quinta-feira, fevereiro 21, 2013

Raios partam a barcelonite

Estou absolutamente convencido que o Barça vai dar a volta à eliminatória, se é que não espeta uma goleada na segunda mão para tirar dúvidas; mas tinham mesmo que perder ontem com o quarto classificado da liga italiana?

Gostava da opinião de especialistas sobre o fenómeno no seu estado puro: o modelo é o mesmo? Guardiola é mais importante do que o modelo? o modelo sobrevive a crises de criatividade, velocidade, motivação e/ou força física? Nem que seja para memória futura...

Purezas à parte, até ao golo do Milan, não me lembro de ver um jogo tão aborrecido há muito tempoe estou a  contactar com o último Vitória x Moreirense.

6 comentários:

Zé Luís disse...

MK, há muito elegi "esta" (não esta, mas a que vinha jogando) a melhor equipa de sempre, em estilo e em vitórias. Ímpar, pináculo da criação, arquétipo da perfeição, segundo a música (ou viceversa). Nada disto invalida o passado recente, frutuoso e brilhante, como não garante a continuidade dos êxitos. Todas as equipas, os Impérios, morrem. Um dia há-de acabar de alguma forma.

Não tenho ideia de uma equipa tão fraca do Barça nos últimos 10 anos, desde a transformação lenta e só por 2005 operada com sucesso. O Barça já não tinha dado a estocada no último encontro com o RM no Bernabéu, quando teve tudo para ganhar. Titubeou um pouco na Champions. Sente dificuldades contra adversários que perfilham e refinam a "ideologia" de que defendendo atrás, agrupado e bem é possível parar a melhor máquina de futebol que o mundo alguma ez viu, acredito.

O Barça não ter rasgo, não aparecer Iniesta, Xavi, Pedro ou sequer Messi, ausente, é algo anormal. Não gostei da atitude de nada fazer, não insistir, render-se mesmo após o 1-0, não rematar uma vez. É anormal. Não acredito na reviravolta, a não ser que o Milan fraqueje a um ponto como o Barça inopinadamente fraquejou.

Nada de extraordinário, o futebol reserva-nos destas surpresas e ainda bem. Tudo o que dizes é verdade, eu fiquei siderado com a ausência do Barça habitual mas ainda bem que uma vez é uma vez, veremos se se repete ou não.

Posto este facto extraordinário, nada há a mais para especular. A 2ª mão dirá alguma coisa em concreto. Mas, até lá, há uma 2ª mão da Taça do Rei com o RM e, ainda, com potencial efeito colateral, uma 2ª mão do RM em Manchester, o que pode, tudo somado, transferir a pressão para Mourinho e Cª. Se, depois disso, o Barça falhar na Champions, mas ganhando facilmente o campeonato e decerto a Taça do Rei, a coisa passa. Não tem drama algum para além do inexperado e da ilusão momentânea de fracasso que é próprio de quem se habitua a admirar o melhor que o futebol já produziu.

Zé Luís disse...

Sobre a questão de fundo, sim o modelo sobreviverá enquanto durar a constelação de estrelas que é um raríssimo alinhamento estelar. Depois haverá modelo com outros intérpretes, porque o modelo está implantado desde La Masía. Mas sem Iniesta, Xavi e depois Messi não será o mesmo. Impossível. Os modelos são feitos por homens. Eles são homens e um dia morrerão. Nada na vida é eterno. Gozemos enquanto dura. Eu, pelo menos, desfruto sempre.

E se acredito nada na remontasda, é porque reconheço no Milan uma ordem defensiva notável que deve resistir na 2ª mão.

master kodro disse...

Concordo quase completamente, Zé Luis, mas acredito que o Barça ainda dá a volta a estes. Mas essa opinião que transmites não é de alguém possuído por barcelonite.

A barcelonite implica outros traços como, por exemplo, insultar quem acha que o futebol não é só inteligência e que outros factores psicológicos e físicos não são igualmente determinantes num jogo ou, na posse de carteira jornalística, fazer o que o tipo do Record faz no blog. Não são muitos, mas esse sim são os puros. Raramente se percebe onde começam e acabam os conceitos da pureza do modelo, porque têm vindo a ser alterados consoante a maré.

Melhor do que esta equipa, nunca vi também. E não retiro este ano da equação apesar de um ou outro jogo (não mais).

Pedro disse...

Se há equipa q pode espetar 4/5 a qqr outra equipa é o Barça.

Mas a verdade é que este modelo é perfeito para estes jogadores...ou estes jogadores são perfeitos para este modelo.

É possível copiar o modelo por qqr outra equipa, principalmente no jogo sem bola, onde existe muita táctica e muito treino. Com bola o modelo existe, o modelo pode ser copiado mas a execução dependerá sempre dos intervinientes. E eles não duram sempre...

Zé Luís disse...

Acho mais difícil discutir o que é o "puro" ou a "pureza", tipo sexo dos anjos, do que o modelo e o estilo do Barça dos últimos anos que o Pedro complementa muito bem.

Não conheço puristas, pelo menos em coerência e que o sejam qualquer que seja a equipa ou o modelo... O tipo do Record presumo que seja um ex-editor de uma revista cor-de-rosa, o que diz tudo da mancha do que pode ser "puro" ou "pureza". Esse é um assunto à parte, nem colateral.

Eu sou do Barça desde pequenino, sem brincadeira. Não é de agora, nem do Dream Team, talvez do Cruijff, sim, mas do tempo de jogador, ou seja há quase 40 anos. O Dream Team nunca me maravilhou, verdadeiramente. Apreciava mais o estilo e o modelo do RM da Quinta del Buitre que vi nascer e morrer, por exemplo. Lá está, ganhou duas Taças UEFA (consecutivas), perdeu depois 3 semifinais da Taça dos Campeões, mas jogava maravilhosamente. E sem eu deixar de ser barcelonista, mas gostar muito do jogo, do futebol.

Dos barcelonistas puros que falas não conheço algum. Só se for, como diria o Solnado, que tenha existido desde 3ª feira...

Joao disse...

Há que perceber que a questão na equipa técnica também não é a melhor. Guardiola saiu, ficou o adjunto que continuou a fazer um (excelente) trabalho mas que nos últimos tempos têm estado muito mais preocupado com a sua saúde do que com os destinos da sua equipa. Também é bom perceber que alguns dos extraordinários jogadores já estão nos 30 e picos.

Eventualmente os tipos também já deve estar um bocado cansados de fazer sempre o mesmo tipo de jogo...