quinta-feira, maio 07, 2009

Play it again, Sam # 29 - Holy Fuck

Holy fuck, indeed O post de ontem e respectivo comentário - curto - sobre o Chelsea 1 x 1 Barcelona era apenas sobre o jogo de ontem. Mas numa análise a toda a eliminatória o Chelsea teve, só no jogo de ontem, mais oportunidades claras de golo do que o Barcelona teve na eliminatória completa. Claro que, só neste jogo, o Barcelona fez mais 344 passes (não estou a inventar este número, foi o dobro, aproximadamente) do que o adversário, mas eu estou inclinado para concordar com o Da Rocha quando diz que "Hiddink voltou a bloquear - com mestria e durante 80 minutos - o carrossel do Barça. Guardiola, sem soluções para conseguir soltar a sua equipa da teia montada pelo holandês, foi destaque apenas pela forma espectacular com que festejou o golo do apuramento". O resto foi o que se sabe.

Relativamente à justiça na eliminatória, esta fica fortemente condicionada pela (fraca) atitude do Chelsea na primeira mão e pelo grau de desacerto que se queira atribuir ao árbitro da partida (entre 2 a 6 erros graves, pelas contas dos nossos leitores). Hiddink diz que foram roubados. E não foi em Portugal.

Eu, que até queria uma final Barça x Arsenal, acho que o Chelsea merecia ter passado esta eliminatória (porque nesta eliminatória não está em discussão o futebol que se jogou antes dela, nem o futebol que se jogará depois). Na dúvida, (os repetitivos, ridículos, malucos, caóticos, chamem-lhes o que quiserem, adoro este video, devem dar bandas sonoras fantásticas) Holy Fuck, que deve ter sido mais ou menos (mais ou menos...) o que Ballack deve ter dito ao árbitro enquanto decidia se o matava ou não. Decidiu bem, felizmente.

Música: "Lovely Allen"
Álbum: "LP", 2007
Interpretação: Holy Fuck



master kodro

11 comentários:

Ricardo disse...

De todo o jogo, há muita coisa a dizer. Já muita dita, outro por contar.

Mas queria destacar dois momentos do jogo:

- quando lançado em profundidade e agarrado por todos os lados, Drogba não caiu. Insistiu no lance e acabou a fazer uma preciosidade: para se soltar do defesa, perde a noção de onde está a bola (supostamente), dá uma voltinha e vai apanhá-la no outro lado. Genial. Drogba é enorme. Ah depois sofre penalty mas isso para aqui nem interessa muito. É a voltinha que se elogia. A inteligência, o instinto. Enorme jogador, este Drogba.

- Ballaclk no último minuto remata, a bola bate em Piqué (para mim, não é penalty, embora este ano tenhamos visto Miguel Vítor na mesma condição "fazendo falta" e a consequente anulação de um golo que daria a vitória ao Benfica, mas não interessa nada para aqui) e o árbitro manda seguir o jogo. O que é que ele faz? Sim, fica fodido! Sim, vai atrás do árbitro! Sim, toca-lhe no braço! Mas não, não fez aquilo que lhe apetecia, que era espetar-lhe um soco nas trombas. É mesmo alemão, o gajo...

Mr. Shankly disse...

"Decidiu bem, felizmente"
A doutrina aí divide-se.

Nuno disse...

"Mas numa análise a toda a eliminatória o Chelsea teve, só no jogo de ontem, mais oportunidades claras de golo do que o Barcelona teve na eliminatória completa."

Master, só podes estar a gozar. Que oportunidades é que o Chelsea teve ontem? A do Drogba que Valdez defende com o pé. Flagrantes, não estou a ver mais nenhuma. Tem outra em que Drogba adianta a bola e Valdez apanha, tem um cabeceamento de Terry ao lado e mais nada. Junta-lhe a única que teve na primeira eliminatória e tens duas oportunidades flagrantes do Chelsea. O Barcelona, no primeiro jogo, tem um cabeceamento ao poste do Eto'o, uma defesa com os pés de Cech a remate de Eto'o, isolado, uma defesa de Cech a remate de Hleb, isolado, com posterior recarga para fora, e a cabeçada de Bojan, à boca da baliza, por cima. São 4 oportunidades flagrantes de golo contra 2 do Chelsea. Como é que é possível dizer que o Chelsea, só no jogo de ontem, teve mais oportunidades de golo que o Barcelona em toda a eliminatória? És capaz de estar a ser um bocado tendencioso, não.

João disse...

Penso que o facto de quase toda a gente estar do lado do Chelsea tem mais a ver com o facto de gostarmos de estar do lado dos coitadinhos (até porque é nessa pele que nos sentimos bem) do que por uma análise concreta ao que se passou. É verdade que o árbitro podia ter marcado uns 2 penalties contra o Barcelona, como é verdade que não devia ter expulso Abidal e podia ter expulso Essien. Tal como o árbitro da primeira mão devia ter marcado penalty de Bosingwa sobre Henry e expulso Ballack. No que respeita a benefícios, tenho dúvidas de que o Barcelona tenha levado a melhor, embora admita que os erros a seu favor possam ter sido mais espectaculares.

De resto, se é verdade que o Chelsea deu a sensação de ter sempre o Barcelona amarrado, não é menos verdade que não criou assim tanto perigo como isso, em 180 minutos, mesmo jogando quase meia-hora em superioridade numérica. Já o Barcelona, sem a exuberância de outros jogos, tentou sempre jogar no seu estilo, nunca dando a sensação de estar em desespero (tirando os cruzamentos disparatados do Daniel Alves). E penso que o golo de Iniesta, naquela altura do jogo, merece ser louvado como um grande momento de futebol. Pena que pouca gente o tenha feito.

Jorge disse...

No meio disto tudo o que eu acho pior e a atitude da UEFA no caso do Fletcher.
Parece-me claro que o Fletcher vai ser injustamente excluido da final da maior competicao de futebol do ano, no entanto a UEFA recusa-se a voltar atras com a justificacao que nao quer abrir um precedente. Um precedente de que? De justica? Mas que merda de conceito de justica e que estes gajos teem?
Gostaria de ver uma liga europeia, organizada como deve ser, sem a interferencia destes gajos.
Quanto ao jogo de ontem, dado os precedentes (ver a mao do Paulo Ferreira contra o Barcelona ha duas ou tres epocas) ha muitos penalties por marcar, mas o mais evidente seria a falta sobre o Malouda que e claramente dentro da area.
Queria uma final Barca-Manchester United mas nao desta forma.

pitons na boca disse...

Ricardo,

não pondo em causa o valor do Drogba... nesse lance o Drogba nunca agarrou tambem o seu adversáio, pois não? Nem na altura da tal "voltinha" que para ti parece ter sido tão espectacular? Magnifico.

E insinuar que o remate do Ballack que bateu no Eto'o (a confusão com o Piqué entende-se??? são parecidos, ok) é identico ao lance em que o M.Vitor está deitado no chão de costas para a bola é ainda mais magnifico...

Jorge,

injustamente excluido? Não concordo minimamente. Fez uma coisa estupida que lhe vale o cartão vermelho em qualquer lugar do mundo (ou deveria valer) e tem de ser castigado, pelas leis do jogo.

A ganhar 3-0 no jogo, com vantagem na eliminatória e a passagem praticamente alcançada, diz-m elá que necessidade tinha ele de fazer aquela falta?

E a expulsão injusta do Abidal, que tambem o vai afastar da final?

Jorge disse...

Pitons:

O Fletcher joga afasta a bola antes de "cair" em cima do Fabregas o que normalmente e o suficiente para nao ser assinalada falta (discordo deste criterio mas e o que e usado normalmente) o Abidal tambem podera ser afastado injustamente mas a UEFA ainda nao fez qualquer comentario sobre o assunto.

No lance do Drogba que referes parece-me claro que quem inicia e persiste nas faltas e o jogador do Barcelona, o arbitro poderia ter deixado seguir para ver quem teria vantagem mas deveria ter assinalado falta e mostrado um amarelo ao jogador do Barcelona.

master kodro disse...

Quando uma pessoa como o Nuno chama tendencioso a alguém só há duas formas de encarar a situação: se se é munido de fé religiosa, agradecer a Deus por ter encontrado uma forma enviesada, devido à natureza do mensageiro e da mensagem, obviamente, de nos elogiar; se se é ateu, como é o meu caso, basta rir e perguntar qual é a parte de "Queria um Barça x Arsenal na final" que o gajo que acha que o Liedson prejudica o futebol do Sporting não percebeu.

pitons na boca disse...

Jorge,

tanto é usado um critério como outro. Para mim, e parece-me que estás a afirmar que também concordas, há o toque na bola, mas este não é suficiente para tirar a bola da área de acção do Fabregas. Logo, acho que o penalty é bem assinalado e o cartão bem mostrado e como tal tem de ficar de fora da final.

Sobre o lance do Drogba, certíssimo. Na minha intervenção não disse o contrário, mas a ideia que o Ricardo parecia querer passar era de que o Drogba apenas foi vitima no lance, quando também não é bem assim. Apesar de eu ter as minhas duvidas que tenha mesmo existido depois a falta para penalty, mas isso é outra história.

Nuno disse...

Master, se quisesses mesmo que o Barcelona estivesse na final, não poderias dizer que o Chelsea teve mais oportunidades de golo claras neste jogo do que o Barcelona em toda a eliminatória, porque isso não é verdade, e não acharias injusta a eliminação do Chelsea depois de um jogo em que, apesar de ter sido ligeiramente superior ao Barça, andou longe de o ser como o Barça foi superior ao Chelsea na primeira mão.

master kodro disse...

Para além de ser tendencioso, já nem sei aquilo que quero. Obrigado, Nuno, por me informares sobre essa questão, a minha vontade, mais um assunto que dominas na plenitude.