domingo, setembro 04, 2011

Curtas

Goleada Foi uma exibição de esforço mínimo da selecção, em Chipre, abençoada por decisões da equipa de arbitragem. Só o susto de ver Okkas isolado pareceu abalar os jogadores que arrancaram para uma ponta final da partida de acordo com a sua valia.

O "desertor" Ricardo Carvalho apareceu em público com explicações atabalhoadas, num tipo de discurso que claramente não domina (e ainda bem para ele). Este artigo a relatar uma viagem de autocarro é para guardar e recordar. Se calhar ainda vamos precisar dele.
Link
Mendesomatic A máquina de lavar está mais rápida do que nunca: Júlio Alves, emprestado pelo Atlético ao Besiktas três dias antes, já foi comprado pelos turcos.

master kodro

2 comentários:

Joao disse...

Creio que já não falta muito até Jorge Mendes começar a ter problemas com a justiça, ou então a tal bolha rebentar...
Vamos imaginar que o Atlético de Madrid não consegue pagar o Falcão ao Porto, que por sua vez acaba por não conseguir pagar os muitos milhões que investiu por exemplo ao Santos, que espera esse dinheiro para pagar eventualmente os salários dos jogadores, etc...

Jorge disse...

Acho que o Ricardo Carvalho esteve muito mal ao abandonar a seleccao da forma que o fez mas nao espero que um jogador de futebol saiba lidar muito bem com situacoes destas.
Mas fiquei muito desiludido com o Paulo Bento, pelo que percebo o problema comecou quando ele decide sentar o RC no banco sem falar com ele antes, dado o estatuto do RC e o passado deste na seleccao nao seria so normal mas fundamental falar com o jogador antes da decisao ser transmitida ao resto da equipa. Tambem achei mal para um seleccionador nacional usar termos como desertor para descrever a situacao. Um treinador de futebol tem de ter alguma sensibilidade, esta a gerir pessoas e nao sacos de batatas.