segunda-feira, junho 08, 2009

Bruno Alves

Festejou a eleição de melhor jogador da Liga Portuguesa 08/09 concedida pelos treinadores do primeiro escalão (Hulk ficou em segundo lugar e Nené em terceiro) com um golo decisivo na selecção. Definitivamente, já vai a mais de meio da rampa de lançamento, só resta saber até onde sobe. Reafirmamos o que aqui escrevemos em Outubro e recordamos o golo, com a habitual impulsão e posicionamento:



master kodro

13 comentários:

Pedro Reis disse...

Só há um comentário:
O Bruno Alves foi mais uma vez brutal! Era sem dúvida, para cartão vermelho...

Pedro Reis disse...

MK,
Fui agora ver o teu post de Outubro e os respectivos comentários e é um exercício interessante...
Só uma questão me atormenta: Onde pára o Nuno? lol

Ricardo disse...

Acho absurdo o facto de os treinadores dos treinadores do campeonato terem escolhido Bruno Alves como melhor jogador do mesmo. Não digo que não tenha feito uma boa época, claro que fez, mas está longe de ser o jogador que querem fazer dele. Uma provável ida para o estrangeiro será a melhor prova dos nove. Se acontecer a sua saída para um dos melhores campeonatos, daqui a um ano já ninguém se lembra dele.

Mas, apesar de absurdo, ainda é minimamente compreensível. Agora... Hulk em segundo? Esta, então, só pode ser sinal de que os treinadores do campeonato português andaram a meter cogumelos mágicos pelo bucho e tiveram uma bad trip!

Só, assim de repente, 15 nomes de jogadores que fizeram mais e melhor do que Hulk:

Fernando
Meireles
Lucho
Lisandro
Rodriguez
Carriço
Moutinho
Izmailov
Liedson
Rúben Amorim
Cardozo
Alonso
Maicon
Nené
Wesley

Refutador disse...

Nunca fui grande fã do Bruno Alves, mas tenho de reconhecer que registou uma evolução interessante sob as ordens do Jesualdo Ferreira; está menos impetuoso, mais concentrado e com maior sangue frio, mas está longe de ser, na minha opinião, um central de referência. Tenho sérias dúvidas que se consiga safar no estrangeiro (talvez só em Inglaterra), mas nada como esperar uns anos para tirar conclusões.

Quanto ao Hulk, foi, indubitavelmente, uma das revelações da Liga, mas daí a estar incluído neste top 3 vai uma certa distância...Acho que ainda tem algo a provar e parece-me prematuro considerá-lo sequer um dos melhores jogadores da Liga.

Os três melhores jogadores da Liga este ano foram, a meu ver, o Raul Meireles, o Nené e o Lisandro, seguidos de perto pelo Carriço e o Liedson.

Saudações desportivas.

Nuno disse...

Pedro Reis, o que disse mantém-se. O Bruno Alves é um defesa banal, que tem um mau jogo posicional. Tem uma capacidade de elevação muito boa e no Porto é o jogador incumbido de saltar às primeiras bolas, ganhando-as quase todas. Nisto, é o jogador mais forte da Liga e um dos mais fortes na Europa. Mas no resto é banal e o que disfarça é o facto de o Porto defender como equipa, não pondo a nu as fragilidades individuais dos seus atletas. Na selecção, é comum ver Bruno Alves cometer erros, por exemplo. Também creio, como o Refutador, que evoluiu ao perder alguma da impetuosidade que possuía, mas não evoluiu muito. Agora sabe conter-se um pouco melhor, mas ainda assim é normal que cometa alguns erros. Quanto à sua eleição, é um genocídio ao futebol. Com Lucho, Lisandro, Rodriguez, Izmailov e Reyes, por exemplo, escolher Bruno Alves é ilustrativo do quão peculiar o fenómeno é em terras lusas. Em relação ao Hulk, então, é doença. Também acho que o Bruno Alves em Inglaterra será bem sucedido, pois aí viriam ao de cima as suas capacidades mais relevantes. Mas em Itália e em Espanha terá dificuldades, sobretudo se não for incluído numa equipa que defenda como o Porto defende. Veja-se o Pepe, esta época, que cometeu entre 10 a 15 erros comprometedores no Real. Na selecção, os dois melhores defesas centrais neste momento são Ricardo Carvalho e Zé Castro, e só a valorização excessiva de algumas características irrelevantes é que fazem com que se continue a elogiar tanto Bruno Alves e Pepe.

Pedro Reis disse...

"O Bruno Alves é um defesa banal, que tem um mau jogo posicional."
Eu diria péssimo, mau estamos a ser simpáticos...

"Na selecção, é comum ver Bruno Alves cometer erros, por exemplo."
Espera aí não foi ele que nos safou ainda no último jogo???

"Veja-se o Pepe, esta época, que cometeu entre 10 a 15 erros comprometedores no Real."
Pergunta lá aos adeptos e críticos espanhóis se o Pepe não é considerado indiscutível e um grande jogador por lá???

"Na selecção, os dois melhores defesas centrais neste momento são Ricardo Carvalho e Zé Castro"
Zé quem? Está tudo dito...


Para quem diz barbaridades destas, nem vale a pena tentar argumentar com factos...

Anda tudo a dormir, inclusivé o clube de top europeu que o vai comprar (tenho poucas dúvidas em relação a isso), só o Nuno é que uma sumidade que pensa mais além.

É assim tão difícil reconhecer que a nossa opinião estava errada? Eu próprio e em relação ao Bruno Alves o fiz no comentário ao post de Outubro.

Fredy disse...

reyes,,ze castro..nuno no seu melhor lolololol

Refutador disse...

Eu também prefiro o Zé Castro (boa época no Deportivo) ou o Fernando Meira ao Bruno Alves; não consigo mesmo gostar dele, embora ache que, devido à evolução que registou, merece um lugar na selecção.

E o que o Nuno diz é verdade: o Bruno Alves é um jogador agressivo, forte fisicamente e nas bolas aéreas, mas mau a nível posicional e na abordagem aos lances. É um defesa razoável, com boas características físicas e com qualidade suficiente para o nosso campeonato, mas que dificilmente poderá ser bem sucedido numa liga mais exigente do ponto de vista defensivo, como o italiano ou o espanhol. É esta a minha opinião desde há muito tempo e não vejo razão para mudá-la, já que o Bruno Alves não corresponde àquilo que concebo num central de eleição.

Saudações desportivas.

Littbarski disse...

Isto do melhor jogador da temporada é muito subjectivo. Basta vermos a tabela ali do lado, com a votação do barrete do ano, para percebermos que é assim. Com ou sem cogumelos mágicos, 8 dos 9 jogadores disponíveis já receberam votos. Eu ainda não votei (estou na dúvida entre o Tó Aimar e o Balboa Madeira).

Bruno Alves evoluiu muito e é, neste momento, um excelente central. É duro, num campeonato duro, onde, por exemplo, Hulk leva porrada em todos os jogos, até sair lesionado, sem que o seu adversário veja qualquer cartão. Se vai ter sucesso, caso saia para um grande europeu, só o tempo dirá.

Hulk não foi o melhor jogador do campeonato, mas foi o mais espectacular, aquele que mais me entusiasmou. É lógico que fazendo a média entre os grandes lances e aqueles perdidos infantilmente percebe-se que o brasileiro ainda tem muito para evoluir. Tornar o seu jogo mais consistente e consequente. Ainda assim, é já assinalável a evolução que o brasileiro teve esta época.

Nuno disse...

Pedro Reis, qualquer espécie de elogio a um golo em que 90% da responsabilidade é do guarda-redes adversário é um exagero. Não foi ele que nos safou. Foi a sorte. A sorte de, naquele momento, o guarda-redes ter falhado.

Quanto ao Pepe, posso-te dizer, com segurança, que embora seja elogiado em Espanha, é muito criticado também. O Valdano, a meio do ano, escreveu um artigo em que dizia que o Pepe cometia 1 erro grave por jogo. Ao longo da época, foram muitos os golos que a equipa do Real sofreu à custa de erros de Pepe.

Quanto ao Zé Castro, recomendo que vejas jogos do Deportivo. O Depor ficou em 7º, foi a 3ª melhor defesa da prova (melhor que a do Real, por exemplo) e Zé Castro foi indiscutível. Isto, por si só, não quererá dizer obviamente nada. Mas também poderá querer dizer. Não vês, de certeza, o Zé Castro a cometer faltas estúpidas em zonas perigosas, não o vês a ser mais impetuoso que o necessário, tem um tempo de desarme e uma leitura das jogadas muito acima da média. E com bola, é inegavelmente superior a qualquer um dos outros dois. Não tenho dúvidas que o seu reconhecimento em Portugal foi afectado pelo facto de nunca ter passado por um grande. Caso isso tivesse acontecido, a opinião sobre ele seria bem diferente.

Quanto ao clube de top europeu que o vai buscar, espero para ver. O Arsenal, ao que parece, já abriu mão de 13 ou 14 milhões pelo Vermaelen. Mas aguardo ainda mais pelas exibições nesse novo clube de top europeu. Como aguardei pelas do Pepe, que valeram bem a pena.

Quanto ao mudar a opinião, mudei-a no que tinha a mudar. Reconheço que não está tão impetuoso e que conseguiu melhor num ou noutro aspecto a ponto de ser forte numas coisas quando é mais fraco noutras. Ainda não chega, no entanto, para ser titular de uma selecção como a nossa, sobretudo quando temos centrais como Ricardo Carvalho, Fernando Meira e Zé Castro, já não querendo falar de Jorge Andrade ou de Daniel Carriço.

Nuno disse...

Fredy, o Reyes não presta, nem o Zé Castro. Bons são o Candeias e o Stepanov.

Pedro Reis disse...

Nada a fazer, as palas não te deixam ver...

P.S. O FCP deve fazer bruxedo ou hipnotismo aos compradores, para conseguir vender jogadores medíocres todos os anos por 20 a 30 milhões. Só pode...

P.S.2 O Reyes é fantástico, não percebo é porque ninguém o quer, pelo menos tendo que pagar. E bastavam entre 5-10 milhões...

Nuno disse...

Pedro, eu é que tenho palas? Está certo...