terça-feira, março 15, 2011

Leiria 0 x 2 Porto

Com o 1.º lugar praticamente garantido (faltando apenas a confirmação matemática do mesmo) e a 3 dias de um jogo decisivo para a Liga Europa, não era de esperar um Porto em alta rotação. Ainda assim, foi suficiente para justificar os 3 pontos, frente a um U. Leiria em queda livre e sem argumentos para contrariar o favoritismo portista. Guarín e Hulk fizeram os golos da vitória, a 11.ª consecutiva, em jogos do campeonato. A última vez que uma equipa portuguesa conseguiu tal feito, os jornais desportivos encheram-se de vermelho para registar a marca. Eu confesso que já me contentava com um cantinho azul e branco, nem que fosse ao lado da fotografia de Nuno Gomes, para festejar a conquista do campeonato. Mas não está fácil.

littbarski

12 comentários:

Nuno disse...

Lisboa espera por nós :-)


Saudações

Jorge disse...

Presumo que o que e fora do comum e que merece destaque nos jornais, por isso devemos concluir que e normal o Porto fazer o que para outros seria excepcional.

Bruno Pinto disse...

O Jesus é menino para ainda 'acarditar' no título. Até porque há bem pouco tempo estava só a 5 pontos.

M disse...

claro que nao esta facil, noticias do clube corrupto nao vendem um caralho....mas alguem quer saber, entre o gaia e matosinhos ( e mesmo assim, milhares existem nesta baliza que nao querem) noticias e novidades ou o quer que seja do que passa nessa casa?

é a factura que se paga do regionalismo, da eterna guerra/sul, do sistematico anti-lisboa, anti-Lisboa, anti-Lisboa....e claro, das putas e todo o chorrilho de merda que de la advém.

folheia "o nojo", já é qualquer coisa..

Joao disse...

o "mais grande" despreza os seus próprios adeptos, é "proibi-los" de ver os seus jogos, dar-lhes espectáculos de baixo nível no início de época (três meses com resultados muito aquém do que previam...), é ter vendido as suas pérolas em negócios estranhos (vendem por 25 que podem ser 30 mas depois têm de comprar este e aquele por 5? 10? milhões e, já agora onde estão aqueles dois espanhois?), e acabam com o triste espectáculo no estádio da luz ante o último classificado que mostra que o banco do Benfica é algo fraquinho...

Julián, o Kmet disse...

M. guerra Norte-Sul. Aqui só tu falaste no assunto. Por despeito, incoêrencia, ou complexo de inferioridade não sei, mas só tu falaste no assunto.

littbarski, a fotografia de Nuno Gomes que falas é esta? http://goo.gl/H6rMz

Mr. Shankly disse...

"A última vez que uma equipa portuguesa conseguiu tal feito, os jornais desportivos encheram-se de vermelho para registar a marca. Eu confesso que já me contentava com um cantinho azul e branco, nem que fosse ao lado da fotografia de Nuno Gomes,"

Confesso que esperava ver o Nuno a monopolizar as capas hoje, mas afinal são os russos.

tp disse...

Sobre a “guerra Norte-Sul”, não sei se ela existe. O M parece estar muito preocupado com ela .De qualquer forma a tal Lisboa de que fala esse rapazinho, podia era não ser tão ávida a ficar com os fundos que não são para ela. Caramba, já sei que no Norte são todos uns atrasados e uns choramingas no que toca a Lisboa. Mas então porque é que a capital está sempre a roubar os dinheiros que são para o Norte?
E os lisboetas podiam evitar fazer figuras como a de Fernando Rosas, do BE, que, quando confrontado com a notícia de que o Museu da Fotografia iria para o Porto, exclamou:” – Então se agora quiser visitar esse museu tenho que ir ao Porto ? “. Que delícia…..
E, pelos vistos, o estilo retórico do Jorge Jesus está já a fazer escola entre os adeptos benfiquistas mais fanáticos. O mesmo M, escreve esta pérola: “mas alguem quer saber, entre o gaia e matosinhos ( e mesmo assim, milhares existem nesta baliza que nao querem) “. Obviamente que não se percebe o que quer que seja . Mas, perguntemo-nos: será isso importante ? Reparem que foi só recentemente que este rapazinho descobriu que tinha polegares oponíveis e para que é que serviam. A emissão de sons perceptíveis e a construção de frases minimamente coerentes será o próximo passo. E cabe-nos a nós ajudá-lo nesse seu importante passo. Afinal de contas ainda há bem pouco tempo uma volta no pneu e a disputa pelos amendoins atirados por entre as grades eram o ponto forte dos dias do M.

Joao disse...

O Porto em primeiro? Com 21 vitórias e 2 empates em 23 jogos? Melhor ataque? Melhor defesa?

Isso não interessa rigorosamente nada, agora o que está a dar é a Liga Europa, pelo menos até Quinta-Feira, depois ver-se-á se é uma competição interessante de se seguir...

De resto temos depois de seguir as duas outras competições (Taça da Liga e Taça de Portugal), essas sim de uma importância extrema...

littbarski disse...

"Confesso que esperava ver o Nuno a monopolizar as capas hoje, mas afinal são os russos."

Imagino a tua desilusão, shankly. Mas olha que, apesar dos russos, A Bola consegue dar mais destaque aos 396 jogos do Nuno de águia ao peito (eram 395 há 10 jogos; com o grito de domingo, que valeu um magnífico empate caseiro, frente ao penúltimo classificado da Liga, passaram a ser 396) do que à 11.ª vitória consecutiva do Porto, no campeonato. No Record, depois do atraso do dia anterior, sabemos primeiro que o Roderick é para rodar e que o Nuno pondera jogar mais um ano, e só depois (com menor destaque, obviamente) que o Porto está muito perto do título. É melhor do que nada.

Mr. Shankly disse...

Percebi, littbarski. A Bola pode gastar a primeira página com o Sporting no dia a seguir a um jogo do Porto, mas com o Benfica não.

littbarski disse...

Por mim, até lá pode meter o exterminador implacável. Desde que me sobre um cantinho azul e branco para festejar o título, no problemo.