sábado, maio 11, 2013

Fórmula K | Xanana vs Tomé Silva na final da Astrocosmo

Jesus repetiu a fórmula de St. James Park, ou seja, a segunda forma que conhece de pôr as equipas a jogar: quando não atacam todos e defendem em sprint, há o plano B, que consiste em ficar toda a gente cá atrás à espera que o jogo acabe, a evitar que exista jogo, meter o Roderick no lugar do Gaitan, enfim, está à beira de perder o segundo título, desta vez com 4 pontos de avanço ou, depois, 2 e um golo de vantagem sem fazer nada por isso, em jogo directo com o adversário.

Mantenho a minha: são duas belas merdas de equipas (veja-se este Porto que lança alternativas no último quarto de hora do jogo, quando está à beira de perder o título, e só por acaso o puto resolveu a coisa, porque o Maxi não estava lá para lhe dar uma cacetada), pelo que tenho algumas dúvidas que o Porto ganhe ao Paços.

Voltando ao Benfica, voltaremos a ter sprinters na quarta-feira, certamente.

12 comentários:

Carlos disse...

É tão bonito ver que no final vencem os bons e os maus perdem.
É bonito e justo.

jose garcia disse...

No fim deste jogo é isto q te sai... Acabei de cagar um monte de merda que é de certeza melhor q tu.

jose garcia disse...

De resto, parabéns aos portistas, nomeadamente Littbarski e Miguel Canadá, pq merecem mais q os outros. Mas Parabéns a todos, menos ao porco MK.

Costa disse...

Se o Artur ou o Ola John tivessem queimado mais 2 minutos nada disto acontecia...

É nesta altura que eu não tenho dúvidas: DEUS existe mesmo !

... E é PORTISTA.

miguel.ca disse...

Será porventura das primeiras vezes que concordo contigo Costa... Deus deve ser mesmo Portista porque eu não contava de todo com este, digamos, milagre.
Mais uma vez tivemos muita posse e pouca parra sendo que foram raríssimas as oportunidades de golo que tivemos e isto num jogo de tudo ou nada demonstra bem a pobre capacidade de resposta que fomos tendo ao longo deste campeonato. Temos equipa para muito mais futebol e muito menos sofrimento, mas numa coisa fiquei contudo agradavelmente surpreendido que foi o facto da nossa equipa nunca ter perdido a cabeça e ter tentado ate ao ultimo suspiro ganhar o jogo dentro dos seus moldes normais de posicionamentos e dinâmicas de jogo não caindo na tentação de colocar centrais a pontas de lança, jogar em 2-2-6 e outros actos desesperados do género que dessem a possibilidade ao benfica de nos enfiar a machadada final.
Para terminar digo que este jogo serviu acima de tudo para dar duas lições importantes a ambos os treinadores. Para Jesus, o óbvio... Jogas de autocarro para o pontinho acabas quase sempre por perder. Para Vítor Pereira, que o plantel não é assim tão curto quanto se fez acreditar. Opções existem, é preciso é acreditar nelas.
Para Paços de Ferreira, sinceramente não acredito que uma estrutura como a nossa se permita deixar fugir tal bênção que nos caiu do céu. Vamos entrar com tudo e vamos ganhar o jogo contra uma excelente equipa que já garantiu o terceiro lugar e que numa postura mais ou menos Maritimista nada fará para que o Porto não seja campeão.

Costa disse...

Há 'portistas' que não aprendem.

Sempre que o VP se sagra campeão (ou está perto disso), é uma bênção, um euromilhões...

Rejeitam liminarmente conjugar 'Vitor Pereira' com 'Competência', 'Conhecimento', 'Seriedade'.

Temos pena e pedimos desculpa, mas o VP vai ser (BI)CAMPEÃO.

Jorge disse...

Espero que sim Costa.
O VP e muito bom, se bem que gostasse de o ver a ter sucesso na EPL, tenho receio que sem ele o Benfica do JJ se passea-se no campeonato.

Jorge disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
miguel.ca disse...

Não achas que foi um totoloto, Costa? Vê a coisa pelo outro lado... Achas que o Porto a 3 jornadas do fim deixava fugir o titulo num jogo em casa contra o Estoril?
Vou-te ser muito franco... já aqui disse muitas vezes que eu não desgosto do Vítor Pereira, antes pelo contrario, considero-o um enorme Portista e um treinador com enorme margem de progressão mas que no entanto esta ainda num patamar relativamente baixo para aquilo que são as naturais exigências de um clube como o FCPorto e creio que e demasiadamente visível que o principal aliado das suas conquistas foi a manifesta incompetência de Jorge Jesus que falhou redondamente o planeamento físico do plantel e foi incapaz de segurar um avanço de 5 pontos a 10 jornadas do fim da liga em 2011/2012 e de segurar a liderança a 2 jornadas do fim da liga 2012/2013.
Aponto como o seu principal defeito a incapacidade latente de fazer explodir os jovens jogadores que são o futuro da nossa equipa. VP não arrisca um milímetro para que sejam dados minutos aos jovens para que a sua evolução seja um dado adquirido dando por vezes a impressão que exige deles um comportamento profissional semelhante ao de jogadores bem mais velhos esquecendo-se que por trás de um futebolista de 19 anos está uma criança em pleno processo de aprendizagem que obriga a outro tipo de abordagem.
Por mim, para que VP continue a treinar o FCPorto, ele terá de me dar garantias que fará dos jovens jogadores autenticas alternativas, que obrigará o Varela a deixar a pele em campo sempre e que não voltará a colocar o Defour como extremo.

Pipolinus disse...

O Xanana não perdoa. E ainda nos deixa escolher a todos primeiro. De mestre.

Tomé Silva disse...

Deixa lá Pipolinus,que eu na final irei vingar todos os que se sentiram injustiçados.