portistas que o Porto sempre foi um clube arrojado e de ataque, e que este Vitor Pereira destoa por ser um acagaçado que não sabe arriscar.

Bem, eu tb sou do tempo em que o Porto ia à Luz ganhar por 4-2, 5-0, 3-1 mas tambem sou do tempo em que o Porto tinha treinadores medianos. Já tivemos Carlos Alberto Silvas, Fernando Santos e Jesualdo Ferreiras, todos eles campeões, é certo, mas todos eles sem grande efervescência atacante (isto para não falar em Quinitos, Ivic da segunda passagem pelas Antas ou Couceiros).

Acho que ficamos mimados demais depois do Mourinho e AVB... embora já nos anos 90 o Bobby Robson e António Oliveira tb tivessem o seu mérito.

Antonio Silva disse...

Ah, e o Grilo Falante tem toda a razão no comentário anterior ao meu.

Gabriel disse...

Bom bom era o Adriansee, aquelas vitorias na Liga dos Campeões a jogar em 4-2-4 e em 3-4-3 eram uma maravilha aos olhos dos Portistas.
O que é engraçado é que muitos Portistas ainda têm saudades deste treinador.

Antonio Silva disse...

Olha, outro. Bem verdade. Mas esse como fez a dobradinha logo a seguir ao nosso Annus Horribilis de 2004/05 tem desculpa

Antonio Silva disse...

hehe, o Co, depois de perder duas vezes com o Benfica disse "não sabia que estes jogos eram assim tão importantes"