quarta-feira, maio 06, 2009

Chelsea 1 x 1 Barcelona

Ou uma tremenda injustiça. Aceitam-se todo o tipo de análises, até ao Olegário Benquerença (chegou às meias-finais da UEFA) de Oslo.

master kodro

35 comentários:

Leão de Alvalade disse...

O apuramento do Barcelona é controverso (os penalty´s) e contraditório nos sentimentos: o Chelsea jogou melhor que o Barcelona hoje mas não quis jogar na Catalunha. No entanto o Barça nunca desistiu, mesmo com 10 (má decisão).

Hoje perderam os que julgam que o cinismo compensa. O Chelsea quase matou o Barcelona mas morreu de forma cruel: exactamente como queria matar! O cinismo supremo!

Nunca saberemos como teria sido, mas quando saíu Drogba e a jogar contra 10 não podia Hiddink ser um pouco mais ambicioso?

leão verde disse...

O Chelsea morreu, mas foi assassinado pela organização mafiosa que é a UEFA. Nâo vale a pena estar com paninhos quentes.

jose disse...

Segundo A Bola o Barcelona de hoje parecia o Sporting arbitrado pelo Lucílio em Alvalade: ficaram 5 penáltis por marcar a favor dos azuis.

leão verde disse...

5 não direi, mas 4 não tenho dúvidas.

João disse...

péssima arbitragem nos dois jogos desta meia final.
no primeiro jogo houve um total fechar de olhos à "violência" dos jogadores do chelsea, hoje meia duzia de más decisões com clara influência no jogo.

Pedro disse...

Uma vergonha. Uma injustiça brutal. O Chelsea fez um jogão a todos os níveis, controlou e anulou as armas do Barça. Futebol não é só ataque. Saber defender e anular o adversário como o Chelsea fez é tb arte. Hiddink foi mestre e só um LADRÃO o impediu de levar o Chelsea, com toda a justiça, à final.

Com tanto dinheiro e tecnologia ao dispôr é escandaloso q a UEFA permita q a sua competição maior seja decidida desta forma. É inaceitável.

Filipe disse...

Discordo. O chelsea meteu o autocarro em frente à balizam não abdicando nem mesmo a jogar contra 10 (pelo contrário, tira o Drogba).

E pedro, por muito ladrão que fosse o árbitro não foi só ele quem impediu o Chelsea de chegar à final. Houve várias ocasiões em que jogadores do Chelsea apareceram isolados em frente ao guarda-redes adversário. Aí não foi o árbitro quem os impediu de acertar na baliza adversária.

Nuno disse...

Pá, mas tá tudo parvo ou quê? O Chelsea tem algumas razões de queixa, mas 4 penaltys? Em que planeta? Há um claro, por mão do Piqué. Há o braço de Eto'o, que é muito difícil de analisar e num remate à queima roupa. E não há mais nada. Além disso, a expulsão do Abidal é forçadíssima. O Barcelona tem tantas razões de queixa da primeira mão quanto o Chelsea tem desta. E tendo em conta que só uma equipa é que se interessou em jogar, foi feita justiça. O Barcelona hoje não fez um grande jogo e o Chelsea teve mais oportunidades de golo. Mas no conjunto das duas mãos, a melhor equipa foi a que passou.

Nuno disse...

E falar de injustiça quando a equipa que pratica o melhor futebol de que há memória passou a eliminatória é no mínimo ridículo.

Solo minsk disse...

O barcelona pode ser isto ou aquilo, mas hoje ganhou porque a uefa quiz. Ponto Final.

O Chelsea mereceu, pelas regras, passar a final. Foi impedida, mas nao pelo Barcelona.

Pedro disse...

Enfim é cada asneira! Eu vi um penalti por marcar, mão do pique, mas também vi uma expulsão injustificada, do abidal, já que nem falta há!

Quem aqui defende que o chelsea foi roubado e que deu uma banho tactico defensivo, só vem demonstrar que são adpetos do benfica ou sporting...

o chelsea jogou um jogo todo enfiado na retranca e hoje, em casa, com mais um jogador e com claras hipoteses de matar o jogo, decidiu tirar o droga e meter o belleti.

vão gozar com o caralho pá

luissm disse...

É-me muito mas mesmo muito difícil entender as razões que levam a que os altos responsáveis deste desporto deixem decisões tão importantes unicamente na mão de uns homens que têm que decidir em menos de 2 segundos quando, por meia duzia de tostões, lhes poderiam facilitar a vida e aumentar a verdade no futebol.

rearviewmirror disse...

Que vergonha


Só quem não sabe ver futebol é que pode dizer que a passagem do Barcelona, com um remate á baliza em 96 minutos, é justa.

Foi um banho de bola do Chelsea, e quem gosta de ver futebol pralém dos toques de calcanhar e rabonas ficou impressionado com o jogo que uma equipa INTEIRA fez hj. O futebol é feito de ataque e defesa, e nesse ascpecto, Guus Hiddink deu uma lição a Guardiola.

O chelsea não mata o jogo muito por culpa própria, mas o interviniente que resolve o jogo é o sr Tom Henning.
Compreendo claramente o Drogba, que aos 29 anos se calhar tem a ultima hipótese de jogar uma final da liga dos campeões e ve essa chance esfumar-se por entre os dedos, sem poder fazer nada.

Os 3 penalties de que falam são o agarrão a Malouda na primeira parte (segundo as novas regras da FIFA, as faltas são para serem marcadas onde acabam e não onde começam) e as duas mãos na área do Barcelona na segunda parte.

Nunca pensei que a equipa que me impressionou incrivelmente no ultimo sábado,ao humilhar o Real Madrid em pleno Santiago Barnabeu (show de bola) tivesse que fazer uso do 12º jogador para chegar a Roma...

Que vergonha

Mário Rui Oliveira disse...

1- Barça !!! Barça !!!

2 - PORRA !!! NÃO É MICAEL ... É MICHAEL !!!! EM INGLÊS !!! O HOMEM É DO GANA E A LÍNGUA NO GANA É INGLÊS !!! É MAICHAEL ÉSSIÉNE E NÃO MICAEL ÉSSIAN ...

ALGUÉM PODE EXPLICAR ISTO àS PESSOAS !!!?!?!!?

Nuno disse...

rearview diz: "Só quem não sabe ver futebol é que pode dizer que a passagem do Barcelona, com um remate á baliza em 96 minutos, é justa."

É aqui que borras a pintura. O facto de o Barcelona ter precisado apenas de um remate certeiro diz muito do que é esta equipa. O Guardiola já disse que, dentro da área, preferia que a sua equipa trocasse a bola até ter espaço para chutar do que chutar imediatamente. Dentro da área. Por isso é que vês tabelas até quase à linha de golo. O Barça só chuta quando a percentagem de sucesso do remate é elevada. E hoje, fazendo um jogo bastante abaixo das suas possibilidades, nunca desvirtuou o seu modo de jogar. Foi por manter a sua identidade, mesmo com tantas dificuldades, mesmo com menos 1 jogador, que não rematou mais à baliza. E isso deu frutos.

Pá, há uma mão clara. A do Eto'o é penalty quando o árbitro entender que é. Uns árbitros marcam, outros não. A falta do Malouda é fora da área. As regras da FIFA de que falas, além de ridículas, só estão na tua cabeça. Mas queres que te lembre o que se passou na primeira mão? Não creio que seja necessário referir a expulsão perdoada ao Ballack, ou o penalty não assinalado sobre o Henry e que na sequência dá o amarelo ao Puyol que o impediu de jogar o jogo de hoje. O Chelsea pode queixar-se do jogo de hoje do mesmo modo que o Barcelona se pode queixar do jogo da primeira mão.

Acho que o Chelsea hoje merecia ganhar, porque teve mais oportunidades de golo. O Barcelona não defendeu bem (Yaya Touré estava claramente inadaptado ao lugar). Mas no cômputo das duas mãos, não pode haver dúvidas de que a melhor equipa foi a de Guardiola. Continuar a falar de injustiça é um completo disparate.

rearviewmirror disse...

"As regras da FIFA de que falas, além de ridículas, só estão na tua cabeça"

sem comentários

Hugo disse...

É bom recordar que a eliminatória tem 180 minutos.
Em Camp Nou, o Chelsea deu um festival de retranca e de anti-jogo com a complacência do senhor de preto.
Hoje sim foram superiores mas mesmo com mais um,defenderam em cima da baliza e acabaram por pagar por isso.
Ficou um penalti por marcar,pela mão de Piqué.

Saulo disse...

Não chames Olegário ao árbitro porque ele prejudicou os azuis, algo que, como todos sabemos, é impensável.

Saulo disse...

Não chames Olegário ao árbitro porque ele prejudicou os azuis, algo que, como todos sabemos, é impensável.

Pedro disse...

Qual é o problema do Chelsea ter jogado à retranca em Nou Camp? Se calhar preferiam q jogassem abertos e levassem logo uma tareia?

Acho piadas estes comentários...haviam de ser vocês treinadores para saber se optavam por essa táctica.

Ontem o Chelsea controlou totalmente o Barça, foi a equipa q mais e melhor atacou e foi ROUBADO. Uma roubalheira descomunal numa meia final da Liga dos Campeões.

Falam as vezes q quiserem do futebol maravilha do Barça mas a verdade é q foi um árbitro q os levou à final depois de um jogo fantástico de todos os jogadores do Chelsea e de um grande treinador q mostrou como se vence a dita melhor equipa do mundo. Era limpinho.

Foi vergonhoso!!!!

pitons na boca disse...

Pois é Pedro, pena que a maioria do pessoal que aqui veio comentar não são treinadores mas sim adeptos de um bom espectaculo de futebol (quer parecer-me). Realmente é preferivel um Chelsea como o do jogo em Barcelona do que um Chelsea do jogo contra o Liverpool.

Nada como um jogo em que a unica coisa que impede uma pessoa de adormecer é o facto de ver quantos jogadores da outra equipa ficam lesionados.
Por isso temos o campeonato miseravel que tanta gente merece: equipas medias-fracas que jogam metade dos jogos do campeonato com 10 atrás da bola, na esperança de cair um pontinho para o seu lado, ou que alguem se engane e acabe mesmo por ganhar.

São os autocarros em frente à própria baliza que ficam para a história.
Jogos com 4 ou 5 golos? Isso é coisa para meninos. O que é bom é os 0-0 do nosso magnifico campeonato.

Littbarski disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Littbarski disse...

Uma equipa (de luxo) que passou os primeiros 90 de 180 minutos a defender e a tentar que lhe caísse um golo do céu (e quase caía) não pode depois queixar-se de ser eliminada com um golo de uma oportunidade única, no último minuto, sem hipótese de resposta. E não se queixou, verdade seja dita. Queixou-se do árbitro. Um roubo, disse Hiddink, depois de roubar Drogba a uma equipa que jogava em vantagem numérica. Na verdade trocou-o por Belleti, mas não é a mesma coisa. É como comparar o árbitro de Londres com o de Barcelona. Acho que tens mais uma linhas para a próxima edição de O melhor futebol da Europa (ou O pior futebol do mundo, não me lembro agora do nome), master kodro.

ps - Foi ele que apagou.

MM disse...

Pois...
Aqui vai a minha opinião: O barça passou e bem.
O chelsea, em 180 minutos de jogo, passou 170 na retranca, ficou em vantagem com um golo caido do céu, falhou oportunidades incriveis (a do drogba então... parecia o nuno gomes...), pode-se queixar de 2 penalties, mas também pode agradecer a expulsão do abidal, e na 1ª maão um penaltie e uma expulsão perdoada.
Passa a melhor equipa, aquela que mostrou mais argumentos e a unica que tomou a iniciativa para resolver a eliminatória.

Pedro disse...

"não são treinadores mas sim adeptos "

Exacto Pitons, são adeptos. Se fosses adepto de um clube q defronta o Barcelona o que preferias? Jogar em Nou Camp como jogou o Chelsea ou como jogou o Bayern?

pitons na boca disse...

Pedro,

em termos de atitude, claramente o Bayern.
Disse isso sobre o Sporting, quando eles foram lá com uma atitude em tudo identica ao Chelsea (talvez por incapacidade ou não, isso não interessa), mas com menos sucesso, claro. E muitos sportinguistas concordaram comigo, que a atitude tinha sido miseravel.

E é o que considero da atitude do Chelsea na primeira mão. Sei dar valor ao "defender bem", não me venham é dizer para gostar de ver autocarros em campo. Sei que por vezes é importante defender com tudo o que se tem, mas numa meia final destas, em que as duas equipas partem em igualdade e têm planteis de luxo, é assumir uma inferioridade e um medo excessivo que ultrapassa em grande margem o simples respeito pelo adversário, e que vai contra o espectaculo que pode ser uma partida de futebol.

Se o Chelsea foi capaz de fazer aquele jogão contra o Liverpool, porque não poderia fazer o mesmo com o Barcelona? Já sei, é a razão "romantica" a mandar, mas é essa razão que leva ainda muita gente aos estádios.
Preferiram a "segurança" de um nulo, a marcar golos fora. O cinismo que protegeu tanto tempo Hiddink (principalmente quando esteve na Coreia do Sul) não pode durar sempre, apesar de ter caído com algumas culpas do arbitro. Mas parecem esquecer-se dos erros que tambem foram feitos a desfavor do Barça ao longo da eliminatória toda...

master kodro disse...

Atenção que o Olegário de Oslo foi assim chamado por ser o árbitro do encontro (e para meter a informação da nomeação para as meias-finais). Pelo que leio, houve entre 2 e 6 erros graves. Muito bom para uma meia-final da Champions.

Luciano Rodrigues disse...

Bom, isto desdo início da época que se andava a ver que o Barça tinha de ir à final, desse por onde desse. Eu não vi o jogo ontem, mas deve ter sido mau demais para a imprensa que tem incensado o Barça admitir o enorme roubo.

João disse...

Fiquei contente com a passagem do Barcelona. É óbvio que foi uma enorme desilusão para o Chelsea, mas como sportinguista só lhes posso dizer: aguentem-se, que é o que nós andamos a fazer há anos.

Guus Hiddink é dos meus treinadores preferidos do mundo, mas acho que borrou tudo após a expulsão de Abidal. Se a atitude do Chelsea em Camp Nou é compreensível, depois de ter visto Lyon e Bayern cilindrados lá, não compreendo as cautelas de ontem com um jogador a mais. Pela maneira como o jogo estava a decorrer, só tinham de forçar o 2-0.

A arbitragem foi péssima, mas foi um jogo muito complicado. Drogba é dos maiores fiteiros do futebol mundial e só à conta dele reclamou 3 ou 4 penalties. É natural que um árbitro já nem lhe ligue. De resto não me pareceu que houvesse intencionalidade do senhor norueguês, apenas descontrolo. Se houvesse intencionalidade ele não teria expulsado Abidal. E poderia bem ter expulso Essien, quando este espetou os pitons no gémeo de Iniesta.

Em resumo, Manchester-Barcelona é a melhor final possível (pena algumas ausências, especialmente de Daniel Alves). São as duas melhores equipas das duas melhores ligas do mundo.

rui disse...

Ontem o chelsea foi superior ao barcelona...só quem nao percebe nada de futebol nao consegue ver isso...

Ruibonga

Fredy disse...

Nuno disse...

E falar de injustiça quando a equipa que pratica o melhor futebol de que há memória passou a eliminatória é no mínimo ridículo.


lolol ridiculo és tu como de costume! se achas que isso e´injustiça não sei porque fazes a maioria dos comentarios que fazes! enfim..mais do mesmo!

Pedro Santos disse...

Bem, se queriam tanto que o Barça passasse à final, conseguiram (podiam era dar menos nas vistas)... Será que esta obcessão pelo Barça na final da champions tem a ver com o facto de ser imperioso que o anão argentino seja o melhor do mundo este ano? É que se voltasse a ficar pelo caminho na champions seria mais difícil justificar tal eleição... Digo eu, sei lá!

Pedro Santos disse...

Já agora, só queria dizer mais uma coisa: espero uma vitória do United! É que estou farto de ver vitórias injustas e que não são conseguidas por quem joga e treina, mas sim por personagens a quem chamam juízes! E que o Ronaldo dê um banho de bola ao anão...

Nuno disse...

Fredy, podes explicar o que queres dizer com isto: "ridiculo és tu como de costume! se achas que isso e´injustiça não sei porque fazes a maioria dos comentarios que fazes! enfim..mais do mesmo!"

A equipa que pratica o melhor futebol do mundo passou 180 minutos a jogar contra uma equipa que só defendeu, que foi protegida pela arbitragem nos primeiros 90 minutos, que teve uma sorte descomunal durante os 180, que mandou no jogo com menos um jogador. Injusto seria essa equipa ser penalizada por tudo isto e não estar na final. Injusto seria, numa eliminatória entre uma equipa que pratica um futebol formidável e outra que decidiu ignorar completamente o processo ofensivo, passar a segunda.

OiluT disse...

Gostei que tivesse passado à final e estava a torcer pelo Barça.

Ver esta equipa do Barcelona jogar é um hino ao futebol, juntamente com o Milão do Van Basten, Papin, Rijkaard, gullit, Rossi, etc são as 2 melhores equipas que vi jogar futebol desde que me lembro de ser gente. O Guardiola que enquanto jogador também privilegiava o passe curto e o posse de bola, parece estar a conseguir transmitir esses conhecimentos na integra para a forma como coloca a equipa a jogar, vão a qq estádio da liga espanhola e dominam na posse de bola com enorme vantagem e têm conseguido goleadas épicas.

Como me custou muito, e não só como adepto português mas também como adepto de futebol, ver uma equipa com o estilo de jogo como a Grécia de Otto Reagel ser campeã europeia, acho que o Chelsea que no jogo da 1ª mão apenas se preocupou em não jogar futebol não merecia ter o prémio de participar na final da Champions deste ano.