domingo, junho 07, 2009

Federer vence Roland Garros

Federer é especial, então resolve fazer ao contrário do comum dos mortais: primeiro, o Mundo; e só depois o pó de tijolo. Contra cavaleiros armados (em parvos), marchar, marchar:



master kodro

3 comentários:

Gabriel disse...

Foda-se!!! Finalmente!

Numero Dez disse...

O Blog Sector Ofensivo procura alguém que queira fazer parte desse projecto e que escreve com regularidade! Independentemente da cor clubistica, o importante é ser activo e polémico! Quem estiver interessado visite e deixe o seu "curriculum" na caixa de comentários. Cumprimentos a todos!

http://sectorofensivo.blogspot.com/

Littbarski disse...

Federer precisou de várias "vidas" para vencer o torneio. Sentiu grandes dificuldades contra Acasuso (3 set points contra, no primeiro set, e desvantagem de 1-5, no terceiro); esteve em desvantagem, contra Paul-Henri Mathieu (perdeu o primeiro set); esteve muito perto de ser eliminado por Tommy Haas (perdeu os 2 primeiros sets) e teve, ainda, aquela "maratona" contra Del Potro, nas meias-finais. Fez um grande jogo, na final, contra um Soderling que me pareceu algo desgastado e que acusou a pressão da final, no primeiro set. Justíssimo, mas muito difícil, este título que o suiço perseguia há vários anos.

Se Soderling foi a revelação do torneio, Del Potro foi a confirmação de um futuro grande jogador. É impressionante a maturidade do argentino (aos 20 anos), a frieza com que discute os pontos decisivos e a consistência do seu jogo. Contra Federer fez 16 ases e permitiu o 1º break apenas no 4º set. Cedeu, a partir daí, muito por culpa do suiço, que apresentou o seu melhor ténis na fase decisiva do encontro.

No quadro feminino, Sharapova foi até onde pôde, depois de vários meses sem competir (acabou de rastos, fisicamente). As irmãs Williams e Ivanovic desiludiram. Quem aproveitou foi Kuznetsova, que regressou aos seus melhores dias, vencendo, com naturalidade, uma Dinara Safina que continua a perder finais de uma forma confrangedora. Michelle Brito deu mais um passo importante para o seu crescimento e foi premiada com a melhor classificação de sempre de uma tenista portuguesa (90ª, aos 16 anos).

ps - Nadal está em dúvida para Wimbledon.