quinta-feira, agosto 06, 2009

Curtas verdes

O bisonte Há quem lhe chame «mija», algo comum a todos os seres. Há quem prefira usar o termo «paio», retirado directamente do porco. Na caixa de comentários alguém lhe chamou «vaca». Eu acho que um golo que qualifica uma equipa, a um minuto do fim dos descontos, com uma assistência com o braço de um defesa contrário (que marcava o guarda-redes do Sporting!), para um golo com o pé de outro defesa contrário, depois de uma exibição miserável como aquela, merece uma nova designação. O Sporting teve um bisonte e oxalá o Paços e o Braga também encontrem o seu, se for necessário, hoje.

A inteligência É importante realçar nesta vitória/empate a importância da decisão de Rui Patrício. Ele percebeu que só poderia haver um golo se ele estivesse presente na área e, tentando, falhasse a bola como por vezes (pronto, não são assim tantas...) faz na sua própria área. A inteligência, por vezes, assume formas estranhas.

Bento e a Champions Se não me enganei nas contas (enganei-me mesmo, obrigado, Hugo, já alterei), nos 22 jogos em que Bento conduziu o Sporting na Champions (incluindo eliminatórias), os leões ganharam 7 jogos. Fiquei a pensar se isto é vida para Bento e para o Sporting. Olhando para os adversários (sempre a dobrar, Inter, Spartak, Bayern, Man Utd, D.Kiev, Roma, Shakhtar, Barcelona, Basel, Bayern e Twente), retiro a pergunta. Mas se calhar, depois de anos de trabalho e de estabilidade, está na hora de começar a ganhar a mais do que a suíços e ucranianos (uma vitória sobre o Inter é a excepção que confirma a regra).

ps - O "Cantinho do Vitória" mudou-se para aqui, para o vimaranes, o local certo.

master kodro

4 comentários:

Hugo disse...

Tenho a impressão que a Udinese foi com o Peseiro.

master kodro disse...

Tens razão, obrigado.

jose disse...

Qual bisonte? Foi um mamute e dos grandes!

Francisco disse...

LOL

Achei graça ao bisonte, mas mamute é sem dúvida melhor ainda!