domingo, agosto 29, 2010

Benfica 3 x Setúbal 0

Nenhuma outra actividade tem hoje a capacidade para produzir momentos épicos como o futebol. O jogo de ontem é disto um exemplo acabado. Roberto começou o jogo como anedota nacional, relegado ao banco - possivelmente para o resto da época. Mas uma série de circunstâncias tão imprevisíveis como burlescas (o atraso ridículo de Maxi, a atrapalhação de Júlio César, o remate fraco de Hugo Leal) tornaram Roberto o novo herói da Luz. Herói - como em nenhuma outra situação o poderia ser.

O resto rapidamente será esquecido. O regresso aos golos de Cardozo, a excelente exibição de Aimar, a habilidade de Coentrão, a boa dinâmica ofensiva dos encarnados (a recordar os melhores momentos do ano passado). A vitória tranquila que a equipa tanto necessitava. Para o futuro fica, pois, apenas o argumento hollywoodesco deste jogo e a certeza de que o futebol é efectivamente a maior fábrica de sonhos do planeta.

katanec

2 comentários:

Pedro Almeida disse...

Pois, mas a verdade é o que o problema Roberto continua lá todinho, agora talvez mesmo agravado... vamos ver se é com esta paragem do campeonato que ele aprende a sair às bolas...cof, cof.

Deko disse...

Ah GRANDE Roberto do campo !!

Foi o melhor que podia ter acontecido ao Braga e Sporting, o 'Roberto do Campo' ter defendido aquele passe do Hugo 'sempre Leal'...


ROBERTO forever !!
Please...