sábado, abril 14, 2012

Um dia banal, ou quase

O substituto de Balotelli marcou 3 golos, Carroll marcou o golo da vitória do Liverpool perto do fim, o Dortmund ganhou, Ronaldo marcou, o Real ganhou, Messi marcou, o Barcelona ganhou, o Benfica ganhou a Taça da Liga. E novidades? Ficam para o fim: o Candelária ganhou ao Barcelona. Tudo bem que é hóquei. Vou repetir porque gosto do som (e do significado) disto: o Candelária ganhou ao Barcelona.

ps - e desta vez não tive que obrigar o kovacevic a ouvir a Rádio Pico por causa das apostas...

master kodro

3 comentários:

miguel_canada disse...

E pronto, a taça da cerveja ou simplesmente taça Lucílio foi entregue aos suspeitos do costume e bem entregue porque se houve alguém que tentou ganhar o jogo durante os 90 minutos ainda que com um futebol muito pobrezinho, foi o benfas já que o Gil Vicente optou, durante 60 minutos pela deprimente táctica do autocarro e do bico para a frente e fé em Deus mantendo constantemente 10 jogadores atrás da linha da bola.
Por volta dos 60 minutos, Paulo Alves percebeu finalmente que o benfas é uma equipa esgotada e sem capacidade física ou mental para representar um real perigo e que o fantasma da cabazada estava completamente exorcizado pelo que decidiu finalmente por a sua equipa a jogar futebol!
Resultado? o golo do empate mais do que merecido mas apenas pelo momento que o Gil vivia e pelo empenho que tinha finalmente colocado no jogo que já tinha entretanto obrigado o benfica a por o Javi Garcia a aquecer para segurar aquele furacão.
Mas se houve algo em que o benfica e o seu treinador tiveram de facto mérito foi em não terem abanado muito com o golo do Zé Luís, Jesus suspende prontamente a entrada do Garcia para colocar antes o Saviola e arrancaram na busca do golo da vitoria que conseguiram.
A nota negativa deste jogo vai inteirinha para a postura anti-futebol que o Gil usou durante 60 minutos e para um dos fiscais de linha que resolveu estragar o pouco que o Gil tentou fazer na primeira parte assinalando 4 foras de jogo inexistentes aos avançados de Barcelos.
E pronto, o slb lá conquistou o seu troféu da época, pode agora começar a planear a próxima.

Jorge disse...

Morreu mais um jovem jogador profissional num campo de futebol o que e muito triste e realmente preocupante.

miguel_canada disse...

Jorge, as imagens são horríveis e senti uma pena enorme pelo pobre rapaz e sinceramente começo a achar que o desporto em geral deveria melhorar as condições para a avaliação e detecção de possíveis doenças cardíacas e processos de diagnostico porque já começam a ser casos a mais.
Nós Europeus, conhecemos quase de cor todos os casos que aconteceram no futebol desde o Miki Feher, passando pelo Vivien De Foe e agora o Morosini ,mas ontem, num site americano, constatei a data de gente que morreu de forma semelhante no baseball, no basket e no futebol americano e é de facto preocupante reparar que a maioria destes atletas padeciam de doenças vasculares apenas descobertas nas autopsias.