domingo, julho 05, 2009

Obrigado, Roger Federer

Encarar quatro pontos de set a favor do adversário, no tie break do segundo, depois de perder o primeiro set, ou virar um 15x40, no quinto set, com 8x8, são apenas pormenores insignificantes na vida de gente desta que tem um encontro marcado com a grandeza. Roger Federer escreveu mais uma bela página da história do ténis, superando o mestre Sampras. O melhor Roddick de que tenho memória também abrilhantou a festa da conquista do 15.º Grand Slam do suíço, tendo perdido o serviço apenas uma vez depois de uma maratona destas que acaba com um 16x14 no quinto set. O americano também está de parabéns e vai ter que se contentar com outra coisa qualquer.

master kodro

11 comentários:

Solo minsk disse...

Foi tambem a minha vinganca pessoal por ter passado o ano passado 8 horas em frente à TV para ver a derrota no final.
Uff! desta vez valeu a pena!

Se aquele tie break do 2 set tem caido pro lado do Roddick nao sei nao...

Mr. Blue disse...

Quase, e reforço o quase, ao nível da final do ano passado.

Desta vez, claro, com a diferença de ter ganho o jogador de ténis que estava no court... (sem desprimor para com o Andy que fez o jogo da vida dele).

Allez Roger!

tp disse...

O Roddick melhorou imenso e o Roger não fez um jogo por aí além, com excepção do serviço, que esteve fantástico. E fiquei com uma certa pena pois o Roddick é um tipo correctíssimo, com imenso fair-play e sentido de humor. Se fosse contra qualquer outro a vitória tinha sabido melhor.

Gabriel disse...

Federer = Historia
E muito ainda se vai ver! É um prazer ver este Senhor em court.

Leão de Alvalade disse...

MK
De acordo. Este Federer é de outra galaxia e hoje o Roddick hoje foi apenas um excelente jogador deste planeta, na sua melhor versão de sempre. A dada altura no tie-break final percebeu-se que o jogo duraria enquanto o americano aguentasse porque ficou evidente de quem seria a vitória.

Ficou-me uma dúvida: este Roddick é para continuar ou foi por ser Wimbledon?

PS:Eu sou um gajo fácil e a mim ela convencia-me até por telepatia.

Littbarski disse...

O principal motivo para esta "maratona" histórica foi que ambos os jogadores serviram a um nível elevadíssimo. Federer conseguiu 50 ases (o seu recorde pessoal, a um da melhor marca de Wimbledon, que pertence a Karlovic) e Roddick 27 (mais 98 serviços não devolvidos). Nos 30 jogos do 5.º e decisivo set, houve apenas 4 pontos de break, 2 para cada lado, e só um foi convertido, por Federer, no 30.º e último jogo do set. Um ponto de break convertido pelo suíço, em 77 jogos, e... game, set and match.

Agente Duplo disse...

E uma palavra para a Serena?

P.S. Escrevi este comentário por engano no post anterior. As minhas desculpas.

master kodro disse...

Leão, pois há casos em que até por telepatia, realmente... E eu sou um gajo difícil... ;)

Não vi, Agente duplo.

nm disse...

A mim quer-me parecer que no duelo das esposas o Roddick vence de bicicleta :)

nm disse...

A mim quer-me parecer que no duelo das esposas o Roddick vence de bicicleta :)

Rui Almeida Santos disse...

A relevância da conquista ganhou outros contornos depois do desenrolar da final. Foi um jogo fantástico, onde o Roddick mostrou que está em boa forma, mas Federer demonstrou que em finais de Grand Slam raramente perdoa.