quarta-feira, agosto 25, 2010

Braga, uma lição

O estratega Mais uma, desta vez com muitas numa. Domingos ameaça entrar na galeria de históricos do futebol português, também como treinador. E ainda agora começou. Não lhe chegava ter levado o Braga à melhor classificação de sempre, à frente de dois históricos milionários do futebol português e a obrigar o terceiro a suar até à última jornada da época passada, mesmo depois de uma série incrível de investimentos deste para voltar às vitórias e à Champions. Uma lição de gestão. Com recurso a mão-de-obra previamente testada em Portugal, salvo uma ou outra excepção. A mesma receita aplicada este ano, com a pesca de Sílvio (excelente outra vez), Salino (magnífico), Lima (feito inimaginável) ou Keita (que terá que esperar). Lia, há alguns dias, que o empréstimo de Luis Aguiar custou 400.000 euros, um dos maiores investimentos da SAD, apenas superado pelos 700.000 euros de Márcio Mossoró. Não é preciso dizer mais nada sobre isto, pois não?...

Champions low cost O caminho para a Champions estava minado, como o katanec bem assinalou. Não sei se algum de nós, comuns mortais do pontapé virtual na bola, imaginaria que isto seria possível, principalmente nos momentos pós-sorteio. O histórico Celtic do registo fabuloso em casa e depois o Sevilha (vencedor da UEFA em 05/06 e 06/07) do ponta-de-lança titular da selecção brasileira. Já nem vale a pena falar de dinheiro, porque assistimos a vários capítulos de uma lição de coragem e confiança. Eu tremi quando o Sevilha marcou o 2 x 2, confesso. Eles marcaram o terceiro. Eu tremi quando Elderson Echiejile levou o amarelo aos 15 minutos. O nigeriano aguentou em campo até ao fim, mesmo perante um Navas fabuloso (aliás, aos 88 minutos estava a dar um toque de calcanhar a desmarcar alguém na área do Sevilha) e ninguém o tirou do jogo. Eu tremi quando Luis Aguiar (que tem tanto de excelente jogador como de parvo) saiu e entrou um avançado, Lima, para o seu lugar. Três golos no campo do Sevilha foram a resposta. Um verdadeiro espectáculo.

Vai chamar pai a outro Entretanto, quem ainda achava que a proveniência biológica da cria não estava devidamente comprovada, terá certamente dissipado dúvidas. Domingos disse que queria fazer melhor e fez. Muito melhor.

Duas bejecas para a mesa do canto Por fim, o Record resolveu assumir definitivamente que não é um órgão de comunicação social, mas sim uma tasca do Bairro Alto.

ps - Parabéns, Catarina, a nossa mais fiel adepta do Braga.

master kodro

10 comentários:

Zé Luís disse...

Essa do tasco tá boa, mas já não é no Bairro Alto. Chama-lhe Rascord que serve. Já agora, o que foi que eu (em viagem todo o dia) não vi?...

master kodro disse...

Eu sei, Zé Luis. Mas é "do" Benfica e "do" Sporting.

ricardo disse...

Inacreditável a 1º pág do Record....Vergonhosa !!!!

Catarina disse...

Que bem faz ao ego e que mal faz ao descanso.
Muitos foram os que me disseram "não percebo a euforia". Aqueles que nasceram já com o rei na barriga não conseguem perceber que eu, enquanto adepta de um clube pequeno e com 22 anos nunca imaginaria que um dia seria possível tal feito. Eu vi este Braga bem lá em baixo, com dificuldades em se manter de pé e fui crescendo com ele. Hoje posso dizer que vi o meu clube a nascer e que o tenho ajudado a crescer, ao contrário daqueles que, quando nasceram, o seu clube já estava criado.

Acho que é por isso que me emociono com o hino no meu estádio, com os golos do Matheus e do Lima e com o ambiente no aeroporto. Em cada um daqueles guerreiros que entram em campo está um bocado de mim, fanática ao mais alto nível, e talvez por isso tenha tanto carinho por cada um deles. Os meus meninos portaram-se lindamente e estou orgulhosa!

Catarina disse...

Ainda nem tinha visto os parabéns a mim, directamente. És grande, MK!
E para que fiques sabendo, recebi mensagem de um amigo vitoriano. Só mostra que quando queremos conseguimos unir-nos de alguma forma.
Parece um sonho, ainda.

Infante disse...

Excelente post, MK.

Quanto ao Record, nem vale a pena falar. Falta de sentido histórico e de muito bom senso

E desta vez, ao contrário de outras ocasiões, nem podemos dizer que o Maylson tem mais interesse para a maior parte dos portugueses do que o Braga. Acredito que até muitos benfiquistas ficaram pasmados com esta capa.

O Record baseia-se na Marca espanhola, mas só tira o que esta tem de pior. Ao menos que aparecesse lá um Santiago Segurola, mas nada!

Catarina, como adepto de um clube não-grande que já esteve nessas andanças (qual será?), sei bem o que sentes, essa viagem de "from rags to riches", de fazer grandes coisas com poucos meios. Não vos vai acontecer o que aconteceu ao meu clube, precisamente porque nós vos estamos a servir de exemplo. Já o meu clube não teve exemplo nenhum, foi algo extraordinariamente inédito na altura. E depois foi que se viu...

Muitos parabéns! Foram enormes e adorei ver a cidade de Braga ao lado do clube nesta aventura. Que servisse de exemplo a outras cidades, mas infelizmente o bairrismo e o apoio ao clube da cidade continua a ser visto com indiferença e, por vezes, até com aversão.

Enfim, espero que estes acontecimentos ajudem a mudar um bocadinho a mentalidade e a perceber que também compensa apoiar outrs clubes.

Cumps.

Catarina disse...

Infante, Boavista?
Obrigada!!! :)
É esperar que o Salvador seja eterno ou que venha outro igual a ele, e este barco não se afundará.
Em relação aos adeptos, aos novos adeptos, confesso que estas alturas me aborrecem um bocado. Eu sou adepta o ano todo, todos os anos, sempre com a maior fidelidade e, nesta altura, nunca consigo ver quem o é de ocasião. Nos momentos de euforia o que não faltam são os adeptos que batem no peito para se dizerem bracarenses mas que ficam em casa o ano todo. Se vierem para ficar, que sejam bem vindos, se vierem porque é moda, que abandonem já o barco ;)

Infante disse...

Bom, apesar de tudo é o clube da cidade, é natural que pessoas que não sejam "braguistas" de pequenas, gostem de ver o nome da cidade a correr pela Europa fora. Essas coisas levam tempo, não se pode apagar uma mentalidade "triclubista" tão forte de um dia para o outro, mas é possível, por exemplo, que os filhos desses adeptos de ocasião se tornem "braguistas" de alma e coração.

A tendência só pode ser crescer.

Mr. Shankly disse...

Não percebo a surpresa em relação ao Record. Sinceramente não percebo.

"o Record resolveu assumir definitivamente que não é um órgão de comunicação social"

Andas distraído, isso aconteceu há 10 anos atrás.

master kodro disse...

Não há surpresa, shankly. Há confirmação definitiva. Com a agravante de ter sido o único dos desportivos a fazê-lo (quer na primeira, quer na segunda mão).