sexta-feira, outubro 16, 2009

442 NBA Portugal - Pipolinus

NBASE Survival Guide (também publicado no NBA Portugal)
(Quase integral e desavergonhadamente copiado/ traduzido de um utilizador do fórum do NBASE do ano passado. Infelizmente, não me lembro do nome dele, e já não encontro tal “post”. Glória para ele)

Queres ficar no top-250, separar-te dos jogadores meramente decentes? Tens de ter pelo menos 31FP/g (fantasy points per game), usando TODAS as 738 oportunidades (82 jogos em cada uma das 9 posições). Queres ficar no top 5? Essa média sobe para 36, 37 ou 38 FP/g. Suck it up.

The Basics
Regra: se usares um jogador na equipa para fazer pontos, ficarão “presos” até ao dia seguinte. Não é possível jogar e vender logo a seguir ao jogo. Para mais, se for comprado e jogar no mesmo dia, fica preso por mais um dia (denominado “waiver lock”). Usar o calendário é a maneira mais simples de jogar. Normalmente, se comprares um mega-stud como o Chris Paul, terás menos dinheiro para o resto da equipa. Grandes FP/g, mas pouca utilização de lugares (“Pace”).

Por isso, tenta utilizar studs (Nowitzki, Steve Nash, Chris Bosh, etc.) ou mega-studs (Chris Paul, Dwyane Wade, e Lebron James. Também há quem considere o Dwight Howard e o Kobe Bryant, mas para mim, neste jogo, estão um degrau abaixo dos outros três) com um calendário o mais ocupado possível; dessa maneira, manténs uma boa média sem cair muito para trás no Pace.

Assim, os managers normalmente preferem comprar studs cujos calendários sejam B2B (dois jogos em dias seguidos), 3 jogos em 4 dias ou 4 jogos em 6 dias. Isto previne o “waiver lock” e corta nos custos das transferências. Regra: Após o início da época, cada transferência tem um “fee” (custo) adicional, deduzido do teu Valor de Equipa (Roster Value ou Team Value, “TV”). Quanto mais dinheiro tiveres, mais alto o fee. Não é fácil ter e/ou manter um alto valor de TV.

Money, baby. Money.
Rookies não dão dinheiro. Quem dá? Studs que estejam a sair de um mau calendário e a entrar num B2B, studs que estejam a voltar de uma lesão menor, jogadores em dias de muito poucos jogos. Para prever quem dará mais dinheiro, olha para o calendário. Procura os B2B. Pensa quais os studs que jogam por essas equipas. De entre eles, considera quais têm o preço mais volátil. Por volátil, quero dizer quem tem grandes subidas e descidas de preço.

Para saberes quem são, tens de ver o mercado pelo menos uma vez no final do dia e desenvolver a ideia sobre quais os jogadores que passam por grandes alterações de valor. Deves prever quais os studs voláteis que vão ser os maiores “ganhadores” (de preço), por isso compra-os. Depois vende-os, antes que o seu valor caia muito; normalmente tal ocorre durante ou após o 2º dia de um B2B. Por vezes, tudo isto é antecipado um dia inteiro. Tens de tomar atenção.

Não percas tempo com jogadores de produção abaixo de 30 FP/g, aproximadamente. Todos os jogadores no teu plantel devem ser studs ou mega-studs. Pronto, quase todos. Não é fácil. Alguns managers utilizam rookies, jogadores que acabaram de ter um anormalmente bom jogo ou outros que supostamente beneficiam de lesões de colegas. A não ser que penses que irão mesmo conseguir 30+ FP/g, não vale a pena. O que raramente acontece.

Ritmo / Pace
Ritmo é a quantidade de posições usadas em comparação com a média de 4,5 por dia. Se tens mais, estás à frente do ritmo. De contrário, estás atrás e tens de jogar mais posições por dia. É uma medida inversamente proporcional aos FP/g. Quanto mais mega-studs usas, menos jogadores tens no teu plantel e mais para trás em relação ao Ritmo ficas. Paralelamente, quanto mais fazes de corrector, vendendo e comprando jogadores, mais dinheiro ganhas mas ainda mais para trás ficas no Ritmo, porque não estás a usar os jogadores para pontuar.

A decisão de quanto ficar para trás no Ritmo para aumentar o Valor de Equipa é das mais difíceis, estrategicamente. No princípio da época não há crise em cair para trás X jogos em relação ao ritmo, de modo a maximizar os teus FP/g e o Valor de equipa, desde que X seja um número que possa ser razoavelmente recuperado sem sacrificar FP/g. Tipicamente, este valor será mais ou menos -6 por posição (O ano passado comecei mais tarde, logo cheguei a ter -10 e até -12 em algumas posições.

Por outro lado, isso permitiu-me passar despercebido no ranking da liga, e só fui “descoberto” pelo MK já depois do meio da época regular. Ainda hoje guardo com carinho o post que ele fez, aquando da “revelação” =P). No final da época, deverás planear dizer “adeus” ao valor de equipa e alinhar 7, 8 ou 9 (se necessário) jogadores por dia de modo a conseguires usar todas as posições disponíveis.

Outras Considerações
Atenção aos fees. Não façam como o MK, que vendeu o Chris Paul para comprar três outros; depois quis vender esses três para voltar a comprar o CP3, e já lhe faltavam uns cêntimos =P Planeiem bem o que vão fazer.

Cuidado com lesões longas, que fazem um jogador perder IMENSO valor no 1º e 2º dia após a mesma. Caso da época passada? Al Jefferson.

Se têm jogadores preferidos, e dão muitos pontos, usem esses. Deu-me muito mais gozo, de longe, usar o CP3 aos invés dos outros mega-studs. Também pelos pontos, mas principalmetne porque é o meu preferido. Tem muito mais piada, caso as produções sejam semelhantes.

Boa sorte a todos!

Pipolinus, Sumol FC

ps - Os nossos agradecimentos ao grande campeão da temporada passada que nos deixa um verdadeiro manual de abordagem ao jogo. Se te quiseres juntar a nós, deixo novamente os dados necessários: League ID 127403; password 442nbaportugal

3 comentários:

Pipolinus disse...

Hehehe, era esse mesmo o post, MK. =P

Abraço e, novamente, obrigado pela oportunidade.

Perguntas, quem tiver, dispare. Estamos aqui para ajudar.

galvao99 disse...

pipo, és grande. És maior que o RC!!! ;)

abraço

António Pista disse...

Vocês e os jogos...

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/