sábado, maio 09, 2009

Benfica 2 x Trofense 2

Depois deste resultado, de uma semana ridícula e de uma temporada horrenda, começa a ser difícil encontrar alguém que ainda possa defender Quique - com a excepção, claro, dos órgãos de propaganda do clube... No jogo de hoje, viu-se mais do mesmo: falta de coordenação defensiva, equipa pachorrenta no ataque, zero na dimensão psicológica, pouca ou nenhuma imaginação táctica. O Benfica actua desde Agosto com um verdadeiro colete-de-forças que o impede de dominar com clareza equipas mais frágeis. Os onze pontos perdidos (!!) contra os quatro últimos da nossa Liga são uma prova inequívoca dessa incapacidade.

O espectáculo produzido durante a semana foi igualmente fascinante. Insultos a antigos jogadores (que por acaso já deram mais ao clube do que este senhor), análises ridículas sobre pseudo-objectivos ("estamos no pódio") e várias pérolas para mais tarde recordar (como a referência ao "sucesso invisível" que terá sido obtido sob o seu comando). Simplesmente degradante, autista e, como Léo disse e bem, divorciado da realidade do futebol português.

Falando da temporada no seu todo, menos motivos há ainda para defender Quique. O Benfica falha praticamente em toda a linha, ficando prematuramente afastado do título e do segundo lugar (mesmo lutando contra um Sporting sofrível). Há sete anos que o Benfica não entrava para as últimas duas jornadas sem poder discutir pelo menos o segundo lugar. Obrigado, D. Enrique Flores, como dizia o outro. A este falhanço acresce o desastre europeu, a eliminação com o Leixões na Taça, os erros de palmatória (incapaz de perceber o potencial goleador de Cardozo, adaptações idiotas de Aimar e Amorim, a recomendação de Balboa), os desacatos públicos com jogadores (Reyes, Cardozo, Sidnei, Balboa, Di Maria, you name it...) e uma tremenda falta de ambição.

Vir falar, neste contexto catastrófico, da Taça da Liga e das melhorias em relação ao ano passado só pode ser uma piada de mau gosto.

katanec

10 comentários:

nm disse...

Na "mouche". O que ainda está para perceber é como é que um técnico tão limitado tem tão boa imprensa...

luis disse...

Pois, Katanec. Concordo em absoluto. E esta é a visão mais "soft" que podemos ter.

jose disse...

O que mais gozo me dá é ver os benfiquistas finalmente abrirem os olhos, quando já nada há a fazer. Tem sido assim todos estes anos, ano após ano, com a águia a fingir de fénix de esperança.
Tenho tanta pena de vós!

katanec disse...

Obrigado, luis e nm. Caro jose, esse comentário também deve ser para rir. Eu, o luis ou o boloposte, para te dar apenas três exemplos blogosféricos, andam a alertar há meses para o pobre futebol praticado e para os vários problemas da equipa. Vieste bater à porta errada, definitivamente.

luis disse...

jose, vê lá se te fazes homemzinho e vais para África ajudar os que não têm que o que comer.

Filipe disse...

Já agora o que é que o Léo deu ao clube? Não me lembro de termos ganho nada com ele cá. O Léo não aparece ligado a nenhuma conquista minimamente importante do clube.

Não é que fosse mau jogador mas não era decisivo. Analisando os números a frio, marcou dois golos e provavelmente fez outras tantas assistências em qualquer coisa como 100 jogos. Só para comparação, o Maxi já leva 3 golos marcados e algumas assistências para golo.

Esta fixação dos adeptos num jogador só porque sabe fintar...

João disse...

O que eu acho maravilhoso é a campanha que a imprensa, especialmente A Bola, tem feito contra o Quique quando se percebeu que a época ia ser mais do mesmo em relação aos anos anteriores. Ninguém aponta o dedo a Rui por não ter conseguido atrair para a Instituição Eriksson nem Queiroz. Ninguém critica Rui por ter apostado num treinador cuja maior proeza tinha sido subir de divisão com o Getafe. Ninguém põe em causa Rui por ter construído um plantel tão equilibrado como um bêbado emperdernido.

O plantel do Sporting pode não ser grande espingarda, mas tem coerência: 3 guarda-redes; 2 laterais direitos e dois esquerdos; 4 centrais, dos quais um pode jogar a lateral; 8 médios que, exceptuando Romagnoli, podem jogar em mais de uma posição do losango; 5 avançados. Sem ter as vedetas que o Benfica tem, penso que foi este equilíbrio que permitiu ao Sporting alcançar o segundo lugar de forma tranquila (nos três anos anteriores tinha-o conseguido sempre apenas na última jornada), ultrapassando assim sucessivas contrariedades, por lesões e castigos.

Mas colocar em causa a capacidade de planeamento e de gestão de Rui? Never!

Pedro disse...

Em termos de construção de plantel a única falha grave de Rui Costa foi ter vendido Nelson e não ter adquirido alternativa a Maxi. Curiosamente foi a posição mais tranquila da época. Tb não sabemos se Quique não terá defendido q Maxi e Miguel Vítor seriam suficientes. O problema com Léo dá-se com a época a decorrer portanto não me parece justo acusar aqui o Rui por mau planeamento.

Três grs, 4 centrais de qualidade, dois laterais esquerdos, meio campo bem composto e com muita qualidade, alas a pedido do treinador e avançados de categoria. Se há coisa q não faz sentido acusar Rui Costa é de ter criado um plantel desiquilibrado.

Falar depois é fácil no q diz respeito à análise desportiva dos jogadores, mas não é esse o papel do DD de um clube. Balboa foi um flop, a culpa não é de Rui Costa. Quique pediu o jogador e Rui Costa conseguiu a sua contratação. Quique pediu um avançado móvel e rápido, Rui Costa trouxe Suazo.

E ainda bem q Rui Costa falhou, se é q falhou, a contratação de Eriksson e Queiroz...MEDO!!!

Pedro disse...

o benfica tem 2 laterais esquerdos?
benfica juniores certo?

João disse...

Mas nada de preocupações! Vem aí um novo ciclo!

http://www.record.pt/noticia.aspx?id=f46a7e46-ab69-4b95-9c30-5ded0dac9a05&idCanal=00000011-0000-0000-0000-000000000011