sábado, junho 06, 2009

Albânia 1 x Portugal 2

Afinal, Scolari não tinha o exclusivo da Nossa Senhora do Caravaggio...

Exibição sofrível, a mostrar uma equipa sem soluções. O processo ofensivo de Portugal limita-se a fazer a bola chegar às faixas e apostar no cruzamento. Por vezes resulta (que o diga Hugo Almeida), mas é preciso ser mais criativo. Triangulações, poucas. Combinações entre médios e avançados, quase nenhumas. Em sentido inverso, lances individuais foram às dezenas, embora sempre sem sucesso. Valeu a raça de Bruno Alves e a crença desta equipa, que insiste em não desistir (contrariando a comunicação social em geral).

Queiroz continua a cometer erros atrás de erros nas suas escolhas. Jogar com a dupla Pepe-Meireles no meio-campo, neste jogo, só pode ser piada. A troca de Edinho por Hugo Almeida foi risível. E a aposta em Boa-Morte bateu todos os recordes de "non-sense" a nível da selecção nacional. Queiroz precisa de ler menos jornais, deixar declarações "psicológicas" e concentrar-se em definir um plano de fundo para esta equipa, quer ao nível do processo de jogo, quer das pedras necessárias para o executar. Não temos visto nada disso, infelizmente.

A nível individual, destaques para Bruno Alves e Meireles, os melhores portugueses. Gostei do Bosingwa ofensivo, mas como lateral-direito foi horrível (tem culpas no golo sofrido). Almeida, Deco e Ronaldo apareceram em alguns momentos, mas esperava-se mais do capitão português, mais lesto a protestar com o árbitro e companheiros do que a rematar à baliza. Boa Morte fez uma prestação inenarrável, como também Duda, que ensaiou vários cruzamentos para a bancada. Notável também a falta de perícia de Eduardo, uma nódoa na baliza.

Com a derrota da Suécia, Portugal depende exclusivamente de si próprio para chegar ao segundo lugar. Ao contrário do noticiado, ainda não estamos fora do Mundial. Embora, por razões estranhas, muita gente deseje que isso aconteça.

katanec

28 comentários:

Ricardo disse...

Em linhas gerais, sobre o jogo, estou de acordo, embora o Almeida, enfim, continue o mesmo projecto de jogador.

Mas gostava de abordar a questão da histeria colectiva sobre a possibilidade de não irmos ao Mundial: desde há uns jogos (se calhar, logo no segundo) que andamos a ouvir dizer que estamos em apuros, que provavelmente não iremos ao Mundial, que não hipóteses. Seria caso - não estivéssemos nós a par da classificação, dos jogos que faltam e daquilo que temos a fazer - para começarmos a chorar logo à 2ª ou 3ª jornada. Hoje ganhámos, subimos na classificação em relação à Suécia (questão fundamental) e parece ainda haver quem queira, e isto é que é estranho, que não estejamos bem classificados.

Há por aí muita gente que não viu o mesmo que eu, no último minuto da classificação para o Euro 2008: um cabeceamento que saiu a rasar o poste da baliza portuga. Não devem ter visto, não, de tão lestos que se aprontam a querer a qualificação a meio do campeonato.


Mas vão ter de esperar mais um bocadinho até começarem aos tiros. Desculpem lá qualquer coisinha. A cabeça do Alves não vos permitiu o gozo supremo. Ironia do destino?

Leão de Alvalade disse...

Uma equipa que joga tão mal como esta está com pelo menos um pé fora do Mundial.

Queiroz é uma invenção dos média. Ou então o verdadeiro morreu com um ataque cardíaco quando ganhamos o último Mundial de júniores na luz e foi substituído por um sósia. Ao lado dele o Mota do Leixões é um mestre.

A discussão Queiroz/Scolari vai-se manter, ganhando força um ou outro consoante os resultados. Não se pode introduzir um 3º nome a pensar já no Europeu de 2012?

JABT disse...

"Embora, por razões estranhas, muita gente deseje que isso aconteça."

"Mas vão ter de esperar mais um bocadinho até começarem aos tiros. Desculpem lá qualquer coisinha. A cabeça do Alves não vos permitiu o gozo supremo."

Desculpem mas é uma parvoíce completa este tipo de afirmações. Tal como parvos foram aqueles que acharam que os críticos de Scolari queriam que a selecção fosse eliminada.

Mas acho que estou a falar de excepções, tanto de um lado como do outro.

É verdade que a Nossa Senhora do Caracaggio não é um exclusivo do Scolari, mas é certo que ele tinha uma relação mais próxima com essa Senhora. De tal forma que ela lhe aconselhou a constituir uma EQUIPA, tomara que Queirós tivesse essa informação preciosa.

Sejamos objectivos. Como o fio de jogo, o jogo bonito ou outras opiniões são essencialmente subjectivas, limitemo-nos às qualificações para as fases finais (Europeus ou mundiais). Estivemos assim em tão maus lençóis nas duas últimas qualificações? Será que o conjunto de jogadores seleccionáveis piorou assim tanto? Certamente estou a ver mal o filme.

JLC disse...

Ponto 1) A haver dois naturalizados na selecção, deveriam ser Deco e Liedson.
Ponto 2) Se Pepe vai à selecção, que seja por ser melhor central do que os portugueses (mesmo que seja, não vejo grande diferença, preferia que não fosse convocado).

Jogar com Pepe no meio campo, contra a Albânia, quando se tem o Meireles em campo e, por exemplo, Moutinho no banco, é estupidez.


Quando, num Portugal - Albânia, o centro campista mais ofensivo (Deco), tem de vir buscar as bolas à linha de meio campo, está tudo explicado.
Na primeira parte a metade do campo ofensiva esteve dividida em 3. O primeiro terço para Deco, o segundo para Ronaldo, e o terceiro para Almeida. É preciso repetir que estavamos a jogar contra a Albânia, e tinhamos Meireles e Pepe no meio campo?

JLC disse...

Já agora, a Albânia teve apoio durante 90 minutos, como se vê pouco em portugal.

Cá gostamos mais de rivalidades entre Ricardo e Baía (por falar nisso, Eduardo... tão fraquinho...), em dizer mal da roupa do Ronaldo.

Está na moda dizer que os jogadores portugueses da nova geração querem é dinheiro e mulheres, e só jogam por quem lhes paga ao fim do mês. Talvez não seja tarde para as pessoas se aperceberem que são os adeptos, aqueles que andam mais preocupados com as mulheres e os penteados dos jogadores, e menos com o que fazem dentro de campo.


No fim do jogo, os jogadores estavam em delírio e abraçados. Os adeptos a fazer as contas para quantos pontos faltam perder para isto se tornar um escandalo.

JLC disse...

As minhas desculpas, mas os pensamentos estão-me a sair às mijas...

O Veloso é melhor lateral esquerdo que o Duda. Infelizmente para mim, nem ele é capaz de perceber isso.

nm disse...

Com toda a honestidade, eu, que sou um dos críticos de Queiróz, custa-me muito a acreditar que haja quem não queira que Portugal vá ao Mundial. Pelo menos não quero acreditar que aqueles que antes contestaram o Scolari e que agora são tão complacentes com as asneiras deste seleccionador tenham rejubilado e dado tiros de alegria quando Portugal perdia. Bem sei que uma certa "dama" garante o contrário, mas, ao que consta, a palavra dela vale pouco.

O facto de criticar Queirós não me impediu de vestir hoje a camisola como sempre e de sofrer até ao fim para saltar, talvez mais de alívio do que de alegria, com o golo do Bruno Alves. E de querer continuar a acreditar, apesar da fraca qualificação que temos feito. Espero, sinceramente, que em Setembro a equipa seja capaz de provar que todos aqueles, eu incluído, vaticinaram que não estaria no Mundial. Mas para isso, parece-me, está na hora de começar a acertar um pouco mais. A começar pelo seleccionador.

João disse...

É certo que Boa Morte fez um jogo muito mau. Mas, foi impressão minha, ou com Simão só mudou a cor?

master kodro disse...

Tenho que debater uma frase tua, nm:

"Pelo menos não quero acreditar que aqueles que antes contestaram o Scolari e que agora são tão complacentes com as asneiras deste seleccionador"

Como deves saber nós aqui no 442 estivemos na primeira linha das críticas a Scolari, numa altura difícil de se ser "crítico de Scolari", principalmente porque os resultados eram bons e havia bandeiras na janela. E porquê? Porque analisávamos métodos, critérios e não apenas resultados. Porque pensávamos no futuro e ninguém, em 5 anos, estava a resolver o problema do lateral esquerdo, nem o problema do suplente do Deco, entre outros.

Hoje, continuamos a apontar o dedo aos erros do seleccionador porque o objectivo continua a ser o mesmo. Queremos que Portugal seja melhor.

E é por isso que, apesar de termos ganho, como Scolari ganhou tantas vezes, com mais oportunidades criadas do que um adversário frágil, mas à rasca e com um pouco de sorte (porque o jogo colectivo não aparece e a selecção vive do que Ronaldo (não) faz, das arrancadas de Bosingwa e da magia de Deco), que o katanec escreve hoje sobre Queiroz o que ontem escrevia sobre Scolari:

"Queiroz continua a cometer erros atrás de erros nas suas escolhas".

Agora não sei onde é que tu vês complacência. É preciso procurar muito para ver complacência neste discurso e noutros anteriores deste blog meus, do katanec e do kovacevic.

O que já não podes é voltar atrás e apagar a complacência reinante para com os erros de Scolari que ainda têm alguns efeitos (nada que apague a responsabilidade de ueiroz) sobre o que se passa hoje na selecção.

Nós, aqui, continuamos exactamente com o mesmo comportamento de criticar o que achamos que está mal, ganhando ou perdendo.

nm disse...

Caro MK

Muito sinceramente, enfiaste uma carapuça que não era para vós. Sei ler bem e sei ver que reconheces que Queirós tem responsabilidades no actual momento da selecção. Não é menos verdade que outros continuam hoje a ter um discurso tão complacente perante o novo seleccionador, que parece que ele é uma vítima de não ter jogadores (parece que, de repente, como por artes mágicas, os jogadores seleccionáveis, no espaço de meses, passaram a ser todos banais), que não há mal nenhum em não estar na África do Sul, que a equipa "joga muito" e não tem sorte, etc, etc, etc. E isso, sim, é um enorme retrocesso em relação ao passado, quando se exigia que ganhassemos taças. Não foi isso que disse Queirós à chegada?

nm disse...

Quanto ao futuro, MK, gosto muito desse discuto, quando se aposta no futuro sem hipotecar o presente. E espero, sinceramente, que dentro de meses me possas esfregar na cara o quanto errado eu estava e que, afinal, o grande erro de Queirós não foi querer cortar radicalmente com um passado do qual, perdoa-me se discordares, nos deveria orgulhar. Espero vir a poder dizer o mesmo do futuro mais próximo.

Luciano Rodrigues disse...

Jogámos mal? Sim. Ganhámos? Sim. Siga para bingo.

Contra a Dinamarca, em casa, fizemos aquela que foi a melhor exibição que vi à selecção portuguesa em 27 anos de vida. E perdemos.

A selecção não é o que foi. Não temos guarda-redes (se Ricardo era um ai Jesus, agora ainda pior está) nem defesa-esquerdo (meter um 10/11 a defesa esquerdo dá para desenrascar, mais nada) e raramente temos ponta de lança (ontem não podemos criticar Almeida, já se sabe que ele não rende colectivamente, mas qd molha a sopa, tá feito).

Somos apenas um out-sider. E neste momento estamos já à frente da Suécia, selecção semelhante a nós. A Dinamarca é que está com a guita toda!

Temos 4 jogos para vencer, é difícil, mas não impossível. E sinto que a equipa, apesar de fraca, tem crença. Isso é essencial.

master kodro disse...

Não é uma questão de enfiar a carapuça, nm. A carapuça, da forma como tu a escreveste, é para todos os que criticaram Scolari. Eu não vejo ninguém a dizer que Queiroz está a fazer um excelente trabalho, ou sequer bom, pelo que não sei onde está essa complacência.

Mas vejo Queiroz a cometer exactamente os mesmos erros de Scolari (falta de cintura no banco, convocatórias com critérios completamente estúpidos ou inexistentes, discurso de vitimização) e o grau de exigência das pessoas ser completamente diferente.

Eu só quero lembrar que aqui o grau de exigência é o mesmo.

andre--- disse...

http://apenasesofutebol.blogs.sapo.pt/

kovacevic disse...

Estamos em maus lençóis, a equipa não joga nada, mas vale sempre a pena recordar, porque a conversa parece não sair deste ponto, que:

- portugal qualificou-se para o último europeu em segundo lugar

- a qualificação foi garantida no último segundo do último jogo

Às vezes esquecemos (?) isto.

E o campeonato do mundo ainda não se realizou. Há também muita gente que parece não saber isto.

nm disse...

Sim Kovacevic, isso tudo é verdade. Só que eu bem gostava de me apoiar em algo para ter esperança. Tens que me dizer em que te apoias tu, que pode ser que me ajudes. Com exibições como as de ontem, vamos acreditar em quê? Valeu o resultado. Mantém a ilusão acesa. Esperemos que não seja só isso.

master kodro disse...

nm, já reparaste quais são os quatro jogos que falta à Hungria?

luissm disse...

Só uma pergunta, que eu já nem consigo continuar a dizer mal do CQ:

Porque é que dizem que só dependemos de nós? Não estamos exactamente com os mesmos pontos perdidos que a Suécia?

Visto que os dois Portugal-Suécia foram 0-0 assumo que o desempate seja por golos marcados e sofridos, não?

nm disse...

MK, não, não reparei. Mas, além da Hungria, há ainda a Suécia. E sim, podemos ganhar os 4 jogos. Num bom dia, Portugal pode ganhar a qualquer selecção. Portugal tem é que mostrar nesses quatros jogos uma face que ainda não mostrou. A começar por ganhar na casa do líder do grupo. E, quatro dias depois, ganhar em casa da Hungria. E depois voltar a ganhar à Hungria para não perder as hipóteses. Nada disto é impossível, mas os sinais não são muito positivos só isso. Até Setembro é continuar a acreditar. Eu só gostava de poder fazê-lo com convicção e não com ilusão. Já agora, porque convém lembrar, se Portugal vencer todos os jogos (e perdoem aqueles que têm dificuldade em pensar em cenários cor de rosa face à campanha até agora), será certamente segundo do grupo, mas isso não lhe garantirá necessariamente um lugar no "play off", já que um dos segundos classificados ficará de fora.

master kodro disse...

Ainda não mostrou? Não viste o jogo com a Dinamarca? Vou fazer a pergunta de outra maneira. Quais foram os jogos em que achas que Portugal não mereceu ganhar? Eu só vi um, na Suécia. Como é óbvio, isso não chega. Mas faz esse exercício.

luis disse...

Katanec: quem é a muita gente que deseja? Podes enumerar, por favor?

E já agora, onde foi noticiado que estamos fora do Mundial. Tenho de ver isso.

Gabriel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel disse...

Jogo muito fraquinho.
Problemas de base na equipa, problemas de construção de jogo, incredulidade na selecção de alguns jogadores, valeu a raça do Bruno e a clarividência do Raul.

nm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nm disse...

Sim, podíamos ter ganho à Dinamarca, mas é um facto que não ganhámos. E estivemos longe de fazer o melhor jogo dos últimos 27 anos, senão, obviamente, não teríamos perdido. E para merecer ganhar à Albânia é preciso dar uma imagem muito melhor do que aquela que demos. Obviamente uma equipa que não ganha em casa à Albânia, que apenas marcou golos a Malta e Portugal, não merece ganhar o jogo. Se as vitórias morais contassse, estaríamos, provavelmente, com mais alguns pontos. Mas não valem e Portugal não tem demonstrado capacidade para ir buscar as quatro que faltam. Esperemos por essa mudança até Setembro. Mas, para não dependeremos da sorte e dos "penalties" que são ou não marcados, convém acertar um pouco mais. E, como reconhece o MK, que o Queirós continua a errar em demasia.

nm disse...

O comentário tem algumas gralhas devido ao adiantado da hora, mas acho que dá para perceber o essencial da ideia. Repito aquilo que eu já disse antes: em vez de grandes debates, precisamos é de virórias. Venham elas e logo acalmam as críticas. Afinal, antes como agora - e apesar de alguns comentários despropositados - queremos todos o mesmo. A vitória de Portugal.

Agora totalmente "off topic". É delicioso este naco de prosa do site da FIFA.

"The immediate future looks bright for the Portuguese. The vast experience of the likes of Deco, Maniche and Costinha, together with the youthful, but polished, exuberance of Cristiano Ronaldo, Ricardo Quaresma and Nani, points to a seamless transition from the old guard to the new, one that ought to ensure recent standards are maintained. The road to South Africa 2010 should also see a clutch of new faces stake compelling claims for international recognition, Ariza Makukula and the outstanding prodigy Bruno Gama among them"

pitons na boca disse...

nm,

esse texto já deve ter uns bons meses. Provavelmente é do inicio da fase de qualificação.

nm disse...

Pitons na boca

E..? Eu escrevi que era um "off topic". Mesmo escrito há uns meses continua a ser uma pérola.